Capa do livro: DO PILÃO AO BATOM:<br>histórias de mulheres quilombas

DO PILÃO AO BATOM:
histórias de mulheres quilombas

Autores: Adelmir Fiabani - Ana Beatriz Sousa Gomes - Carmélia Aparecida Silva Miranda (Orgs).

livro impresso
de R$ 45,90 por
livro digital
de R$ 45,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

As comunidades negras rurais brasileiras, também conhecidas como comunidades remanescentes de quilombos, conquistaram o direito à titulação das suas terras em 1988. A partir daquela data, o movimento, que era embrionário, cresceu e transformou-se no maior movimento étnico fundiário do Brasil. Ao mesmo tempo em que as comunidades começaram a se organizar, surgiram várias lideranças femininas na linha de frente do movimento.
Importantes pesquisas foram realizadas pela academia relatando histórias de mulheres que se empenharam na luta pela terra e que sofreram preconceitos pelo fato de serem mulheres, negras e pobres. Muitas vezes, a própria comunidade não valorizou o trabalho dessas guerreiras.
Do Pilão ao Batom: histórias de mulheres quilombolas é uma obra com forte simbologia para o povo negro, pois o pilão representou a subsistência no quilombo antigo e o batom resume a afirmação e autoestima da mulher negra, que ainda sofre pelo estigma da sua tez. Todas as qualidades encontradas em uma comunidade negra – solidariedade, trabalho coletivo, diversidade, respeito às diferenças, valorização do trabalho feminino – balizaram a construção deste livro. Quinze pesquisadores de oito estados brasileiros desvelaram diferentes histórias sobre mulheres quilombolas. Na forma de puxirão, uma bela colcha foi tecida com belíssimos retalhos de alegria, persistência, superações, afirmação feminina, amor ao próximo, enfrentamentos e empoderamento.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-1955-7
DOI: 10.24824/978854441955.7
Ano de edição: 2017
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 182
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

DO PILÃO AO BATOM:<br>histórias de mulheres quilombas

Autores

ADELMIR FIABANI
Riograndense residente em Passo Fundo – RS, doutor em história pela UNISINOS, atua como professor Adjunto no Curso de Medicina da Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Passo Fundo, autor de Mato, Palhoça e Pilão: o quilombo, da escravidão às comunidades remanescentes [1532-1988]. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2012.

ANA BEATRIZ SOUSA GOMES
Pedagoga, Mestre em Educação pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), Doutora em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Professora Associada da UFPI. Coordenadora do ÌFARADÁ – Núcleo de pesquisa sobre africanidades e afrodescendência da UFPI.

ANDRESSA RODRIGUES SENSATO OLIVEIRA
Paranaense. Possui graduação em História e em Geografia pela Universidade Estadual do Norte do Paraná – UENP. É mestranda do curso de Geografia da Universidade Estadual de Londrina – UEL.

BENEDITA CELESTE DE MORAES PINTO
Doutorado em História pela PUC/SP, mestre em História: História Social pela PUC/SP, licenciada e bacharel em História pela UFPA. Professora da Universidade Federal do Pará, Campus Tocantins/Cametá, onde é coordenadora do Centro de Pesquisa do Campus Universitário do Tocantins/UFPA-Cametá.

CARLA HOLANDA DA SILVA
Paranaense, é Doutora em Geografia pelo programa da Universidade Federal do Paraná. É professora Adjunta no curso de Licenciatura em Geografia da Universidade Estadual do Norte do Paraná – UENP. Possui experiência na área de Geografia Humana, Geografia Cultural e Ensino de Geografia, como debates acerca de comunidades quilombolas e relações étnico raciais, especialmente, junto ao Ensino de Geografia.

CARMÉLIA APARECIDA SILVA MIRANDA
Pós-doutora em História pela Universidade de Lisboa – PT; professora titular na Universidade do Estado da Bahia, Campus IV; professora permanente do Mestrado em História Regional e Local – PPHIS; coordenadora do Mestrado Profissional em Educação e Diversidade.

DANIELMA DA SILVA BEZERRA BRASILEIRO
Mestra pela Universidade do Estado da Bahia / UNEB – Mestrado Profissional em Educação e Diversidade. Licenciada em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia / UNEB. Bacharela em Serviço Social pela Universidade Norte do Paraná / UNOPAR. Especialista em Metodologia da Língua Portuguesa e Literatura pela Faculdade Internacional de Curitiba / FACINTER. Professora da Educação Básica Municipal em Caldeirão Grande/ Ponto Novo-BA.

DANIELY MONTEIRO SANTOS
Mestre em História do Brasil pela Universidade Federal do Piauí. Possui graduação em Licenciatura Plena em História pela Universidade Federal do Piaui.Trabalha em sua pesquisa com os temas relacionados a: História, Memória, Territorialidades, Afrodescendência, Movimentos Sociais Rurais, Movimento Quilombola, Trajetórias de vida. Comunidades negras rurais, História de vida de mulheres militantes.

FRANCIS MUSA BOAKARI
É Professor Pós-Doutor do Departamento de Fundamentos da Educação, Centro de Ciências da Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado). É coordenador do Núcleo de Estudos Roda Griô: Gênero, Educação e Afrodescendência (RODA GRIÔ/GEAFRO), ambos da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Teresina, PI, Brasil.

JOANICE CONCEIÇÃO
Doutora e mestre em Ciências Sociais/Antropologia, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo; Pedagoga pela Universidade do Estado da Bahia; Professora Adjunta da Universidade Federal Fluminense; Líder do AZÂNIA – Grupo de Estudos e Pesquisas em Cultura, Gênero?sexualidade, Raça, Classe, Performance e Religião. Organizou o livro Masculinidades e Feminilidades como Estratégias de Poder. É autora de vários artigos acerca da temática relativos à população negra, abordando gênero, classe, raça, religião e performance.

JOÃO PAULO ALVES COSTA
Graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará (2006) e graduação em História pela Universidade Federal do Pará. Tem experiência na área de Educação. Professor na rede pública Municipal dos Municípios de Cametá e Mocajuba/Pará. É membro do grupo de pesquisa Quilombos e Mocambeiros: história da resistência negra na Amazônia. Mestrando do Programa de Pós-graduação em Educação e Cultura da Universidade Federal do Pará/Campus Tocantins/Cametá.

KARLA DIAS DE LIMA
Mestre em História Regional e Local pela UNEB – Campus V. Possui graduação em História pela Universidade do Estado da Bahia – Campus VI (2006) . Atualmente é professora da Rede Estadual de Ensino em Vitória da Conquista/BA.

RAILDIS AZEVEDO AVELINO
Licenciada em História pela Universidade Federal do Tocantins. Mestranda Pelo Programa de Pós-Graduação de História da Universidade de Passo Fundo. Servidora Municipal lotada na Prefeitura de Monte do Carmo – Tocantins.

RANCHIMIT B. NUNES
Piauiense, doutorando em educação pela USP e professor efetivo do  departamento de Educação do Campo da Universidade Federal do Piauí, Campus Professora Cinobelina Elvas. Membro do grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação, Gênero e Afrodesecndência – GEAfro da – UFPI. Autor do livro: Quilombo de Brejão dos Aipins: escolarização, organização e o emponderamento de mulheres afrodescendentes no campo.

SILVÂNIO BARCELOS
Goiano residente em Cuiabá – MT, doutor em história pela UFMT, atua como professor em cursos de pós-graduação da rede privada em Cuiabá, autor do livro: Quilombo Mata Cavalo: “a terra dos ancestrais”.