Capa do livro: ESPANHOL NO NORDESTE: <br>espaços de resistência, criação e transformação

ESPANHOL NO NORDESTE:
espaços de resistência, criação e transformação

Autores: Antônio Messias Nogueira - Lívia Márcia Tiba Rádis Baptista (Orgs.)

livro impresso
de R$ 67,90 por
livro digital
de R$ 67,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Este livro se compõe de diversos textos, de cunho plural e singular, que dimanam dos estudos, das pesquisas e da prática acadêmica de professores e pesquisadores da área de Espanhol, que atuam no nordeste do Brasil. O subtítulo Espaços de Resistência, Criação e Transformação pressupõe olhares problematizadores e desafiantes; significa, destarte, o espaço de criação de conhecimento e mudanças no cotidiano das instituições para desconstruir as estruturas rígidas e criar novos modos de fazer e de ser. Os trabalhos aqui reunidos abordam temas diversos, tais como o desenvolvimento de habilidades linguísticas, questões referentes à gramática da língua, ao discurso, à formação de professores, à cultura e à identidade, à literatura no ensino de língua espanhola, dentre outros. Sendo assim, pretende-se que esses textos sirvam como uma importante contribuição para os estudos e pesquisas empreendidas em outras regiões do Brasil, e que fomentem uma maior aproximação entre docentes, pesquisadores e discentes das diferentes instituições de ensino do nordeste brasileiro e de outras partes do País, para que se promovam diálogos profícuos entres eles, bem como para que se divulguem os resultados de seus projetos e trabalhos científicos e intercambiem experiências práticas e úteis comunidade que tem a língua espanhola como seu principal objeto de estudo em todas as regiões deste imenso País.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-2699-9
DOI: 10.24824/978854442699.9
Ano de edição: 2018
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 348
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

ESPANHOL NO NORDESTE: <br>espaços de resistência, criação e transformação

Autores

ALEXSSANDRO DA SILVA PEREIRA
Graduando em Letras/Espanhol pela UECE. Professor-bolsista do Núcleo de Línguas Estrangeiras-UECE. Membro do Grupo de Pesquisa Análise de Discurso Crítica: representações, ideologias e letramentos.

ALEXANDRO TEIXEIRA GOMES
Possui Licenciatura em Letras Português / Espanhol e Literaturas (2003) e Mestrado em Linguística (2006), ambos pela Universidade Federal do Ceará e Doutorado em Estudos da Linguagem (2014) pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, com doutorado sanduíche na Universidade de Barcelona-Espanha. Atualmente é Professor Adjunto de Língua Espanhola da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e líder do Grupo de Pesquisa em Estudos Hispânicos e Ensino – UFRN. Suas últimas pesquisas têm-se focado em Análise Textual dos Discursos, Responsabilidade Enunciativa, Quadro Mediativo, Discurso Jurídico, Ensino de Espanhol como Língua Estrangeira e Espanhol como Discurso Especializado.

ANTONIO MARTÍNEZ NODAL
Licenciado em Letras Português-Espanhol pela Escola Madre Celeste, (ESMAC), 2014. Possui Mestrado em Literatura e Cultura pela Universidade Federal da Bahia, (UFBA), 2018, e especialização em Ensino da Língua Espanhola pela Universidade Cândido Mendes, 2015. Atua como professor de Literaturas Hispanófonas e Espanhol do PARFOR na Universidade Federal do Pará, (UFPA) e atualmente trabalha como Instrutor de Espanhol, ministrando cursos especiais de Literatura e Cinema no Instituto Cervantes-Salvador.

ANTONIO MESSIAS NOGUEIRA
Doutor em “Análisis del discurso y sus aplicaciones: enseñanza de español como LE” pela Universidade de Salamanca, Espanha (2011); mestre em “Enseñanza de Español como LE” pela Universidade de Alcalá de Henares, Madrid, Espanha (2011); mestre em Letras-Linguística pela Universidade Federal do Pará (2005); especialista em Língua Portuguesa: uma abordagem textual, por esta mesma universidade (2002); licenciado em Letras-Língua Portuguesa e Letras-Língua Espanhola pela Universidade Federal do Pará (1999) e pela Universidade da Amazônia (2003), respectivamente. Trabalhou como professor de língua espanhola na Universidade Federal do Pará (2006-2015). Atualmente, é professor efetivo de língua espanhola na Universidade Federal da Bahia, atuando na graduação e na Pós-Graduação no programa de Língua e Cultura (PPGLinC). Tem experiência na área de Linguística Aplicada, Análise da Conversação e Pragmática, com ênfase no ensino-aprendizagem de aspectos linguísticos, extralinguísticos e pragmagramáticos da língua espanhola e da língua portuguesa.

CARLA DAMEANE PEREIRA DE SOUZA
Doutora em Estudos Literários-Literaturas Modernas e Contemporâneas (2013). Atua nas áreas de Ensino de Espanhol como Língua Estrangeira – E/LE e Formação de Professor de E/LE. Dedica-se aos estudos da Performance, de Literaturas Hispânicas e das Literaturas e Culturas Andinas. É Professora no Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Departamento de Letras Românicas (DLR). Atua no Programa de Pós-Graduação em Literatura e Cultura da UFBA (PPGLitCult). É coordenadora do Coletivo Pixote onde também atua como performer.

CÍCERO ANASTÁCIO ARAÚJO DE MIRANDA
Possui graduação em Letras-Português/Espanhol pela Universidade Estadual do Ceará (2003) e Mestrado (2012) e Doutorado (2016) em Linguística pela Universidade Federal do Ceará. Atualmente, é professor adjunto do Dep. de Letras Estrangeiras da Universidade Federal do Ceará, onde ministra as disciplinas de Teoria e Prática II da Língua Espanhola, Teoria e Prática de Ensino da Língua Espanhola, Estágio de Ensino da Língua Espanhola no Ensino Fundamental e Médio, Semântica e Pragmática e Estágio de Produção de Materiais Didáticos. Atua na Linguística Aplicada, principalmente, com os seguintes temas: formação de professores, prática de ensino, materiais didáticos, pragmática. Desenvolve, ainda, trabalhos em Análise Crítica do Discurso. Coordena desde 2011 o Grupo de Estudos de Pesquisas sobre Práticas de Ensino e Formação de Professores de Língua Espanhola (GEPPELE/CNPq).

CLEUDENE DE OLIVEIRA ARAGÃO
Doutora em Filología Hispánica pela Universitat de Barcelona, onde defendeu em 2006 sua tese sobre Ensino da Literatura na Universidade. Graduada em Letras pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) e mestra em Letras pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Atualmente é professora de língua e literatura espanholas no Curso de Letras e de Linguística Aplicada no Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade Estadual do Ceará, atuando em projetos sobre Letramento Literário. Realizou Pós-doutorado na UFMG, junto ao Grupo de Pesquisa do Letramento Literário (CEALE). Líder do Grupo de Pesquisa Literatura: Estudo, Ensino e (Re) leitura do mundo (GPLEER).  

CRISTINA VERGNANO- JUNGER
Possui Licenciatura em Letras Português e Espanhol pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1983), Mestrado em Letras Neolatinas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991) e Doutorado em Letras Neolatinas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2002). De setembro de 2012 a fevereiro de 2013, realizou Pós-Doutorado na Universidade Pompeu Fabra, em Barcelona, Espanha, na área de Linguística Aplicada. Atualmente é professora associada aposentada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, onde se mantém como membro do corpo permanente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Letras, área de concentração “Estudos de Língua”, especialidade “Linguística”. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Espanhola e Linguística Aplicada, atuando em pesquisa principalmente nos seguintes temas: leitura, espanhol como língua estrangeira, ensino de E/LE e tecnologias da informação e comunicação relacionadas ao ensino de línguas. A partir de 2010 passa a ser líder do Grupo de Pesquisa LabEV: Laboratório de Espanhol Virtual.

DIEGO JOSÉ ALVES ALEXANDRE
Possui Licenciatura em Letras Português/Espanhol pela Universidade Federal de Pernambuco, Mestrado em Educação por essa mesma universidade, e estudos de atualização docente pela Universidade de Buenos Aires. Foi professor de língua espanhola na Universidade Estadual da Paraíba e cursa Doutorado em Linguística na Universidade Federal da Paraíba. Atualmente é docente da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Departamento de Práticas Educacionais e Currículo), na área de didática e ensino de espanhol. Nessa instituição se dedica a atividades de investigação em Linguística Aplicada, em especial a temas como formação de professores, ensino-aprendizagem de espanhol e avaliação.

DORIS CRISTINA VICENTE DA SILVA MATOS
Doutora em Língua e Cultura (UFBA), Mestre em Letras (UFF), Especialista em Língua Espanhola Instrumental para Leitura (UERJ) e Graduada em Letras Português/ Espanhol (UFF). É professora adjunta da Universidade Federal de Sergipe e atua na graduação do Departamento de Letras Estrangeiras e no Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL/UFS).  Atualmente coordena o Curso de Licenciatura em Letras Espanhol. Lidera o Grupo de Pesquisa “DInterLin: Diálogos Interculturais e Linguísticos”, desenvolvendo pesquisas na área de Linguística Aplicada, focando os seguintes temas: formação intercultural de professores de línguas, decolonialidade, identidades socioculturais e materiais didáticos. É a atual presidenta da Associação Brasileira de Hispanistas (biênio 2016-2018).

FABIELE STOCKMANS DE NARDI
Doutora em Teorias do Texto e do Discurso pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007), atualmente é Professora Associada I do Departamento de Letras da Universidade Federal de Pernambuco, onde atua nos cursos de Pós-Graduação em Letras, na área de concentração Linguística, e na Graduação em Letras, na área de língua espanhola. Dedica-se aos estudos em Análise do Discurso, com especial interesse por temas relacionados ao ensino de línguas estrangeiras e às discussões em torno das noções de língua, cultura e memória.

FERNANDA ALMEIDA VITA
Possui graduação em Letras com Espanhol pela Universidade Estadual de Santa Cruz, mestrado em Ensino de Espanhol como Língua Estrangeira e Doutorado em Linguística Aplicada pela Universidade de Alcalá (Espanha). Atualmente é professora de Metodologia e Prática de Ensino de Espanhol como LE e Vice-diretora do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia. Foi Coordenadora Pedagógica do Plano Nacional do Livro Didático de 2017 de Língua Estrangeira do Ministério de Educação do Brasil.

JAVIER MARTÍN SALCEDO
Doutorando do programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura da Universidade Federal da Bahia e professor colaborador do Instituto Cervantes. Possui estudos de Licenciatura em Filologia Hispânica e Portuguesa na Universidade de Granada e título de pós-graduação em Estudos Avançados em linguística na Universidade Complutense de Madri. Ministrou aulas de espanhol e português como L2 em diversas escolas oficiais de idiomas da Espanha. No Brasil, atuou como professor visitante no curso de Letras-Espanhol e na Casa de Cultura Hispânica na Universidade Federal do Ceará e no Departamento de Letras Modernas da Universidade Estadual de São Paulo.

JORGE HERNÁN YERRO
Mestre em Letras e Linguística (Universidade Federal da Bahia – UFBA, 2006) e doutor em Letras e Linguística (UFBA, 2012). Atualmente é Professor Adjunto III da UFBA, na qual atua como docente do Departamento de Letras Românicas e do Programa de Pós-Graduação em Literatura e Cultura (PPGLitCult). Tem experiência nas áreas de Tradução e Literatura, concentrando-se, principalmente, nos seguintes temas: Estudos de Tradução, literatura argentina, cinema argentino, importação literária, tradução e legendagem de manifestações artísticas e culturais subalternizadas e problemas éticos.

JÚLIA MORENA COSTA
Doutora em Literatura e Cultura pela UFBA e mestre em Teoria da Literatura pela UFMG. É professora de literaturas hispânicas na graduação do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia e atua no Programa de Pós-Graduação em Literatura e Cultura (UFBA). Pesquisa, principalmente, sobre produções literárias e artísticas latino-americanas e suas relações com questões políticas, sociais e/ou históricas. Também se dedica a investigar as relações entre literatura e outras produções artísticas (teatro, cinema e performance), em especial no âmbito da América Latina.

KÉLVYA FREITAS ABREU
Doutoranda em Letras (Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN/CAMEAM), Mestre em Linguística (2011) e licenciada em Letras (Português – Espanhol) pela Universidade Federal do Ceará (UFC/2008). Especialista em Ensino de Língua Espanhola (2014) pela Universidade Cândido Mendes (UCAM), e em Linguística (2012) pela Faculdade Integrada da Grande Fortaleza. Atualmente é professora de espanhol do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano – Campus Salgueiro. Atua na área de Estudos do Discurso e do Texto, Texto e Construção de Sentidos, Linguística Aplicada com ênfase ao ensino e aprendizagem do espanhol como Língua Estrangeira na perspectiva dos múltiplos letramentos. É líder do grupo de pesquisa GEPET (Grupo de estudos e pesquisas em práticas educacionais tecnológicas) – Campus Salgueiro e é membro do Grupo de Estudos do Discurso (GRED/UERN).

LÍVIA MÁRCIA TIBA RÁDIS BAPTISTA
Graduada em Letras Português e Espanhol pela Universidade de São Paulo (1991) e Mestre em Letras- Língua e Literatura Espanholas (1998) e mestre em Educação e Linguagem (2004) pela mesma instituição. Doutora em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (2005). Realizou pesquisas de Pós-Doutorado em Linguística Aplicada na Universidade Pompeu Fabra (2009), Barcelona. Professora efetiva da Universidade Federal do Ceará (2003-2015) e, atualmente, professora associada da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e do Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura. Líder do Grupo de Pesquisa “Práticas identitárias, ensino e formação de professores de línguas em contextos de (super)diversidade” (UFBA/CNPq) e membro do GT-ANPOLL “Transculturalidade, Linguagem e Educação”. Seus interesses de pesquisa se voltam para o ensino e a educação linguística de professores em um viés crítico e decolonial bem como questões sobre identidades, práticas translíngues, interculturalidade, multiletramentos e pesquisa narrativa.

LUCINEUDO MACHADO IRINEU
Pós-doutor em Linguística pela Universidade Federal do Ceará. Professor e pesquisador do Curso de Letras/Espanhol e do PosLA/Universidade Estadual do Ceará. Desenvolve e orienta pesquisa sobre os seguintes temas: representações sociais, de si e de atores sociais nos discursos midiático, autobiográfico, pedagógico e acadêmico, discurso de grupos minoritários e/ou em situação de vulnerabilidade social, identidades, ideologias, práticas de letramento. Líder do Grupo de Pesquisa Análise de Discurso Crítica: representações, ideologias e letramentos.

MARCIA PARAQUETT
Doutora em Letras (Literatura Hispano-Americana) pela Universidade de São Paulo (USP) (1997), mestre em Letras pela Universidade Federal Fluminense (UFF) (1977), graduada em Letras pela UFF (1970). Realizou pesquisas de Pós-Doutorado na Universidade de Campinas (Unicamp) (2002), na Universidade de Santiago do Chile (2015) e na Universidade de Murcia, Espanha (2015). É autora de três livros, além de ter organizado uma revista, três livros e ter publicado diversos artigos em coletâneas e revistas nacionais e internacionais. É professora aposentada da UFF e ativa da Universidade Federal da Bahia (UFBA), onde desenvolve pesquisa e orienta teses/dissertações sobre ensino/aprendizagem de línguas, formação de professores, abordagem intercultural e políticas de ensino de línguas, em particular referentes ao Espanhol como Língua Estrangeira (E/LE) no Brasil. É líder do Grupo de Pesquisa “PROELE: Formação de professores de espanhol em contexto latino-americano”.

MARÍA ESPERANZA IZUEL
Doutoranda e mestre em Linguística no Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Especialista em Ensino de Espanhol para Estrangeiros pela Universidad del Salvador, Argentina, e Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidad de Buenos Aires. Professora substituta no curso de Licenciatura em Letras-Espanhol EAD. Seus trabalhos se orientam ao ensino-aprendizagem de língua espanhola a partir da perspectiva da Análise do Discurso.

SECUNDINO VIGÓN ARTOS
Possui Graduação em Filologia Espanhola pela Universidade de Oviedo (1999); Graduação em Licenciatura para fins de Ensino da Língua Espanhola pela Universidade do Porto (2001); pós-graduação em Línguas Aplicadas e Tradução pela Universidade de Évora (2007) e Mestrado em Linguística pela Universidade do Minho (2007), reconhecidos no Brasil como Graduação em Letras – Habilitação em Português e as suas literaturas e habilitação em Língua Espanhola e as suas literaturas pela Universidade Estadual de Santa Cruz (2013) e Mestrado em Letras: Linguagens e Representações, também pela UESC (2013). Realizou o Programa de Doutorado em Filologia Clássica e Hispânica da Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade de León (Espanha) de 2010 a 2015. Trabalhou também como Professor visitante na UEPB. Desde maio de 2014 trabalha como professor efetivo concursado na Unidade Acadêmica de Letras na Universidade Federal de Campina Grande, onde é também coordenador de espanhol do programa Idiomas sem Fronteiras. Conta, ainda, com várias publicações na área de Linguística, com ênfase na sintaxe funcional, assim como com vários artigos e livros sobre o ensino do espanhol para estudantes lusófonos.

TIAGO ALVES NUNES
Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura na Universidade Federal da Bahia – PPGLinC/UFBA. Mestre em Linguística (2016) pela Universidade Federal do Ceará e graduado em Letras Português-Espanhol (2013) pela mesma instituição. Integrante do Grupo de pesquisa Práticas identitárias, ensino e formação de professores de línguas em contextos de (super)diversidade. Atua na área da Linguística e Linguística Aplicada, dedicando-se aos seguintes temas: ensino e aprendizagem de línguas, multiletramentos e identidade. É professor de português e espanhol na Secretaria de Educação do Estado do Ceará.