Capa do livro: ARTEFATOS DA CULTURA NEGRA – EDUCAÇÃO AFROPENSADA:<br> repensar o currículo e construir alternativas de combate ao racismo

ARTEFATOS DA CULTURA NEGRA – EDUCAÇÃO AFROPENSADA:
repensar o currículo e construir alternativas de combate ao racismo

Autores: Alexsandra Flávia Bezerra de Oliveira - Cícera Nunes - Henrique Cunha Junior - Reginaldo Ferreira Domingos (Orgs.)

livro impresso
de R$ 38,90 por
livro digital
de R$ 38,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

As contradições existentes entre os grupos populacionais na sociedade brasileira se desenvolveram de maneira nitidamente diferente dos fenômenos europeus nestes últimos 500 anos. Devido ao fato de a história da nossa colonização ter sido produzida sob a forma de escravismo criminoso, existindo a particularidade de o grupo trabalhador e subalterno ser constituído fundamentalmente por africanos e afrodescendentes e o grupo dirigente e escravizador ser constituído de forma majoritária por europeus e seus descendentes. Formou-se um conflito de base opondo africanos escravizados e europeus escravizadores criminosos; conflito que, ao longo da história, apresenta muitas nuances, sendo contudo produto de uma estrutura particular de relações sociais que persiste até o presente, com modificações pouco significativas. Devemos alertar que o mundo presenciou diversas formas de racismos contra diversos grupos na sociedade e tem como fonte finalidades e construções diversas, que embora sinalizadas na mesma palavra, não têm, contudo, as mesmas características, amplitudes e consequências no âmbito das sociedades. Estamos falando, portanto, do caso específico do racismo brasileiro, no qual as populações negras são controladas historicamente pelas populações brancas através de um conjunto de práticas sociais. São controles sociais, políticos e ideológicos que utilizam de diversas formas ações, combinando da imposição de coação física à de morais e ideológicas. As coações físicas estão ligadas às segregações espaciais de habitação, aos meios de violência policial, às deturpações sobre os corpos negros.

Henrique Cunha Junior - Professor Titular da UFC

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-1478-1
DOI: 10.24824/978854441478.1
Ano de edição: 2016
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 178
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

ARTEFATOS DA CULTURA NEGRA – EDUCAÇÃO AFROPENSADA:<br> repensar o currículo e construir alternativas de combate ao racismo

Autores

ALESSANDRA SARAIVA DA COSTA MASULLO
Graduada em Serviço Social pela Universidade Estadual do Ceará. Pós- graduada em História e Cultura Africana e dos Afrodescendentes. Mestra em educação pela Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará. Integrante do NACE – Núcleo de Africanidades Cearenses da Universidade Federal do Ceará.

ALEXSANDRA FLÁVIA BEZERRA DE OLIVEIRA
Doutora e Mestre em Educação Brasileira do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC). Especialista em História e Sociologia. Graduada em História pela Universidade Regional do Cariri (URCA).

CICERA NUNES
Doutora e Mestre em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Especialista em Arte Educação e Graduada em Pedagogia pela Universidade Regional do Cariri (URCA). Professora do Departamento de Educação da Universidade Regional do Cariri (URCA). Coordena o Núcleo de Estudos em Educação, Gênero e Relações Étnico-Raciais/URCA.

DANIEL LIND-RAMOS
Professor de Arte e Artista Residente da Universidade do Porto Rico. En 1989 fue el primer artista en ser galardonado con la beca de la Fundación Arana, lo que le permitió estudiar todo ese año en París, Francia, donde estuvo bajo la tutela de Antonio Seguí. 1980 Maestría en Arte. New York University, Nueva York, Estados Unidos. 1975 Bachillerato en Arte. Universidad de Puerto Rico, Recinto de Río Piedras, San Juan, Puerto Rico.

HENRIQUE ANTUNES CUNHA JÚNIOR
Doutor em Engenharia Elétrica pelo Instituto Politécnico de Loraine. Mestre em Engenharia Elétrica e Mestre em História pela Universitè de Nancy I. Especialista em Economia na Escola de Arte e Metiers de Nancy. Estudou Sociologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e Engenharia Elétrica na Escola de Engenharia de São Carlos – Universidade de São Paulo. Professor Livre Docente na USP, atualmente é professor Titular da Universidade Federal do Ceará.

KELMA NUNES
Assistente Social, professora do curso de Serviço Social da Faculdade Cearense/FAC, servidora da saúde mental da Prefeitura de Fortaleza, estudiosa, pesquisadora e terapeuta de práticas integrativas e complementares de base africana, especialista em Cultura Africana e Afro-brasileira, mestra em educação brasileira pela Universidade Federal do Ceará, idealizadora e coor- denadora do Coletivo Em Tempos de Ayoká, coordenadora do GT mulheres de axé da Rede Nacional de Religiões Afro-brasileiras e Saúde/Renafro-CE.

KIUSAM DE OLIVEIRA
Iyalorixá. Artista multimídia. Pedagoga especialista na Deficiência Intelectual. Doutora em Educação e Mestre em Psicologia pela Universidade de São Paulo. Autora de livros premiados como Omo-Oba: Histórias de Princesas (Mazza, 2009), O mundo no black power de Tayó (Peirópolis, 2013), O mar que banha a ilha de Goré (Peirópolis, 2015). Contadora de histórias. Bailarina, coreógrafa e professora de danças afro-brasileiras.
Palestrante.

KAREN Y. MORRISON (KYM MORRISON)
Karen Y. Morrison, “Kym” earned a Bachelor of Science in electrical engineering from Duke University and worked for a few years in weapon systems design before turning to the study of history. She completed her doctorate at the University of Florida and currently teaches in the areas of African, African Diasporan, and Latin American social histories. Before ar- riving at UMass she taught at Kenyon College and Moravian College. Her research focuses on the relationship between family formation and racial identity in nineteenth and twentieth-century Cuba. Toward this end, she has traveled extensively throughout the island on several occasions, beginning in 1995. She has published in Cuban Studies/ Estudios Cubanos, the Journal of Social History, and Slavery & Abolition. She currently is completing a book-length study.

LINDEN LEWIS
Doctor of Philosophy in Sociology, Department of Sociology, The American University, Washington, D.C. Teacher, Bucknell University Main responsibility for teaching courses in Introduction to Sociology, Caribbean Society, Music and Ritual, Sociology of Developing Societies, Race in Comparative and Historical Perspective, Globalization, Technology and Cultural Change, and 20th Century Afro-Caribbean and African-American Thought, Race, Citizenship and Human Rights.

MARIA CECÍLIA FÉLIX CALAÇA
Doutora em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (UFC).
Mestre em Comunicação Midiática pela Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho (UNESP). Especialista em Comunicação Social na Universidade Metodista de São Paulo. Bacharel em Educação Artística, com Licenciatura em Artes Plásticas pela Faculdade Marcelo Tupinambá. Atuou como Professora Adjunta I na Universidade Paulista (UNIP).

MARIA TELVIRA DA CONCEIÇÃO
Doutora em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo/PUC-SP. Mestre em Educação pela Universidade Federal do Ceará/UFC. Licenciada em História pela Universidade Estadual do Ceará/ UECE. Desde 1996, desenvolve pesquisas relacionadas à temática afro-brasileira, incluindo, sua monografia de graduação sobre o “Movimento negro no Ceará” (1996), a dissertação de mestrado que discutiu “O negro no ensino de história: uma análise das suas implicações e desafios no contexto do ensino médio” (2001). E sua tese de doutorada, intitulada, “Interrogando discursos raciais em livros didáticos de História: entre Brasil e Moçambique – 1950 a 1995. Tem artigos publicados sobre a temática, com foco nas questões relacionadas ao ensino de história escolar e à literatura escolar de História produzida na segunda metade do século XX. Atualmente e professora efetiva do Departamento de História da Universidade Regional do Cariri-URCA, atuando na área de ensino e História da África.

MARIE ROSADO RAMOS
Ph.D. Filosofía y Letras con especialidad en Literatura Puertorriqueña, UPR Río Piedras. Universidad de Puerto Rico Recinto de Río Piedras. Departamento Español, Facultad o Escuela: Estudios Generales. Ha sido in- vestigadora, escritora, actriz, declamadora y bailarina. Además, ha sido con- ferenciante, locutora radial y profesora de español y literatura. Ha realizado innumerables investigaciones en el campo cultural, poniendo atención al mestizaje cultural étnico, la cuestión de género y la clase económica.

REGINALDO FERREIRA DOMINGOS
Doutor e Mestre em Educação Brasileira do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC). Especialista em História e Sociologia e Graduado em História pela Universidade Regional do Cariri (URCA). Professor Adjunto da Universidade Federal do Cariri, Instituto de Formação de Educadores (IFE), Brejo Santo-CE.

SANDRA HAYDÉE PETIT
Mestra e Doutora em Ciências da Educação pela Universidade Paris VII. Integrante do Grupo de Trabalho de Inovações Tecnológicas do Ministério de Educação – MEC. É professora Doutora na Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará, onde se dedica aos temas Sociopoética, Cosmovisão Africana, Educação Afrodescendente e Pretagogia. É fundadora e coordenadora do Núcleo de Africanidades Cearenses da Universidade Federal do Ceará – NACE.