Capa do livro: EDUCAÇÃO DO CAMPO E FORMAÇÃO CONTRAHEGEMONICA:<br> estudos de relações /interações das práticas educativas e demandas educacionais

EDUCAÇÃO DO CAMPO E FORMAÇÃO CONTRAHEGEMONICA:
estudos de relações /interações das práticas educativas e demandas educacionais

Autores: Domingos Rodrigues da Trindade - Maria Dorath Bento Sodré (Orgs).

livro impresso
de R$ 61,90 por
livro digital
de R$ 61,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Na Compra de 3 livros do site, frete grátis

Na Compra de 2 livros do site, 50% de desconto do frete

Na Compra de 1 livro do site, 15% de desconto do frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

As autoras e autores dessa coletânea discutem dimensões da experiência com a docência na universidade em cursos de formação em graduação, participação em espaços de proposição de política pública, de projetos de sustentabilidade no campo e os conflitos dos projetos hegemônicos e contra-hegemônicos no contexto atual. O campo aqui, também, é apresentado na dimensão das experiências dos seus sujeitos, na sua pluralidade, e resiliência para constituir a vida social, cultural e econômica sob outras possibilidades, apesar da força que o modelo societário impõe de negação e invisibilidade.
Os textos foram apresentados pelas suas relações e interações nas questões abordadas nos trabalhos, e, portanto, organizados em três eixos: 1. Problematizam o contexto do campo e a Educação do Campo; 2. Refletem sobre formação de educadores e docência em Educação do Campo na universidade pública; 3. Relações e interações dos sujeitos do campo em suas expressões de vida. As discussões colocam em evidência a dinâmica do contexto do campo em suas demandas educacionais e práticas educativas construídas e em construção sobre a Educação do Campo e Educação Popular.
A nossa saudação aos que se fazem presentes nessa jornada de leitura e práxis pelo trabalho e emancipação humana por meio da Educação do Campo. Desejamos que o livro possa mobilizar outros companheiros na luta teórica e prática em prol de uma sociedade mais humana e menos desigual.
Domingos Rodrigues da Trindade
Maria Dorath Bento Sodré

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-1780-5
DOI: 10.24824/978854441780.5
Ano de edição: 2017
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 342
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

EDUCAÇÃO DO CAMPO E FORMAÇÃO CONTRAHEGEMONICA:<br> estudos de relações /interações das práticas educativas e demandas educacionais

Autores

ADEMAR BOGO
Licenciado em Letras Vernáculas pela Universidade do Estado da Bahia. Bacharel, mestre e doutor em Filosofia pela Universidade Federal da Bahia. Escritor, agricultor, professor de filosofia e filosofia do direito na Faculdade do Sul da Bahia (FASB). Membro do corpo editorial do blog marxismo 21.

CARMEM LÚCIA EITERER
Graduada em Filosofia pela Universidade de São Paulo. Mestra e doutora em educação pela Universidade de São Paulo. Atua como professora associada da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais. Integra à linha de pesquisa Educação, Cultura e Movimentos Sociais e Ações Coletivas do Programa de Pós Graduação: Educação e Inclusão. Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação de Jovens e Adultos (NEJA). Tem experiência nas áreas de educação de jovens e adultos, gênero, práticas de escrita e leitura na educação de jovens e adultos.

CARMEM VIRGÍNIA MORAES DA SILVA
Graduada em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestre em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e doutora em Educação e Contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia. Experiência em Psicologia Escolar e Educacional. Professora Assistente da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Coordenadora do Grupo de pesquisa, estudos e infância e Educação Infantil, integrada à linha de pesquisa Desenvolvimento Infantil, Brincadeira e Educação (UESB/CNPq). Membro do grupo de pesquisa e Desenvolvimento Social (UNEB/CNPq).

CLARICE APARECIDA DOS SANTOS
Graduada em Pedagogia pela Universidade de Ijuí. Mestra em Educação pela Universidade de Brasília. Professora da Universidade de Brasília. Doutora em Políticas Públicas e Formação Humana pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Professora da Universidade de Brasília, atuando principalmente nos temas Educação do Campo e Políticas Públicas.

DINALVA DE JESUS SANTANA MACÊDO
Doutorado e mestrado em Educação e Contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia. Professora adjunta da Universidade do Estado da Bahia, Departamento de Educação, Campus XII - Guanambi. Vinculada ao Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão Educacional Paulo Freire/NEPE/UNEB/CNPq. Linha de pesquisa: Formação docente, currículo e diversidade. Discute os seguintes temas: currículo, diversidade cultural, interculturalidade, identidade étnico-racial, educação das relações étnico-raciais, formação docente num enfoque da diversidade e educação escolar quilombola.

DOMINGOS RODRIGUES DA TRINDADE
Graduado em Licenciatura Plena em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia, Mestrado e doutorado em Educação pela Universidade de Brasília. Professor adjunto da Universidade do Estado da Bahia, Departamento de Educação, Campus XII - Guanambi.  Vinculado ao Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão Educacional Paulo Freire/NEPE, linha de pesquisa: Educação do Campo, Educação de Jovens e Adultos e Movimentos Sociais (UNEB/CNPq). Grupo de pesquisa: Educação do Campo, Trabalho, Contra Hegemonia e Emancipação Humana (UNEB/CNPq). É membro da Câmara de Educação do Campo do Conselho de Desenvolvimento do Território de Identidade Sertão Produtivo da Bahia. Tem experiência nas áreas Educação do Campo, juventude do campo, formação de educadores e educadoras do campo, políticas públicas de educação do campo e pesquisa em educação.

FÁBIO DANTAS DE SOUZA SILVA
Graduado em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia. Mestre e Doutor em Educação pela Universidade Federal da Bahia. Professor adjunto da Universidade Estadual de Feira de Santana. Tem experiência na área de educação, com ênfase em Educação do Campo, currículo e formação de professor.

GILSELY BARBARA BARRETO SANTANA
Graduada em Direito pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Mestrado em Direito, Estado e Constituição Pela Universidade de Brasília (UnB). Professora da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Professora de Teoria da Constituição e Constitucional I a III na Turma Especial da Graduação em Direito UNEB/ PRONERA.

INÊS ASSUNÇÃO DE CASTRO TEIXEIRA
Bacharel e Licenciada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais. Mestrado e doutorado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Pós doutorado pela Universidade de Barcelona. Professora Associada da Faculdade de Educação/Universidade Federal de Minas Gerais. Atua na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia da Educação. É coorganizadora da Coleção& quot;Educação, Cultura e Cinema "(editora Autêntica) e da seção Educar o Olhar da Revista Presença Pedagógica. É pesquisadora do Núcleo de Pesquisas sobre Condição e Formação Docente da FaE/UFMG. Membro da KIKO-Rede Latinoamericana de Educação, Cinema e Audiovisual. É pesquisadora do CNPq/ bolsa de produtividade em Pesquisa.

JANEIDE BISPO DOS SANTOS
Licenciada em Geografia pela Universidade Estadual de Feira de Santana, mestre em Geografia pela Universidade Federal da Bahia e doutora em Educação pela Universidade Federal da Bahia. Professora da Universidade do Estado da Bahia, Campus XI – Serrinha e da Educação Básica na Rede Estadual de Ensino. É pesquisadora do Grupo A Geografia dos Assentamentos nas Áreas Rurais (GEOGRAFAR) IGEO/UFBA e do grupo: Território, Cultura e Movimentos Sociais (TECEMOS, UNEB-Campus XI. Tem experiência nas áreas de Ciências Humanas e Sociais com atuação nas problemáticas significativas, a saber: formação de professores, ensino de geografia, políticas públicas, trabalho pedagógico, a questão agrária brasileira e seus rebatimentos na organização socioespacial, ensino de Geografia e produção do espaço, os movimentos sociais de luta pela terra e os impactos de suas ações na reorganização do território, Trabalho Pedagógico, Formação de Professores, produção do conhecimento escolar e implicações na prática social e Educação do Campo.

LUZENI FERRAZ DE OLIVEIRA CARVALHO
Graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia. Mestra em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora da Universidade do Estado da Bahia, Campus X. Membro do Conselho Científico e Fiscal da Gestão Socioambiental da Fundação Padre José Koopmans. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre o Materialismo Histórico Dialético e Educação/UnB. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Estágio e Pesquisa, atuando principalmente nas seguintes áreas: Educação do Campo, movimentos sociais do campo, educação de jovens e adultos e formação de professores, planejamento educacional e pesquisa e prática pedagógica.

MARIA DORATH BENTO SODRÉ
Licenciada em História pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), mestrado e doutorado em Educação e Contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Professora Assistente da Universidade do Estado da Bahia no DCHT/Campus XVI-Irecê. Vinculada ao Grupo de pesquisa: Educação do Campo, Trabalho, Contra Hegemonia e Emancipação Humana (UNEB/CNPq). Tem experiência na áreas de História, Antropologia e Educação do Campo. Educação do campo e identidade é a temática de estudo.

MARIA ISABEL ANTUNES ROCHA
Graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais. Mestrado em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais, doutorado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Pós doutorado pela Universidade Paulista Júlio de Mesquita Filho/Campus de Presidente Prudente. Professora Associada da Faculdade de Educação/Universidade Federal de Minas Gerais. Coordenadora do Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada dos Profissionais da Educação Básica (Comfor/UFMG), do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Educação do Campo(EduCampo/FaE-UFMG) e do Grupo de Estudos e Pesquisa em Representações Sociais (GERES). Membro do Comitê Científico do Grupo de Trabalho Psicologia da Educação/Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Educação. Desenvolve projetos de Ensino, Pesquisa e Extensão com ênfase na Formação de professores, Psicologia da Educação e Educação do Campo.

MARIA JUCILENE LIMA FERREIRA
Doutora em Educação pela Universidade de Brasília. Mestra em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia. Professora Adjunta da Universidade do Estado da Bahia, Campus XI. Atua com o componente curricular Pesquisa e Prática Pedagógica; desenvolve pesquisa na área de Educação do Campo, formação de professores, trabalho docente, profissão e profissionalidade docente.

MARIA NALVA RODRIGUES DE ARAÚJO BOGO
Graduação em Ciências Sociais pela Fundação Educacional Nordeste Mineiro. Mestrado em Ciências e Práticas Educativas pela Universidade de Franca. Doutorado em Educação pela Universidade Federal da Bahia. Professora adjunta da Universidade do Estado da Bahia, Campus XI. Professora Colaboradora da Universidade Estadual Paulista, Júlio de Mesquita Filho, Instituto D, professora colaboradora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Parecerista ad hoc da Universidade Estadual de Santa Cruz, colaboradora da Fundação Oswaldo Cruz, membro da Escola Nacional Florestan Fernandes, membro da comissão pedagógica do Pronera/Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária da Bahia. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Movimentos Sociais, atuando principalmente nos seguintes temas: educação do campo, educação de jovens e adultos, educação MST, universidade e movimentos sociais.

ROSANA MARA CHAVES RODRIGUES
É Doutora em Educação pela Universidade do Estado da Bahia. Coordenadora do Centro Acadêmico de Educação do Campo e Desenvolvimento Territorial. Coordenadora do Grupo de Pesquisa: Educação do Campo, Trabalho, Contra Hegemonia e Formação e Humana, vinculado ao CNPQ. Pesquisadora dos temas Processos Educativos e Sociabilidades; Educação e Movimentos Populares, Educação do Campo e Desenvolvimento Territorial. Atua como professora da Universidade do Estado da Bahia. Coordena o Núcleo de Pesquisa e Extensão do Território de Irecê: articulação de conhecimentos, saberes e práticas em desenvolvimento territorial, vinculado ao CNPQ.

SANDRA REGINA MAGALHÃES DE ARAÚJO
Graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia. Mestrado e doutorado em Educação e Contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia.  Vinculada ao Grupo de Pesquisa Autobiografia, Formação e História Oral (GRFHO/UNEB/CNPq). Grupo de pesquisa Docência, Narrativas e Diversidade na Educação Básica (Diverso/ UNEB/CNPq). Grupo de pesquisa Educação do Campo, Trabalho, Contra hegemonia e Emancipação Humana (UNEB/CNPq). Tem experiência na área de Educação do Campo, currículo, Educação de Jovens e Adultos e História da Educação do Brasil.

SÔNIA MARIA ALVES DE OLIVEIRA REIS
Graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia. Mestra e doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora adjunta da Universidade do Estado da Bahia, Campus XII. Coordenadora do Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão Educacional Paulo Freire (NEPE)Tem experiência em Educação Inclusiva, Educação Popular e Educação de Jovens e Adultos, Educação do Campo, alfabetização e letramento, organização do trabalho pedagógico e formações de professores.

STELLA RODRIGUES DOS SANTOS
Graduada em Filosofia pela Universidade Católica do Salvador, mestrado em Educação pela Universidade Federal da Bahia e doutorado em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professora titular da Universidade do Estado da Bahia. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: formação do professor, ensino superior, currículo, representações sociais, resistência, território, identidade e gênero. Produz na interface das Ciências Humanas com foco em discussões epistemológicas e em pesquisas focadas nos debates de territorialidade no meio