Capa do livro: MÍDIA, DIREITO PENAL E O ESTEREÓTIPO DO CRIMINOSO: <br>uma leitura biopolítica

MÍDIA, DIREITO PENAL E O ESTEREÓTIPO DO CRIMINOSO:
uma leitura biopolítica

Autores: Aline Ferreira da Silva Diel, Maiquel Ângelo Dezordi Wermuth

livro impresso
de R$ 52,90 por
livro digital
de R$ 52,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Na Compra de 3 livros do site, frete grátis

Na Compra de 2 livros do site, 50% de desconto do frete

Na Compra de 1 livro do site, 15% de desconto do frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

As sociedades contemporâneas apresentam-se estritamente condicionadas a diferentes fatores regulatórios, oriundos de uma forma de controle e gerência governamental que Michel Foucault (1989) denominou de biopoder. Imarcescível à sua operacionalidade catalisam-se diversos conjuntos de relações/tecnologias de poder aptas a regular e “docilizar” as massas e investir na vida, em busca do desenvolvimento humano e do capital, adstritos ao paradigma do progresso, protagonizando neste cenário as relações disciplinares e a biopolítica. De modo paralelo, dado o avanço da globalização econômico-tecnológica, os espaços comunicacionais, imanentes a essas relações/tecnologias de poder, tendem a exercer, de modo específico, imponente papel frente a formação ideológica dos atores sociais, a partir de um foco expositivo direcionado às emergências dos ambientes urbanos. Notadamente, estes conjuntos regulatórios tendem a “descartar” as vidas “supérfluas” à sua objetividade, segregando-as a espaços marginalizados e esteticamente caracterizados pela exceção jurídica. Deste modo, a nova doxa punitiva que se instala no Brasil, assume a responsabilidade de gerir estes espaços constitutivos da “vida nua” e seu habitante, nominalmente caracterizado como homo sacer, oriundo da tese agambeniana (2002). Esta pesquisa objetiva investigar, nesse aspecto, como é construída a imagem do sujeito criminoso pelo discurso midiático e como a sua consequente seleção como inimigo, a ser combatido por um Estado Penal biopolítico expansivo (caracterizado pela adoção de modelos penais repressivo-punitivos gestados para atender a outras realidades sociais) repercute na efetivação dos direitos humanos no plano nacional.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-2170-3
DOI: 10.24824/978854442170.3
Ano de edição: 2018
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 182
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

MÍDIA, DIREITO PENAL E O ESTEREÓTIPO DO CRIMINOSO: <br>uma leitura biopolítica

Autores

ALINE FERREIRA DA SILVA DIEL
Advogada. Graduada em Direito pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, URI, Campus Santo Ângelo/RS (2014). Mestra em Direito - Linha de concentração Direitos Humanos - pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ, campus Ijuí, RS (2017). Juíza Leiga nos Juizados Especiais Cíveis da Comarca de Porto Xavier, RS.

MAIQUEL ÂNGELO DEZORDI WERMUTH
Doutor em Direito pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). Mestre em Direito pela UNISINOS e Especialista em Direito Penal e Processual penal pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Professor do Programa de pós-gradução em Direito (Mestrado em Direitos Humanos) da UNIJUÍ. Professor dos Cursos de Graduação em Direito da UNIJUÍ e da UNISINOS. Coordenador da Rede de Pesquisa Direitos Humanos e Políticas Públicas (REDHIPP) e líder do Grupo de Pesquisa Biopolítica e Direitos Humanos no CNPq.