Capa do livro: A CRÍTICA DE MACINTYRE À MODERNIDADE: <br>liberalismo, individualismo e teorias da justiça

A CRÍTICA DE MACINTYRE À MODERNIDADE:
liberalismo, individualismo e teorias da justiça

Autores: Antonio Ruzza

livro impresso
de R$ 72,90 por
livro digital
de R$ 72,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

A filosofia moral de MacIntyre e a sua teoria da justiça resgatam a ética das virtudes de inspiração aristotélico-tomista para superar o caos moral que, segundo ele, domina a sociedade moderna. Ele atribui a origem desse caos ao Iluminismo (sendo Kant o seu alvo principal), que destruiu uma tradição moral consolidada, afirmando a independência e a autonomia do indivíduo liberto de qualquer autoridade e portador de direitos; eliminou a ideia de um telos da ação humana; introduziu uma ética fundada em primeiros princípios abstratos, que desconhece as tradições históricas e as narrativas nas quais os grupos humanos de reconhecem. A organização político-social que permite a existência das muitas éticas modernas é o Liberalismo, produto das Revoluções Francesa e Industrial, que alcançou sucesso graças à sua eficiência e aos resultados práticos. O Individualismo é a sua ideologia dominante, que destruiu a ideia de Comunidade.
      Concentrando nosso interesse sobre o problema das desigualdades, mostramos que a proposta macintyriana de um retorno à ética das virtudes (em especial, as da “dependência reconhecida” e da “justa generosidade”) e ao critério do mérito só se aplica a pequenas comunidades, que por natureza são mais coercitivas e controladoras, e violam autonomia, liberdade e independência do indivíduo; mas não resolve o problema das desigualdades em sociedades complexas e não aceita a existência dos direitos humanos. Concluímos que a crítica de MacIntyre se revela como uma análise teórica da desordem moral moderna, e não como um projeto político de transformação, sobretudo porque ele admite que a tentativa de restabelecer uma sociedade nos moldes comunitários seria “ineficaz ou desastrosa”.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-2790-3
DOI: 10.24824/978854442790.3
Ano de edição: 2018
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 344
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

A CRÍTICA DE MACINTYRE À MODERNIDADE: <br>liberalismo, individualismo e teorias da justiça

Autores

ANTONIO RUZZA
Fez Graduação e Mestrado em Filosofia na USJT e Doutorado em Filosofia na PUC-SP. Publicou pela AnnaBlume Rousseau e a moralidade republicana no contrato social (2010) e Em nome das luzes: um desafia à religião (2012).