Capa do livro: FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PRÁTICAS EDUCACIONAIS INCLUSIVAS

FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PRÁTICAS EDUCACIONAIS INCLUSIVAS

Autores: Anna Augusta Sampaio de Oliveira - Kátia de Abreu Fonseca - Marcia Regina dos Reis (Orgs.)

livro impresso
de R$ 45,90 por
livro digital
de R$ 45,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

O livro Formação de Professores e Práticas Educacionais Inclusivas é uma obra que tem o objetivo tornar público estudos de pesquisadores na área de Educação Especial referente às temáticas formação de professores e práticas educacionais inclusivas, com propósito de apresentar avanços práticos e teóricos, com fundamentos solidamente apoiados em resultados de pesquisas recentes e no acervo bibliográfico já disponível sobre os assuntos em tela.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-2441-4
DOI: 10.24824/978854442441.4
Ano de edição: 2018
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 182
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PRÁTICAS EDUCACIONAIS INCLUSIVAS

Autores

ANNA AUGUSTA SAMPAIO DE OLIVEIRA
Bolsista Produtividade – CNPQ, nível 2. Professora Adjunta da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP, na graduação e pós-graduação. Livre-docente em Educação Especial (UNESP), Doutora em Educação (UNESP), Mestre em Educação Especial (UFSCar), Pedagoga (USP). Atualmente realiza pós-doutoramento na área da Educação, com foco no Atendimento Educacional Especializado, na Universidade de São Paulo (USP). Líder do Grupo de Pesquisa em Inclusão Social – GEPIS e coordenadora do Grupo de Estudos Políticos e Pedagógicos sobre Inclusão – GEPPI. Atua na perspectiva da teoria histórico-cultural e desenvolve pesquisas com base no método instrumental ou genético-causal com fundamento em Vygotski. Possui publicação regular de livros, capítulos e artigos científicos, nacionais e internacionais sobre temas de sua área. Acaba de lançar o livro “Conhecimento Escolar e Deficiência Intelectual: dados da realidade” e publicou vários outros, como, “Um diálogo esquecido: a vez e a voz de adolescentes com deficiência”, com várias reedições, “Avaliação pedagógica: foco na deficiência intelectual numa perspectiva Inclusiva”, em coautoria com Fernanda Dourado Valentim e Luis Henrique Silva e “Plano de Desenvolvimento Individual e o Atendimento Educacional Especializado”, em coautoria e ambos publicados pela Editora da Unesp. Organizou em parceria os livros: “Inclusão escolar: as contribuições da educação especial”, em 2008 e reimpressão em 2011, “Prácticas Pedagógicas en Educación Especial: hacia una Escuela Inclusiva”, publicado pela Editora da Universidad de Alcalá – Espanha e, atualmente, trabalha na organização de dois livros. Tem publicação regular de capítulos e artigos. Destaca-se a idealização e elaboração do “Referencial de Avaliação da Aprendizagem na área da deficiência intelectual”, para o Ensino Fundamental, ciclos 1 e 2 e para a Educação de Jovens e Adultos – EJA (RAADI ciclo I, ciclo II e EJA) e acompanhou a aplicação do RAADI-ciclo I na rede municipal de educação de São Paulo e atualmente trabalha na revisão do RAADI com base na nova proposta curricular do município de São Paulo. Tem experiência na coordenação de cursos de especialização, em parceria com a Secretaria Municipal e Estadual de Educação de São Paulo, nas modalidades presencial e semipresencial, com o uso dos recursos do Ensino a Distância (EaD), na área da Educação Especial e especificamente em deficiência intelectual. Coordenou um projeto internacional e interinstitucional envolvendo a Universidade de Havana (Cuba), Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (Rio de Janeiro) e a Universidade Estadual Paulista, campus de Marília. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em educação especial e educação inclusiva, com foco em currículo escolar, avaliação pedagógica, aquisição de linguagem escrita na área da deficiência intelectual, formação de professores, atendimento educacional especializado, política educacional e deficiência intelectual.

JÁIMA PINHEIRO DE OLIVEIRA
Doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Mestre em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar, São Carlos). Realizou Estágio de Pós-Doutoramento na Unesp, área Educação em parceria com a Universidade do Minho (Braga, Portugal), na área de Psicologia da Educação. Especialista em Linguagem e em Fonoaudiologia Educacional. Bacharel em Fonoaudiologia pela Unesp e Licenciada em Pedagogia pela Faculdade de Ciências de Wenceslau Braz. Professora Assistente Doutora na Universidade Estadual Paulista (Unesp), Departamento de Educação Especial, Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Credenciada no Programa de Pós-Graduação em Educação, na Linha de Pesquisa Educação Especial (Unesp). Atualmente é Coordenadora do Curso de Especialização – Formação de Professores em Educação Especial e Inclusiva – e Editora da Revista Diálogos e Perspectivas em Educação Especial (ISSN 2358-8845), ambos do Departamento de Educação Especial da FFC/Unesp. Tem se dedicado às investigações científicas acerca da Linguagem Oral e Escrita (leitura e escrita) nos contextos da Educação Especial e Inclusiva. Dentre os desdobramentos dessas investigações constam a construção, a implementação e o aperfeiçoamento de programas de suporte para avaliar e promover o processo de alfabetização de escolares públicos-alvo da Educação Especial.

DENISE MEYRELLES DE JESUS
Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Mestrado em Educação – University of Iowa. Doutorado em Psicologia da Educação – University of California. Pós-doutorado em Educação Especial pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente é Professora Titular na Universidade Federal do Espírito Santo. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Especial, atuando principalmente nos seguintes temas: educação especial, educação inclusiva, formação de profissionais em educação especial, políticas públicas, formação continuada com ênfase em pesquisa-ação colabotativo-crítica.

CARLINE SANTOS BORGES
Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da mesma Universidade. Cursa o Doutorado em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação no Centro de Educação da Universidade Federal do Espírito Santo. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Especial, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Especial, formação continuada, políticas públicas, atendimento educacional especializado e currículo escolar. Atuou como professora de Educação Especial da Rede Municipal de Educação de Vitória/ES e como professora da Faculdade Brasileira Multivix.

MÔNICA DE CARVALHO MAGALHÃES KASSAR
Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Especialista em Professores de Deficientes Mentais (Unicamp). Mestre em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Doutora em Educação pela Unicamp. Realizou o Pós-doutorado na Unicamp e Universidad de Alcalá de Henares. Atualmente é Professora Associada da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Coordenadora de Curso na UFMS. Integrante de corpo editorial da Revista Brasileira de Educação Especial. Integrante de corpo editorial da Cadernos de Educação Especial. Integrante de corpo editorial da Carandá – Revista do Curso de Letras do Campus do Pantanal (UFMS) e colaboradora do Centro de Estudos em Educação e Sociedade. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em educação. Atua principalmente nos seguintes temas: Educação, Educação Especial, Deficiência Mental, Deficiência Múltipla.

ANDRESSA SANTOS REBELO
raduada em Matemática (Licenciatura) pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Mestre em Educação pela UFMS. Doutora em Educação pela UFMS. Atualmente é Professora Adjunta da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e docente do Programa de Pós-graduação em Educação da UFMS, campus Pantanal, linha Políticas, práticas institucionais e exclusão/inclusão social. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Especial, atuando principalmente nos seguintes temas: educação especial, política educacional, indicadores sociais/educacionais e tecnologia assistiva.

TICIANA COUTO ROQUEJANI
Graduada em Geografia pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Climatologia. Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Nove de Julho (Uninove). Também tem experiência na área de Ensino Infantil a Superior. Cursa o Mestrado no Programa de Pós-graduação em Docência para Educação Básica na Unesp (Bauru), Faculdade de Ciências. Integrante do grupo de pesquisa “A inclusão da pessoa com deficiência, TGD ou superdotação e os contextos de aprendizagem e desenvolvimento”.

VERA LÚCIA MESSIAS FIALHO CAPELLINI
Graduada em Pedagogia pela Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep). Mestre e Doutora em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Realizou Pós-Doutorado na Universidade de Alcalá de Henares – Espanha, a partir do qual defendeu sua Livre-docência em Educação Inclusiva em 2014. Atualmente é Professora Adjunta na Universidade Estadual Paulista (Unesp, Bauru), Faculdade de Ciências, Departamento de Educação, Programa de Pós-graduação em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem e Programa em Docência para a Educação Básica. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em formação inicial e continuada de professores (nas modalidades presencial, semipresencial e Educação a Distância [EaD]), prática de ensino, inclusão escolar e avaliação educacional. Líder do Grupo de Pesquisa: A inclusão da pessoa com deficiência, Transtorno Global do Desenvolvimento (TGD) e superdotação e os contextos de aprendizagem e desenvolvimento. Integrante do Observatório Nacional de Educação Especial, ambos certificados pelo CNPq. Presidente da comissão organizadora do I, II, III, IV e V Congresso Brasileiro de Educação da Unesp, Bauru. Coordenadora do Curso de Aperfeiçoamento em Práticas Educacionais Inclusivas em parceria com o Ministério da Educação de 2008 a 2013. Coordenadora do Curso de Especialização em Educação Especial do Programa Rede São Paulo de Formação Docente (Redefor), em parceria com a Secretaria Estadual de Educação de São Paulo (SEE/SP).

KÁTIA DE ABREU FONSECA
Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), Bauru. Cursou especialização em Psicopedagogia na Universidade do Sagrado Coração (USC), Bauru. Cursou especialização em Atendimento Educacional Especializado (Unesp). Mestre em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem (Unesp). Professora da Divisão de Educação Especial e Coordenadora da Área de Educação Especial na Secretaria Municipal de Educação de Bauru. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Especial e Inclusiva, atuando principalmente nos seguintes temas: deficiências, inclusão escolar, formação continuada, consultoria colaborativa, colaboração e formação de professores. Ainda, tem experiência em cursos na modalidade EaD, oferecidos pelo MEC e pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. Atuou de 2010 a 2012 como auxiliar de pesquisa do Projeto: Implementação e Avaliação de um programa de formação continuada por meio da consultoria Colaborativa em uma escola Pública, financiado pela Fapesp. Atuou em 2014 como auxiliar de pesquisa, diretamente com tutores presenciais nos cursos do Programa Rede São Paulo de Formação Docente (Redefor) Educação Especial e Inclusiva da Secretaria Estadual da Educação.

KETILIN MAYRA PEDRO
Doutora sanduíche em Educação pela Universidade Estadual Paulista (Unesp, Marília) e Universidade de Barcelona, Espanha. Mestre em Educação pela Unesp, Marília. Graduada em Pedagogia pela Unesp, Bauru. Atualmente é Diretora e Docente do Centro de Ciências Humanas da Universidade do Sagrado Coração, Bauru. Cursa Pós-doutorado em Psicologia na Unesp, Bauru. Atua em pesquisas científicas na área da Educação Especial, Informática Educativa, Enriquecimento de alunos precoces e comportamento de superdotação. Líder do Grupo de Pesquisa “Métodos e Técnicas da Pesquisa em Educação” (Motape).

MIGUEL CLAUDIO MORIEL CHACON
Graduado em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Especialista em Metodologia da Pesquisa Educacional pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Doutor em Educação Brasileira pela Unesp, com doutorado sanduíche no Instituto de Ciências Humanas e Sociais – Université Rene Descartes, Paris V, Sorbonne. Cursou Pós-Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Professor Assistente Doutor na Universidade Estadual Paulista (Marília), Faculdade de Filosofia e Ciências, Departamento de Educação Especial e Programa de Pós-Graduação em Educação. Consultor especializado Projeto 914BRZ1148 Secadi/MEC para estudos subsidiários ao processo de atualização da Política Nacional de Educação Especial. Tem experiência na área da Educação, nos seguintes campos de atuação: educação especial, precocidade, superdotação, família.

MANOEL OSMAR SEABRA JÚNIOR
Professor na Universidade Estadual Paulista (Unesp), Departamento de Educação Física, na função de Chefe de Departamento junto à Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT), câmpus de Presidente Prudente-SP. Realizou o Pós-Doutorado no The College at Brockport State University of New York. Doutor em Educação pela Universidade Estadual Paulista (Unesp, Marília). Mestre em Educação Física e Adaptação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Especialista em Desenvolvimento Humano e Motricidade (Unesp, Rio Claro). Graduado em Educação Física (Unesp, Bauru). É vice-presidente da Sociedade Brasileira de Atividade Motora Adaptada (Sobama). Atuou como Especialista na área de Deficiência Física dos cursos de Especialização em Educação Especial e Inclusiva da Rede São Paulo de Formação Docente (Redefor) – Unesp/NEaD/Efap/SEE. Membro da Comissão Permanente de Acessibilidade (CPA) da FCT/Unesp. Pesquisador dos Grupos de Pesquisa em Deficiências Físicas e Sensoriais da FFC/Unesp e do Grupo Ambientes Potencializadores para Inclusão (API) FCT/Unesp. Editor da Revista Adapta. Coordenador do Laboratório de Estudos e Pesquisa em Tecnologia Assistiva, Inclusão Escolar e Adaptação (LETAIA/FCT/Unesp). Foi professor e coordenador dos cursos de graduação e pós-graduação da Universidade de Marília (Unimar), onde atuou durante 14 anos. Atua na área de Educação Especial com ênfase em Atividade Motora Adaptada, Inclusão e Tecnologia Assistiva. Tem experiência em Educação a Distância (EaD). Foi Orientador de Turma (OT) no curso de Pedagogia semipresencial da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) em parceria com a Unesp.

EDUARDO JOSÉ MANZINI
Graduado em Psicologia pela Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep). Mestre em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Doutor em Psicologia Experimental pela Universidade de São Paulo (USP). Livre-docente em Educação pela Unesp, Marília. Pós-Doutorado na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Professor Associado na Universidade Estadual Paulista (Unesp, Marília). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Especial, atuando principalmente nos seguintes temas: Tecnologia Assistiva, Educação Especial, Comunicação Alternativa, Acessibilidade e Deficiência Física. Líder do Grupo de Pesquisa Deficiências Físicas e Sensoriais, certificado no CNPq desde 1997. É editor da Revista Brasileira de Educação Especial e da Revista Sobama – Sociedade Brasileira de Atividade Motora Adaptada. Atualmente tem a função de chefe do Departamento de Educação Especial da Unesp, Marília. Coordenador da XIV Jornada de Educação Especial e do II Congresso Internacional de Educação Especial e Inclusiva a ser realizada em 2018.

PATRÍCIA BRAUN
Graduada em Pedagogia, Habilitação Educação Especial pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Especialista em Psicopedagogia (PUCRS). Mestre e doutora em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). É Professora Adjunta do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira CAp-UERJ, onde atua na Educação Básica e no mestrado do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Educação Básica (PPGEb). Atua também como professora do curso de Especialização em Educação Especial/Educação Inclusiva da UERJ. Professora tutora da Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro/Capes-UAB. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Inclusiva e Ensino Fundamental I, atuando principalmente nos seguintes temas: educação especial, educação inclusiva, deficiência intelectual e formação de professores.

MÁRCIA MARIN
Professora Titular do Colégio Pedro II, instituição de ensino pública federal. Doutora em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Mestre em Educação (UERJ). Graduada em Pedagogia, com habilitação em Educação Especial (UERJ). Professora dos anos iniciais do Ensino Fundamental no Colégio Pedro II. Docente no curso de extensão Ensino e aprendizagem para estudantes com deficiência: estratégias curriculares e recursos tecnológicos do Instituto Multidisciplinar, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Nova Iguaçu. Pesquisadora do Observatório de Educação Especial e Inclusão Educacional (ObEE) da UFRRJ, nas linhas de pesquisa: Deficiência intelectual: aspectos cognitivos, pedagógicos e psicossociais e Tecnologias, currículo e processo de ensino e aprendizagem de alunos com deficiências, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades. Tem experiência em educação especial e inclusão escolar. Áreas de interesse: formação docente; processos de escolarização para deficientes intelectuais; ensino colaborativo; diferenciação do ensino.

MÁRCIA DENISE PLETSCH
Doutora em Educação, Mestre em Educação e Especialista em Altas Habilidades pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Graduada em Educação Especial, com Habilitação em Deficiência Mental, pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Professora Associada do Instituto Multidisciplinar e do Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Coordena o Grupo de Pesquisa Observatório de Educação Especial e Inclusão Educacional (ObEE/UFRRJ). Por meio de convênio interinstitucional entre a UFRRJ e a UERJ, também é pesquisadora do grupo de pesquisa Inclusão e aprendizagem de alunos com necessidades educacionais especiais: práticas pedagógicas, cultura escolar e aspectos psicossociais (UERJ/Proped). No período de 2010-2014 foi coordenadora local do Consórcio “Educação e Diversidade” do programa Capes/FIPSE de Cooperação Internacional, envolvendo a Universidade do Estado de Santa Catarina (UESC) e a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro no Brasil e o Georgetown College, a Ashland University e a Brighman Young University nos Estados Unidos. Desde 2011 atua como consultora e integrante do comitê de Ciências Humanas do Programa de Iniciação Científica PIBIC/CNPq/UFRRJ. É integrante da comissão do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão da UFRRJ desde 2010. Integrou a diretoria da Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial (2012-2016). Desde 2013 é editora adjunta da Revista Brasileira de Educação Especial. Foi editora da Revista Espaço/INES (2015-2016). Desde 2016 integra a equipe editorial da seção em português da Revista Education Policy Analysis Archives da Universidade do Arizona/EUA. Atua como consultora ad hoc de mais de 20 revistas nacionais e internacionais e de instituições de fomento à pesquisa, como CNPq, Capes, Faperj e Facepe. Com financiamento do Programa Observatório da Educação/Capes, coordenou o projeto de pesquisa em rede (UFRRJ, Udesc, Univali) sobre deficiência intelectual, abrangendo 11 redes de ensino. Com financiamento do CNPq e do Programa Jovem Cientista da Faperj, coordena projeto de pesquisa na área de múltipla deficiência. Foi vice-diretora do Instituto Multidisciplinar campus da UFRRJ de Nova Iguaçu, entre 2013 e 2017. Participa de projetos de extensão sobre formação de professores e inovação tecnológica aplicada à educação na Baixada Fluminense. É fundadora do Fórum Permanente de Educação Especial da Baixada Fluminense, que envolve pesquisadores e gestores da área de Educação Especial da Baixada Fluminense/RJ. Principais temas de pesquisa e orientação: educação especial, políticas de educação inclusiva na Educação Básica e no Ensino Superior, processos de ensino e aprendizagem de pessoas com deficiência intelectual e múltipla, práticas curriculares, formação de professores e inovação tecnológica aplicada à educação especial.

MARIANA CORRÊA PITANGA DE OLIVEIRA
Mestre em Educação pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Graduada em Pedagogia pela (UFRRJ, Instituto Multidisciplinar). Integrante do Grupo de Pesquisa Observatório de Educação Especial e Inclusão Educacional: Políticas Públicas e Práticas Curriculares, coordenado pela Profª. Drª. Márcia Denise Pletsch (UFRRJ). Participa de projetos de extensão sobre formação de professores e inovação tecnológica aplicada à educação na Baixada Fluminense e do Fórum Permanente de Educação Especial da Baixada Fluminense, que envolve pesquisadores e gestores da área de Educação Especial da Baixada Fluminense/RJ. Cursa o Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares (PPGEduc, UFRRJ). Principais temas de pesquisa: educação especial; educação inclusiva na Educação Básica; processos de ensino e aprendizagem de pessoas com deficiência intelectual; escolarização do público-alvo da Educação Especial.

ÉRICA COSTA VLIESE ZICHTL CAMPOS
Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares (PPGEduc, UFRRJ). Integrante do grupo de pesquisa Observatório de Educação Especial e Inclusão Educacional: políticas públicas e práticas curriculares, coordenado pela Profª. Dra. Márcia Denise Pletsch. Graduada em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia e no trabalho com Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva, com foco no ensino de alunos com deficiência intelectual. Pós-graduada em Orientação Educacional. Trabalha como Orientadora Educacional da rede municipal de Nova Iguaçu e como professora de Atendimento Educacional Especializado (AEE) na rede municipal de Duque de Caxias, no atendimento a alunos com deficiências de uma escola do campo.

VIVIANE GISLAINE CAETANO AUADA
raduada em Letras, Português/Francês pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Graduada em Pedagogia, Licenciatura pela Faculdade Instituto Superior de Educação do Paraná (Insep). Pós-Graduação lato sensu em Língua Portuguesa: Teoria e Prática pelo Instituto Paranaense de Ensino. Pós-Graduação lato sensu em Psicopedagogia Institucional pela Faculdade Instituto Superior de Educação do Paraná (Insep). Pós-Graduação lato sensu em Educação Especial pelo Instituto Paranaense de Ensino. Mestre em Educação pela UEM. Cursa o doutorado em Educação na mesma instituição.

ELSA MIDORI SHIMAZAKI
Graduada em Letras Anglo-Portuguesas pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Graduada em Pedagogia pela Fundação Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Mandaguari. Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professora Associada do Departamento de Teoria e Prática da Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UEM. Integrante do grupo de pesquisa Aprendizagem e Desenvolvimento Escolar. Líder do grupo de pesquisa Educação, Linguagem e Letramento. Atua nas áreas de Educação Especial; Educação Matemática, Leitura e Escrita, Alfabetização. Realizou estágio de pós-doutoramento no Programa e Pós-Graduação em Letras da UEM.

NERLI NONATO RIBEIRO MORI
Professora Titular na Universidade Estadual de Maringá (UEM), Departamento de Teoria e Prática da Educação. Atua no curso de graduação em Pedagogia e no mestrado e doutorado em Educação. Graduada em Psicologia, doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo (USP). Realizou estágio de pós-doutoramento pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Especialista em Psicopedagogia pelo Conselho Federal de Psicologia e Psicopedagoga Associada Titular pela Associação Brasileira de Psicopedagogia. Os termos mais frequentes em sua produção científica são: educação, deficiência, inclusão, desenvolvimento, educação especial, dificuldades escolares, autismo, mediação, diversidade e aprendizagem.

RENILSON JOSÉ MENEGASSI
Mestre em Linguística pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), investigou os processos de leitura em sala de aula. Doutor em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp, Assis), investigou os processos de revisão e reescrita em textos de alunos do curso de Letras. Realizou o Pós-Doutorado em Linguística Aplicada na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atua nas linhas de pesquisa Ensino e Aprendizagem de Línguas, com ênfase em leitura e escrita em situação de ensino, e Formação do Professor de Línguas, investigando a constituição da escrita na formação inicial e continuada, com várias publicações em periódicos e livros sobre os resultados de suas pesquisas. É líder do grupo de pesquisa Interação e Escrita (UEM/CNPq). Atua na graduação em Letras da Universidade Estadual de Maringá e no Programa de Pós-Graduação em Letras da mesma instituição, nos cursos de Mestrado e Doutorado, assim como na supervisão de Pós-Doutorado. Foi, também, membro do Comitê Assessor de Linguística e Letras da Fundação Araucária, no estado do Paraná, com vários projetos financiados e bolsista de Produtividade em Pesquisa pela mesma Fundação.