Capa do livro: LITERATURA INFANTOJUVENIL:<br>desafios para o letramento literário – pesquisas e experiências no âmbito escolar

LITERATURA INFANTOJUVENIL:
desafios para o letramento literário – pesquisas e experiências no âmbito escolar

Autores: Gilmei Francisco Fleck

livro impresso
de R$ 53,90 por
livro digital
de R$ 53,90 por

Disponibilidade: 5 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

O atual universo da Literatura para crianças e jovens ganha, com a obra Literatura infantojuvenil: desafios para o letramento literário – pesquisas e experiências no âmbito escolar, uma perspectiva renovada como campo profícuo de estudos e de pesquisas. Isso ocorre a partir de relatos e da prática efetuada por professores das redes públicas de Educação no Paraná. Ler e formar leitores são aspectos presentes na ordem do dia das pesquisas e estudos voltados à formação de profissionais do Ensino Fundamental e Médio. Tais aspectos do cotidiano escolar são, em boa parte, enfatizados, também, nos Mestrados Profissionais, como, por exemplo, no Profletras, espaço no qual nasce esta obra. Nesse contexto, o letramento literário constitui-se, na atualidade, em um dos desafios mais significativos das escolas públicas e das práticas docentes voltadas à formação leitora. Já não impera mais o senso comum que advertia que nossas crianças e jovens não leem, mas, sim, a constatação de que o compasso entre a leitura dos jovens aprendizes e o da escola está em desalinho. A escola começa, lentamente, a se mover em direção à compreensão e à adequação das práticas leitoras dos jovens aprendizes. Leitores em formação, os educandos expressam, na atualidade, ainda que de forma tímida, seus gostos, ensaiam seus primeiros passos nas observações críticas, explicitam suas percepções frente a um universo diferenciado de produção de material de leitura voltado a sua realidade. Esse posicionamento dos jovens leitores enfrenta-se com as práticas tradicionais, ainda em vigor em muitos espaços educacionais. Toda essa mudança, advinda em parte da intensa comercialização de obras infantojuvenis das últimas décadas, tem sido um desafio para os professores mais conservadores em relação à prática de leitura na escola. Nesta obra, discutimos aspectos teóricos sobre leitura e letramento literário e, também, exemplificamos uma série de possíveis atividades desenvolvidas por um grupo de professores que se enfrentou com essa realidade na escola pública e propôs práticas de letramento literário em diferentes contextos do Ensino Fundamental. A estreita relação entre teoria e prática, assim como a pesquisa acadêmica e a busca pelo ensino comprometido da leitura no espaço escolar, são as bases que dão sustentabilidade à escrita deste livro.

 

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-2037-9
DOI: 10.24824/978854442037.9
Ano de edição: 2017
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 270
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

LITERATURA INFANTOJUVENIL:<br>desafios para o letramento literário – pesquisas e experiências no âmbito escolar

Autores

CELIMARA CRISTINE LIMA STRELOW
É graduada em Letras Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Foz do Iguaçu (Facisa). Possui especialização lato sensu na área de Linguística e Ensino da Língua Portuguesa. Direcionou-se para estudos na área de literatura quando cursou o PDE, no ano de 2009, com a apresentação do artigo intitulado “Cartas chilenas sob o olhar contemporâneo; o mameluco bastardo e o mazombo ilustrado no romance Os sinos da agonia; sátira à bufonaria caudilhesca no romance Os tambores silenciosos”. É mestre em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Nível de Mestrado Profissional (Profletras), pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Campus de Cascavel, com bolsa da CAPES. Atua como professora desde 1981. Nos três primeiros anos, lecionou em escolas rurais da rede municipal de Sertanópolis, e, em seguida, durante seis anos, no Ensino Fundamental I da rede municipal de Santa Terezinha de Itaipu. Atualmente, é docente na rede estadual de ensino do Paraná, com turmas de Ensino Fundamental II e Educação de Jovens e Adultos (EJA), no Ensino Médio.

CLARICE LOTTERMANN
É graduada em Letras Português pela Faculdade de Ciências Humanas de Marechal Cândido Rondon, mestre em Literatura Brasileira pela Universidade Federal do Paraná e doutora em Estudos Literários pela mesma insituição. Atualmente, é professora associada da Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Infantil e Juvenil, atuando principalmente na pesquisa dos seguintes temas: literatura infantil e juvenil, leitura, morte na literatura, ensino de literatura e na formação inicial e continuada de professores de Literatura. É membro do grupo de pesquisa Confluências da Ficção, História e Memória na Literatura e nas Diversas Linguagens e do GT Leitura e Literatura Infantil e Juvenil, da ANPOLL.

DONETE SIMONI ROSSO
É graduada em Letras pela antiga Facisa (Foz do Iguaçu), atualmente um dos campi da Unioeste. É mestre em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Nível de Mestrado Profissional (Profletras), pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Campus de Cascavel, com bolsa da CAPES, com a dissertação intitulada “Do rap aos ‘Contos Crespos’ de Luiz Silva (Cuti): a voz da resistência em sala de aula”, sob orientação da professora Dra. Valdeci Batista de Melo Oliveira. Atua como professora da rede estadual de ensino do Paraná, no Ensino Fundamental e Médio, desde 1996.

GILMEI FRANCISCO FLECK
É graduado em Letras com Habilitação Português/Espanhol e Respectivas Literaturas e em Letras com Habilitação Português/Inglês e Respectivas Literaturas, ambas pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), de Frederico Westphalen. É especialista em Língua Espanhola e Respectivas Literaturas pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), Campus de Xanxerê, e em Ensino de Inglês como Língua Estrangeira pela Unoesc, Campus de Chapecó. É mestre em Letras e doutor em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), Campus de Assis. Possui Pós-Doutorado (2015) em Literatura Comparada e Tradução pela Universidade de Vigo, com Bolsa da CAPES. Atualmente, é Professor Associado da Unioeste, Campus de Cascavel, atuando na Graduação em Letras, nas áreas de Literatura e Cultura Hispânicas, e na Pós-Graduação em Letras (Mestrado Acadêmico e Doutorado), nas áreas de Literatura Comparada e Tradução. No Mestrado Profissional (Profletras), atua como coordenador do Programa e como docente na área da Literatura Infantojuvenil. É coordenador do PELCA: Programa de Ensino de Literatura e Cultura-PROEX/Unioeste-Cascavel e coordenador do Projeto de Pesquisa “Ressignificações do passado na América Latina: leitura, escrita e tradução de gêneros híbridos de história e ficção – vias para a descolonização”, PRPPG/Unioeste-Cascavel. Nesse âmbito é, também, líder do grupo de pesquisa “Ressignificações do passado na América: processos de leitura, escrita e tradução de gêneros híbridos de história e ficção – vias para a descolonização”, cadastrado na CAPES.

ISABEL MATTEI
É graduada em Letras e especialização em Língua Portuguesa e Literatura pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). Possui Mestrado em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Nível de Mestrado Profissional (Profletras), pela Unioeste, Campus de Cascavel, com bolsa da CAPES. Atualmente, atua como professora da rede estadual de Educação Básica do Paraná.

JULHANA CELLA ROMANINO
É graduada em Letras Português/Inglês e respectivas Literaturas pelas Faculdades Integradas Católicas Palmas (Facipal). Possui especialização em Psicopedagogia Educacional pela Facel, de Curitiba, e em Metodologia do Ensino de Língua Portuguesa e Estrangeira pela Faculdade Internacional de Curitiba (Facinter). É mestre em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Nível de Mestrado Profissional (Profletras), pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Campus de Cascavel, com bolsa da CAPES. Atualmente, atua como professora da Rede Estadual de Ensino do Paraná.

LELIANE REGINA ORTEGA ESTEVES
É graduada em Letras pela Universidade Paranaense (Unipar). Possui especialização em Produção Textual pela mesma instituição, em Educação Especial pelo Instituto de Estudos Avançados (ESAP) e em Educação do Campo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). É mestre em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Nível de Mestrado Profissional (Profletras), pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Campus de Cascavel, com bolsa da CAPES, e doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Letras pela mesma instituição. Atualmente, atua como professora da Educação Básica na rede pública do Estado do Paraná.

LUCILENE APARECIDA SPIELMANN SCHNORR
É graduada em Letras Português pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) e em Letras Português/Inglês pelo Centro Universitário Maringá (Unicesumar). É especialista em Gestão do Trabalho Pedagógico pela Faculdade Internacional de Curitiba (Facinter) e mestre em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Nível de Mestrado Profissional (Profletras), pela Unioeste, Campus de Cascavel, com bolsa da CAPES. Atualmente, é professora de Língua Portuguesa da Educação Básica da rede estadual de ensino do Paraná.

MADALENA BENAZZI MEOTTI
É graduada em Letras Português pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Campus de Marechal Cândido Rondon, e especialista em Língua e Literatura pela mesma instituição. É mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Nível de Mestrado Profissional (Profletras) pela Unioeste, Campus de Cascavel, com bolsa da CAPES, e doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Letras pela mesma instituição. Atualmente, é professora da Educação Básica da Rede Municipal de Ensino do Município de Toledo.

MARIA BERNADETE DA ROZA
É graduada em Letras pela Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Foz do Iguaçu (Facisa), especialista em Literaturas Ibero-Americanas Contemporâneas em Língua Portuguesa e Espanhola, e mestre em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Nível de Mestrado Profissional – Profletras, pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Campus de Cascavel, com bolsa da CAPES. Atualmente, atua como professora de Língua Portuguesa do Ensino Fundamental II (sextos e sétimos anos) no Colégio Estadual João Paulo II, de Francisco Beltrão (PR). Desenvolve um projeto com literatura que envolve todos os professores de Língua Portuguesa da escola e também os alunos.

NEUZA BRAZIL DE CASTRO
É graduada em Letras pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Campus de Marechal Cândido Rondon (PR). Possui especialização em Letras Português e Literaturas pela Unioeste, Campus de Cascavel, e em Ensino de Língua e Literatura pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus de Realeza. É mestre em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Nível de Mestrado Profissional (Profletras), pela Unioeste, Campus de Cascavel, com bolsa da CAPES. É participante do Grupo de Pesquisa “Poéticas do Imaginário e Memória”, na mesma instituição. Atualmente, atua como professora da rede estadual de ensino do Paraná.

RENATA ZUCKI
É graduada em Letras pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Campus de Cascavel. Possui especialização em Literatura Infantil pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e em Gestão da Educação pelo Instituto de Estudos Avançados (ESAP). É mestre em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Nível de Mestrado Profissional (Profletras), pela Unioeste, Campus de Cascavel, com bolsa da CAPES. Tem experiência como professora das séries iniciais do Ensino Fundamental de 1997 a 2014, nas redes particular e municipal de Cascavel. Atualmente, exerce a docência nos anos finais e no Ensino Médio da rede pública do Estado do Paraná. É, também, integrante do projeto de pesquisa “Ressignificações do passado na América Latina: leitura, escrita e tradução de gêneros híbridos de história e ficção – vias para a descolonização”, coordenado pelo Prof. Dr. Gilmei Francisco Fleck, e colaboradora do projeto de extensão “Literatório: a literatura em prática nas escolas – segunda fase”, vinculado ao Programa de Ensino de Literatura e Cultura (PELCA)/PROEX-Unioeste-Cascavel.

ROSMERE VIVIAN OTTONELLI
É graduada em Letras – Português/Espanhol e respectivas Literaturas, pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Campus de Foz do Iguaçu e especialista em Literatura e Pesquisa pela mesma instituição. Integrou o Programa de Desenvolvimento Educacional do Paraná (PDE), turma 2007-2008, da Unioeste, Campus de Cascavel. É mestre em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Nível de Mestrado Profissional (Profletras), pela Unioeste, Campus de Cascavel, com bolsa da CAPES. É, também, integrante do projeto de pesquisa “Ressignificações do passado na América Latina: leitura, escrita e tradução de gêneros híbridos de história e ficção – vias para a descolonização”, coordenado pelo Prof. Dr. Gilmei Francisco Fleck, e colaboradora do projeto de extensão “Literatório: a literatura em prática nas escolas – segunda fase”, vinculado ao Programa de Ensino de Literatura e Cultura (PELCA)/PROEX-Unioeste-Cascavel. É professora da rede pública de ensino do Estado do Paraná, atuando nas áreas de Língua Portuguesa e Literatura e de Língua Espanhola.

SOLANGE MARILENE MELCHIOR DO PRADO
É graduada em Pedagogia pela Faculdade Uniamérica e em Letras pela
Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). É, também, especialista em Métodos e Técnicas de Ensino, pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Possui Mestrado em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Nível de Mestrado Profissional (Profletras), pela Unioeste, Campus de Cascavel, com bolsa da CAPES. Atualmente, é professora colaboradora da Universidade Estadual do paraná (Unespar), Campus de Paranaguá, e participa do Projeto de Pesquisa “Psicologia e Educação: implicações no processo ensino-aprendizagem”, na mesma instituição.

VANUSA DE SOUZA
É graduada em Letras e possui especialização em Interdisciplinaridade pela Unibem, Campus de Bezerra de Menezes, e em Gestão Escolar, pela Universidade Cidade de São Paulo (Unicid). Possui Mestrado em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Nível de Mestrado Profissional (Profletras), pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Campus de Cascavel, com bolsa da CAPES. É professora de Língua Portuguesa há 24 anos. Atualmente, trabalha no Ensino Fundamental e no Ensino Médio. Faz parte da banca de correção de redações dos vestibulares da Unioeste e também é tutora do curso de Gestão em Foco do Estado do Paraná.

VIVIANE BORDIN-LUIZ
É graduada em Letras Português pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e especialista em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Campus de Cascavel. Possui Mestrado em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Nível de Mestrado Profissional (Profletras), pela Unioeste, Campus de Cascavel, com bolsa da CAPES. É integrante do grupo de pesquisa “Ressignificações do passado na América Latina: leitura, escrita e tradução de gêneros híbridos de história e ficção – vias para a descolonização”, coordenado pelo Prof. Dr. Gilmei Francisco Fleck, e colaboradora do projeto de extensão “Literatório: a literatura em prática nas escolas – segunda fase”, vinculado ao Programa de Ensino de Literatura e Cultura (PELCA)/PROEX-Unioeste-Cascavel.