Capa do livro: PEDAGOGIA DAS ARTES CÊNICAS: <br>experiências em escolas e comunidades<br>Série Encontros

PEDAGOGIA DAS ARTES CÊNICAS:
experiências em escolas e comunidades
Série Encontros

Autores: Mariana Lima Muniz - Tiago Cruvinel - Vicente Concilio (Orgs.)

livro impresso
de R$ 52,90 por
livro digital
de R$ 52,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Diferentes graus de institucionalização envolvem as situações de aprendizagem trazidas à tona nessa oportuna publicação. Algumas delas estão vinculadas ao sistema educacional; outras dizem respeito a contextos de natureza diversificada ou a princípios de trabalho pedagógico particulares às artes da cena.
Uma característica, no entanto, lhes é comum. Independentemente de sua inserção em instituições mais ou menos reconhecidas, todas essas situações de aprendizagem extraem grande parte de seu sentido do fato de estarem na contramão do status quo e de se defrontarem sistematicamente com dificuldades de toda ordem.
As próximas páginas reúnem reflexões em torno de questões que vêm ocupando pesquisadores e docentes espalhados pelo País, assim como muitos outros na esfera internacional.
Novas ramificações, desdobramentos em direções inesperadas poderão daqui emergir em um círculo virtuoso tão necessário nesses tempos de perplexidade que atravessamos em escala planetária.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-2257-1
DOI: 10.24824/978854442257.1
Ano de edição: 2018
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 204
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

PEDAGOGIA DAS ARTES CÊNICAS: <br>experiências em escolas e comunidades<br>Série Encontros

Autores

ASHLEY LUCAS
Profa. Dra. Associada de Theatre & Drama e diretora do Prison Creative Arts Project (PCAP) na Universidade de Michigan (USA). Possui um B.A em Estudos de Teatro e Inglês pela Universidade de Yale e Ph.D em Estudos Étnicos e Teatro e Drama da UC San Diego. É membro da Fundação Ford, da UNC Faculty Engaged Scholars Program, and UNC’s Institute for Arts and Humanities. Suas atividades de pesquisa e ensino incluem estudos sobre o teatro latino-americano, teatro e encarceramento, teatro para a mudança social e assuntos relacionados a atuação, dramaturgia e estudos étnicos. Desde 2013 realiza viagens anuais ao Brasil, atuando junto aos programas de Licenciatura em Teatro da Unirio (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro) e da Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina).

CRISTIANO LAERTON GOLDSCHMIDT
Jornalista e Pedagogo; Especialista em Pedagogia da Arte pela Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Mestrando em Artes Cênicas pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPGAC) da UFRGS. É escritor, ator, performer e professor do ensino fundamental e do ensino superior (Licenciatura em Pedagogia) em instituições privadas de Porto Alegre – RS.

DIEGO PIZARRO
É docente do curso de Licenciatura em Dança do Instituto Federal de Brasília (IFB), Doutorando em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Mestre em Arte Contemporânea e Bacharel em Artes Cênicas pela Universidade de Brasília (UnB). É especialista em Fisiologia do Exercício pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e cursou graduação em Modern Theater Dance na Escola Superior de Artes de Amsterdam (AHK). Integrou a Basirah Cia. de Dança Contemporânea em Brasília-DF. Coordena o grupo de pesquisa e extensão CEDA-SI (Coletivo de Estudos em Dança, Educação Somática e Improvisação) desde 2012. É Educador do Movimento Somático (SME) e Practitioner of Body-Mind Centering®, cadeísta profissional no método de Cadeias Musculares e Articulares GDS® e instrutor certificado em GYROKINESIS® e GYROTONIC®, atuando desde 2008. Ensina e pesquisa sobre Educação Somática, Anatomia Experiencial, Contato-Improvisação e Dança Contemporânea.

EDUARDO BASTOS
É Doutor e Mestre em Artes Cênicas pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal da Bahia (PPGAC/UFBA), com estágio doutoral no CRILUS/Université Paris Ouest Nanterre La Défense. Graduado em Comunicação Social pela Universidade Católica de Salvador (UCSal), professor da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), atua nos cursos de Artes Visuais (Licenciatura) e de Publicidade e Propaganda (Bacharelado). Participou do planejamento e coordenou a Pós-graduação em Artes e Ação Cultural da UFOB (2015-2017). Concentra estudos sobre a visualidade enquanto ferramenta comunitária e sobre o imaginário da produção artística nas regiões sertanejas a partir de elementos da espetacularidade e da visualidade. Atua nas áreas de Pedagogia das Artes Cênicas e das Artes Visuais; Pedagogia do Imaginário; Estética e Teorias da Arte Moderna e Contemporânea e Direção de Arte para projetos em Comunicação e Design.

FERNANDA SILVA ZAIDAN
Licenciada em Educação Artística com habilitação em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Foi professora de arte da rede pública municipal de educação em São Luís, Maranhão, de 2010 a 2016. Desde outubro de 2016 atua como professora de arte no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão, campus Barreirinhas. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Artes, Mestrado Profissional em Artes-PROFARTES/UFMA e membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Arte-Educação-GEPAE/IFMA. É coautora dos livros: “Os Desafios do Ensino da Arte”, de 2011; “Educação, arte e teatro em cena: 15 anos de projeto de extensão na UFMA”, de 2015; e “Memórias e Cultura Popular: mergulho poético em Peri de Cima”, de 2016; publicados pela EDUFMA, sob a organização da Professora Mestre em Teatro da UFMA, Ana Teresa Desterro Rabêlo.

FERNANDA VIEIRA FERNANDES
Atriz, dramaturgista, pesquisadora e professora adjunta do curso de Teatro-Licenciatura da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Graduada em Artes Cênicas, Bacharelado, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Mestra e Doutora em Estudos da Literatura pelo PPG-Letras da UFRGS, com pesquisas acerca da literatura dramática francesa do século XX. Realizou estágio de doutorado-sanduíche pela CAPES na Université Paris 3 - Sorbonne Nouvelle. Vice-líder do Grupo de Estudos “Teatro: histórias e dramaturgias”, atualmente com dois projetos de pesquisa ativos: "Leituras do drama contemporâneo" e "Poética, concepção e composição da escrita dramática no Laboratório de dramaturgismo e direção rotativa". Coordenadora da área de Teatro do PIBID-UFPel.

FERNANDO BUENO CATELAN
Ator, Educador, Pesquisador, Diretor Teatral e Iluminador. Mestrando do programa de Pós-Graduação PROF-ARTES do Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP/SP), orientado pela Profa. Dra. Carminda Mendes André. Bacharel em Direção Teatral (2007) e Licenciado em Artes Cênicas (2006) pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP/MG). Iniciou sua trajetória na linguagem teatral em 1988 com teatro de bonecos, participou de diversos grupos teatrais, dentre eles: Transitório 35, Atuaraté e MO.T.A. Atua como professor de teatro em cursos livres desde 1995. Atualmente é professor de arte na Educação de Jovens e Adultos (EJA) na rede municipal de ensino em São Bernardo do Campo/SP.

HELOISE BAURICH VIDOR
É atriz e professora de Teatro. Possui graduação em Interpretação Teatral pela Universidade de São Paulo (1994), Mestrado em Educação e Cultura (2001) e Mestrado em Teatro (2008) pela Universidade do Estado de Santa Catarina e Doutorado pela Universidade de São Paulo (2015). Atualmente é professora efetiva do Departamento de Artes Cênicas da Universidade do Estado de Santa Catarina, na área de Pedagogia do Teatro/Teatro e Educação e professora permanente do Mestrado Profissional em Artes (PROFARTES) e do Programa de Pós-Graduação em Teatro (PPGT) da mesma universidade. Tem experiência nas áreas de Interpretação e de Direção Teatral. Sua pesquisa atual, intitulada Teatro, Leitura, Literatura e Educação: encontros com o texto, associa o campo da leitura ao do teatro, propondo experimentações em torno de textos literários, leitura em performance e procedimentos lúdicos teatrais com crianças, jovens e adultos, no contexto de ensino formal e informal. É autora dos livros Drama e Teatralidade: o ensino do teatro na escola (2010) e Leitura e Teatro: aproximação e apropriação do texto literário (2016).

KARINA VELOSO PINTO
É mestranda em Artes e licenciada em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Atuou como docente nas redes municipal e estadual de São Luís (MA) e no ensino superior, como substituta na UFMA-Campus São Bernardo, tutora a distância e orientadora de monografia do curso de Licenciatura em Teatro da UFMA, na modalidade a distância. Desde 2012 é professora do Instituto Federal do Maranhão (IFMA), Campus Zé Doca, com trabalhos voltados para o teatro no âmbito escolar e suas possibilidades de criação e de apreciação estética. Atua em projetos de pesquisa, extensão, eventos culturais e integra o Grupo de Estudos e Pesquisa em Arte do IFMA. Coordena o Grupo de Estudos e Práticas Artísticas Teatrais (GEPAT) - Pessoas, com textos publicados sobre o ensino de Teatro.

MARIA LÚCIA DE SOUZA BARROS PUPO
Bolsista de Produtividade CNPq nível 1C, possui graduação na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (1973), mestrado em Artes na Universidade de São Paulo (1981) e doutorado em Études Théâtrales - Université de Paris III (Sorbonne-Nouvelle) (1985), além de ter efetuado pesquisa de pós-doutorado em Tétuan, Marrocos (1996). Professora titular da Universidade de São Paulo, vem atuando tanto na área de Licenciatura em Artes Cênicas quanto no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas, principalmente em torno dos seguintes temas: pedagogia, formação, teatro contemporâneo, ação cultural, mediação teatral e dramaturgia. Suas pesquisas e atividades docentes vêm se estendendo a diferentes cidades brasileiras, além de se desenvolverem também na França, na Bélgica e no México.

MARIANA LIMA MUNIZ
Atriz e diretora teatral. Professora Titular da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais. Licenciada pela Real Escuela Superior de Arte Dramático de Madrid (Espanha) e doutora pela Universidad de Alcalá (Espanha) com pós-doutorado na Universidad de Buenos Aires (Argentina). Atua na graduação em Teatro, na Pós-graduação em Artes (Doutorado e Mestrado Acadêmico). É autora do livro Improvisação como espetáculo (Editora UFMG) e organizou, junto a Tiago Cruvinel, os livros Pedagogia das Artes Cênicas: criança, jogo e formação (Editora CRV) e Pedagogia das Artes Cênicas: criatividade e criação (Editora CRV). Foi coordenadora do Grupo de Trabalho Pedagogia das Artes Cênicas da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-graduação em Artes Cênicas durante o biênio 2014 – 2016.

NATAN CARLOS RAPOSO DUARTE
Licenciado e Bacharel em Direção Teatral pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), pós-graduado em Docência do Ensino superior e mestrando em Mestrado profissional em Artes (PROFARTES) na UFBA. É professor de teatro na rede municipal de ensino de Salvador, membro do Colegiado Nacional das Artes no Setorial de Teatro (MINC) e Diretor geral da Cia BELUNA de Arte. Possui cursos de aperfeiçoamento em Crítica Teatral (UFBA) e Direitos Autorais (OMPI). Dirigiu os espetáculos teatrais Perdidos; Exercício de Suicídio; Memórias do Sertão; Dona Felicidade; Criativos, hein? e O segredo do Caso secreto, além do espetáculo de dança Cabaret Tuileries.

PATRICIA CARDONA
Pertence ao Centro de Pesquisa, Documentação e Informação da Dança José Limón desde 1990. Foi Coordenadora de Documentação e Pesquisa em diversos períodos e Diretora do mesmo até dezembro de 2006. Estudou filosofia e se especializou na Escola Internacional de Antropologia Teatral dirigida por Eugenio Barba. É autora de vários livros, dentre eles destacam-se: Anatomía del crítico; La dramaturgia del bailarín o el cazador de mariposas; Diario de una danza por la antropología teatral en América Latina; La poética de la enseñanza, una experiencia. Tem ministrado conferências e participado de seminários no Brasil, Equador, Peru, Venezuela, Argentina, Colômbia e Costa Rica, assim como em toda a República Mexicana. Ensina constantemente em universidades e centros de Artes os seguintes cursos: A percepção do espectador; A dramaturgia do dançarino; A poética do ensino.

TÁCITO BORRALHO
Nasceu em Primeira Cruz (MA), fundou o Laboratório de Expressões Artísticas (LABORATE), a Companhia Oficina de Teatro (COTEATRO) e foi idealizador e fundador do Centro de Artes Cênicas do Maranhão (CACEM), hoje órgão da Secretaria de Estado da Cultura. Detentor do Prêmio MEC-Troféu Mambembe, categoria especial São Paulo (1978), pela sua atuação em “O Cavaleiro do Destino”. Como dramaturgo, recebeu os prêmios Artur Azevedo - Concurso Cidade de São Luís (1990), com “Gibi, o menino que não sabia voar”; e Plano Sioge (1993), com “O Palco do Imaginário Popular Maranhense”, em parceria com Josias Sobrinho. Graduado em Filosofia pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Mestre em Artes pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), obteve o grau de Doutor em Artes Cênicas com a tese “O Teatro no Bumba-meu-boi do Maranhão - brincadeira, ritual, gestos e movimentos”. Atualmente é professor no Departamento de Artes Cênicas da Universidade Federal do Maranhão (DEART/UFMA) e Diretor Artístico da COTEATRO.

TIAGO CRUVINEL
Professor do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG). É formado em Interpretação Teatral (2010) e licenciatura em Artes Cênicas (2015) pela Universidade de Brasília (UnB). Realizou intercâmbio durante a primeira graduação na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, Portugal. É mestre (2013) e doutor (2017) em Artes pela UnB. Autor do livro Criança em cena: Análise da atuação e de processos criativos com crianças-atores (Editora CRV, 2015) e organizador, junto a Mariana Lima Muniz, dos livros Pedagogia das Artes Cênicas: criança, jogo e formação (Editora CRV) e Pedagogia das Artes Cênicas: criatividade e criação (Editora CRV). Lecionou também na licenciatura em Teatro da Universidade Aberta do Brasil (UAB/UnB). Atualmente é vice-coordenador do grupo de trabalho Pedagogia das Artes Cênicas da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas - ABRACE (2017-2018).

TISSIANA CARVALHÊDO
Atua nos campos da docência das Artes Cênicas e Gestão Cultural. Atualmente é professora de Arte no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA), campus Codó, e mestranda pelo Programa de Mestrado Profissional em Artes (PROFARTES/Udesc/UFMA). Possui formação técnica como Atriz pelo Centro de Artes Cênicas do Maranhão (CACEM), Licenciatura em Educação Artística com habilitação em Artes Cênicas e Bacharelado em Comunicação Social, ambos pela UFMA; e Especialização em Gestão Cultural pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC/MA). Participa do Grupo de Estudo e Pesquisa em Arte-Educação (GEPAE), colaborando no desenvolvimento de pesquisas e de projetos na área de Artes junto aos campi do IFMA. Tem experiência e interesse de pesquisa em ensino de Teatro, corpo, projetos culturais e extensionistas.

VERA LÚCIA BERTONI DOS SANTOS
Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Bacharela e Licenciada em Artes Cênicas pela UFRGS. Professora Associada e pesquisadora vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas – Linha de Pesquisa “Linguagem, Recepção e Conhecimento em Artes Cênicas”; e ao Departamento de Arte Dramática do Instituto de Artes da UFRGS. Coordena a pesquisa "Professor de Teatro e Construção de Conhecimento". Líder do Grupo de Estudos em Teatro e Educação (GESTE) do CNPq. Bolsista Coordenadora do Subprojeto de Teatro do Programa Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID/UFRGS). Autora de publicações referentes a aspectos teóricos e práticos do ensino e da aprendizagem do teatro.

VICENTE CONCILIO
É ator, diretor e professor da área de Teatro-Educação do Departamento de Artes Cênicas da Udesc, integrando também o Programa de Pós-graduação em Teatro e o Mestrado Profissional em Artes (PROFARTES - Capes) da mesma instituição. É licenciado, mestre (2006) e doutor (2013) em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo. É autor dos livros Teatro e Prisão: dilemas da liberdade artística e BadenBaden. Modelo de Ação e Encenação no Processo com a peça didática de Bertolt Brecht. Desde 2011 é Coordenador da Área de Teatro do Programa de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid – Capes) da Udesc. Atualmente é Coordenador do GT Pedagogia das Artes Cênicas, da ABRACE - Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-graduação em Artes Cênicas (2017-2018).

WELLINGTON MENEGAZ
Professor do curso de Teatro da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Coordenador do subprojeto Teatro do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) da UFU. Artista-docente, tendo atuado durante dez anos como professor de Arte/Teatro em escolas de Educação Básica em Uberlândia (MG) e em Brasília (DF). Doutor e Mestre em Teatro pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), com pesquisa de doutorado intitulada Drama-processo e Ciberespaço: o ensino do teatro em campo expandido (orientador: Prof. Dr. Flávio Desgranges) e pesquisa de mestrado intitulada O teatro e os Adolescentes do Canaã: aspectos artísticos e comunitários (orientadora: Profª. Drª. Márcia Pompeo). Autor do livro Teatro com Adolescentes: dentro e fora da escola. Graduado em Educação Artística com Habilitação em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Uberlândia e especialista em Psicopedagogia em Contextos Educacionais pela Universidade Católica de Uberlândia.