Capa do livro: HUMANISMO EM CENA:<br>comentários de filmes à  luz do referencial teórico da abordagem centrada na pessoa

HUMANISMO EM CENA:
comentários de filmes à  luz do referencial teórico da abordagem centrada na pessoa

Autores: Bruno de Morais Cury

livro impresso
de R$ 57,66 por
livro digital
de R$ 57,66 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Localizo meu gosto pelo cinema, posteriormente transformado em paixão, desde minha infância, quando eu e minha irmã mais velha fazíamos, como nós mesmos chamávamos, “caderninhos de filmes”, nos quais colávamos cartazes, fotos de atores/atrizes e, claro, o que nos era mais atrativo, os pôsteres. Penso agora que a nossa mania de rever os que mais gostávamos devia-se ao fato, mesmo que não fosse claro para mim na época, o que cada um deles causava em nós internamente. Nesta época, lembro-me de praticamente termos decorado as falas de “Os goonies”, “Indiana Jones e o templo da perdição”, Curtindo a vida adoidado”, “Os aventureiros do bairro proibido” dentre outros. Nesta ocasião, a infância, levava à escolha destes filmes imagino por ela também estar se perdendo com o tempo.

Deparo-me até hoje com a estranheza de algumas pessoas ao perceber esta mania de rever os filmes que gosto, que, claro, permaneceu, mas o que considero uma evolução (e aqui entra o contato com a Psicologia) para filmes mais cults e reflexivos, como “Cidade dos anjos”, “Brilho eterno de uma mente sem lembranças”, “Beleza Americana” e outros que não poderia ter deixado de fora do livro.

Com a minha notória afinidade pelos princípios da Abordagem Centrada na Pessoa, ao final do meu curso de Graduação, principalmente pelas aulas e supervisões com os professores Antônio Ângelo Favaro Coppe, Escípio da Cunha Lobo e Ana Maria Sarmento Seiler Poelman, comecei a exercer a clínica humanista de Carl Rogers, alías, a minha.

Fiz então uma formação em psicoterapia clínica, na mesma abordagem, pelo IHP - Instituto Humanista de Psicoterapia, quando o Professor de Filosofia Johannes Poelman pediu que nosso trabalho final fosse articular as filosofias existenciais e humanistas com algum tipo de arte. Dessa proposta, fiz o primeiro artigo do livro “a possibilidade e a descrença nos filmes cidade dos anjos e matrix”. Desde então, a idéia tomou corpo e, sempre que tinha tempo, escrevia um artigo. Considerei que mesmo com muita dedicação, o que já tinha produzido não era um material “suficiente”, digamos assim, a ponto de publicar um livro.

Foi quando em um dos grupões no VIII Fórum Brasileiro da Abordagem Centrada na Pessoa (outubro de 2009), realizado em Florianópolis/SC, pedi ajuda em público para concluir o projeto original, e, desde então, passei a receber dos profissionais, clínicos, professores e alunos envolvidos com a ACP de vários Estados, os artigos produzidos, que encontram-se no livro.

Os filmes sempre me inspiraram a enxergar a vida de forma diferente com a mensagem que trazem, por isso desde que tornei-me professor em 2006 nunca deixei de usar trechos ou até filmes completos para ilustrar o que estava falando em sala teoricamente. O retorno que tive e tenho dos meus alunos é que além de gostarem, é sempre bom tentar aplicar o conteúdo teórico com algum outro recurso, e, sendo assim, por que não a sétima arte?

Como Sartre disse, se “o existencialismo é um humanismo”, a primeira abordagem teórica e seus respectivos representantes aparecem vez ou outra num artigo ou outro no decorrer da obra, apesar do enfoque maior ser na ACP humanista de Carl Rogers. É importante lembrar que ambas teorias encontram suas semelhanças no que diz respeito à Psicologia e, além disso, possuem o mesmo método de intervenção, a Fenomenologia, diferenciando-se em alguns aspectos na Filosofia.

Antes de iniciar os artigos “acepistas” relacionados aos filmes, acrescentei um intitulado de “luto do consultório”, que tem o intuito de explanar sobre as atitudes básicas do psicoterapeuta, para que a leitura fique acessível também ao público leigo que possa se interessar.

Gosto muito da idéia de aplicar a ACP em outros contextos, como o próprio “jeito de ser” propõe, e como nas outras forças de Psicologia já existia algo semelhante, resolvi tomar a iniciativa para que esse seja apenas o primeiro livro de uma série que pode ser feita por mim ou por qualquer um de vocês.

Agradeço este projeto aos professores citados anteriormente, amigos do GRUMPSIH – Grupo Mineiro de Psicologia Humanista, da minha graduação de Psicologia, da vida, psicólogos centrados, e aos behavioristas e psicanalistas, principalmente e, claro, aos meus alunos, que foram meus grandes inspiradores e também co-autores do livro.

Que todos tenham uma boa sessão e bem acompanhados, ao lado de Carl Rogers!

 

Bruno de Morais Cury

 

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-62480-89-8
DOI: 10.24824/978856248089.8
Ano de edição: 2010
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 240
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

HUMANISMO EM CENA:<br>comentários de filmes à  luz do referencial teórico da abordagem centrada na pessoa

Autores

Bruno de Morais Cury (Org)

Mestrando em Psicologia: Intervenções clínicas e sociais pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC MG). Professor de dedicação parcial e supervisor de estágio do curso de Psicologia da FACISA - Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde na União de Ensino Superior de Viçosa Ltda (UNIVIÇOSA). Membro do Conselho de Ética em Pesquisa - CONSEPE, desta mesma Instituição. Professor de Psicologia do Desenvolvimento, Violência e Cidadania na FASEH - Faculdade de Saúde e Ecologia Humana. Professor de Psicologia na Universidade Presidente Antônio Carlos - UNIPAC (Campus Barbacena) entre 2007 e 2009. Formação em Psicologia clínica pelo Instituto Humanista de Psicoterapia. Psicólogo e bacharel em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC MG). Membro efetivo e ex-diretor do GRUMPSIH – Grupo Mineiro de Psicologia Humanista. Psicoterapeuta de adultos e casais. Facilitador de grupos. Tem experiência e atua principalmente nos seguintes temas: Psicologia da personalidade, Ética profissional, Teorias e técnicas psicoterápicas, Psicologia clínica humanista.



André Feitosa de Sousa

Psicólogo (UNIFOR), Professor de Psicologia Humanista das Faculdades Nordeste (FANOR/DeVry Inc.), Formação Clínica em Abordagem Centrada na Pessoa, Mestre em Relação de Ajuda e Intervenção Terapêutica e Doutorando em Psicologia (Universidade Autónoma de Lisboa Luís Camões, Portugal).

 

Eveline Caracas

Graduada em Psicologia na Universidade Federal do Ceara - UFC. Pós-Graduação pela Universidade Vale do Acarau-Uva Mestrado em Psicologia pela Universidade de Fortaleza – UNIFOR Formação Clínica na Abordagem Centrada na Pessoa - Iaraci Fernandes Advínclula. Psicoterapeuta de Adolescentes, Adultos,Casais e Facilitadora de Grupos.

 

Francisca Carneiro de Sousa Klöckner

Graduada em Psicologia e Mestre em Psicologia Social pela Universidade Federalda Paraíba – UFPB; Pós Graduada em Psicoterapia de Casal pelo INTERCEF;

Coordenadora do Curso de Psicologia da Universidade Paraense – UNIPAR – Cascavel(2001-2003). Professora e Supervisora de Estágio em Psicologia Clínica (individual e de grupos) no enfoque Centrado na Pessoa, do curso de Psicologia da Universidade Paraense – UNIPAR (2000 a 2009). Avaliadora do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Nacionais Anísio Teixeira – INEP / Ministério da Educação e Cultura / MEC das Condições de Ensino dos Cursos de Psicologia do Brasil; Psicoterapeuta de adultos e casais.

 

Ivna Cavalcante Barros

Acadêmica do 5º. Ano do Curso de Medicina da Universidade Estadual do Ceará, bolsista do Laboratório Professor Eleutério da Costa - Labpec®.

 

Juliana Fernandes

Graduada em Pedagogia na Universidade Estadual do Ceará - UECE. Graduada em Psicologia pela Universidade de Fortaleza - UNIFOR. Pós-Graduada em Psicopedagogia Clinica e Institucional pela Faculdade Kurios - FAK. Mestranda em Psicologia pela Universidade de Fortaleza – UNIFOR. Membro do Laboratório de Psicopatologia e Psicoterapia Humanista Fenomenológica Crítica – APHETO/UNIFOR. Membro do Núcleo de Estudos das Relações de Gênero – NUGEN/ UNIFOR. Formação em Gestalt Terapia pelo Instituto Gestalt Ceará - IGC. Formação em Psicologia e Psicoterapia Fenomenológica Existencial – ACP e Gestalt pela Escola experimental de Psicologia e Psicoterapia Fenomenológico Existencial - Afonso H Lisboa da Fonseca.

 

Sandra Souza

Doutora em Psicologia Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, onde desenvolveu a tese sobre o Bem-Estar Subjetivo e os Valores Humanos

dos Músicos e Advogados da cidade de João Pessoa, com bolsa da CAPES. Fez estágio de doutoramento na Universidade Complutense de Madrid - Espanha - na

Faculdade de Ciências Políticas e Sociologia. É mestre em Psicologia Social pela Universidade Federal da Paraíba e psicóloga graduada na área Humanista - Existencial pela UFPB. É professora da UFPB, lotada no Departamento de Psicologia. É Supervisora de Estágio na Abordagem Centrada na Pessoa. Membro da ANPEPP no Grupo de Trabalho “Psicologia Organizacional e do Trabalho”. É autora de capítulos de livro, tem diversos artigos científicos e trabalhos apresentados em congressos nacionais e internacionais, atuando principalmente nos seguintes temas: Abordagem Centrada na Pessoa, Bem-Estar Subjetivo, Valores Humanos e Psicologia Positiva.

 

Thiago Corrêa de Oliveira

Médico (UFC), Professor de Histologia e Embriologia Humanas da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará – Campus Sobral.Camila Herculano Soares Rodrigues Acadêmica do 5º. Ano do Curso de Medicina, Bolsista Funcap de Iniciação Científica pelo grupo “Humanidades, Saberes e Práticas em Saúde”, integrante e fundadora da Liga Acadêmica de Psiquiatria e Psicologia Médica da Universidade Estadual do Ceará.

 

Yuri de Nóbrega Sales

Psicólogo (UNIFOR), Professor de Psicologia Jurídica da Faculdade Christus,Formação Clínica em Abordagem Centrada na Pessoa, Visiting Scholar (2009/10) no Centre for Urban Health Initiatives/Universidade de Toronto (Canadá),Mestre em Psicologia (UNIFOR) e Doutorando em Psicologia (Universidade Autónoma de Lisboa Luís Camões, Portugal).

 

Juliane Cristina Domingos

Mônica Brangioni

Leandro Bicalho Lopes

Jenneffer Neves e Fabrício Carvalho.

Acadêmicos do Curso Psicologia da Facisa - Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde na União de Ensino Superior de Viçosa Ltda (Univiçosa).

 

Ana Carolina M. A. Rocha

Débora Bertola Tolomelli

Hélvia Mara Pereira Santos

Valéria Cristina de Oliveira Bastos

Vera Lucia Turquetti Ribeiro

Juliana Alves de Lima Casagrande

Nathália Pereira de Paula.

Acadêmicas do Curso de Psicologia da Unipac – Universidade Presidente Antônio Carlos.

 

Adriana Raquel Negrão Duarte

Faheyna Aragão

Lidiane Silva de Araújo

Philomena Couras Neta

Talita Leite Tavares

Valéria Andrade Silva

Giovana Wanderley Petrucci

Katrucy Tenório Medeiros

Patricia Fonseca de Sousa

Samira Gonçalves Queiroga da Costa

Nayara Marinho de Lucena

Pollyana Ludmilla Batista Pimentel

Mayra de Souza Leite Silva.

Acadêmicas de Psicologia da Ufpb – Universidade Federal da Paraíba.Paulo Coelho Castelo Branco Psicólogo (Unifor), Formação Clínica em Abordagem Centrada na Pessoa,Mestrando em Psicologia (UFC), bolsista pela Capes.