Capa do livro: HISTÓRIA DA EMERGÊNCIA DO CAMPO DAS PESQUISAS EM EDUCAÇÃO BILÍNGUE DE/PARA SURDOS E DOS ESTUDOS LINGUÍSTICOS DA LIBRAS NO BRASIL: contribuições do Grupo de Trabalho Lingua(gem) e Surdez da Anpoll

HISTÓRIA DA EMERGÊNCIA DO CAMPO DAS PESQUISAS EM EDUCAÇÃO BILÍNGUE DE/PARA SURDOS E DOS ESTUDOS LINGUÍSTICOS DA LIBRAS NO BRASIL: contribuições do Grupo de Trabalho Lingua(gem) e Surdez da Anpoll

Autores: Regina Maria de Souza (Org.)

livro impresso
de R$ 76,00 por
livro digital
de R$ 76,00 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Fernanda Machado, artista surda, foi responsável pela capa deste livro. Nela, o leitor é convocado a sentir o espaço claustrofóbico ao qual os surdos estão submetidos – na família, na escola, na vida social. Em uma parede branca, que rouba a cena da obra, há apenas uma pequena janela, fechada, sobrepondo-se a ela uma velha persiana, que obscurece o pouco de luz e claridade que poderiam ser antevistos, se a pequena janela, ao menos, estivesse aberta... Janela aberta que poderia ser um ponto de fuga, de um horizonte maior e luminoso, ainda que para isso o corpo pudesse sangrar como as mãos que tentam furar o muro, reaver a abertura para a equanimidade na aquisição de conhecimentos em Libras e português escrito, sem adaptações curriculares, sem precarização na contratação de educadores, que deveriam ser, comprovadamente, bilíngues em cada campo disciplinar. Este volume fornece uma história crítica, ainda não registrada, desde o final da década de 1970 até nossos dias; tempos de grandes desafios que, ainda em fase de colheita, foram semeados e plantados por esse coletivo de pessoas/autores presentes nesse livro de memória, desse tempo histórico da educação de surdos no Brasil.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-3693-6
DOI: 10.24824/978854443693.6
Ano de edição: 2019
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 262
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

HISTÓRIA DA EMERGÊNCIA DO CAMPO DAS PESQUISAS EM EDUCAÇÃO BILÍNGUE DE/PARA SURDOS E DOS ESTUDOS LINGUÍSTICOS DA LIBRAS NO BRASIL: contribuições do Grupo de Trabalho Lingua(gem) e Surdez da Anpoll

Autores

SOLANGE MARIA DA ROCHA
Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Mestre em Educação Especial pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Licenciada e Bacharelada em História pela Universidade Federal Fluminense.  Pedagoga pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Aprovada no concurso realizado, em 1984, pelo Centro Nacional de Educação Especial - CENESP -, do Ministério da Educação, para atuar como docente no INES. Desenvolveu atividades em três campos: o da docência (professora de História dos ensinos Fundamental e Médio), da pesquisa e da administração executiva. Participou da criação da Revista Espaço. Coordenou pesquisa de alternativas educacionais na pré-escola do INES no período; escreveu o projeto para a criação do dicionário de LIBRAS feito em parceria com o MEC sob a orientação do INES. Foi Diretora do Departamento de Desenvolvimento Humano Científico e Tecnológico do INES. No ano de 1997, após organizar o acervo bibliográfico, documental e iconográfico do INES, produziu um breve histórico do Instituto que foi publicado numa Edição Especial da Revista Espaço. No ano de 2007, organizou o livro O INES e a Educação de Surdos no Brasil. Responsável pelo Acervo histórico do INES. Em 2010 foi eleita Diretora Geral do Instituto Nacional de Educação de Surdos, exercendo o cargo de 2010 a 2014. Nesse período, idealizou e desenvolveu a primeira TV via Web totalmente acessível para sujeitos surdos no Brasil - TV INES. Atua como docente da Graduação e Pós-graduação Latu Senso do Ensino Superior do INES ministrando a disciplina História da Educação de Surdos. Presta assessoria a pesquisadores internos e externos relativa à Educação de Surdos. Criadora e curadora da Série Histórica do INES, que no período de 2010/2014, produziu oito volumes. Primeira Professora Titular do INES desde 2017. Professora colaboradora do Mestrado Profissional Diversidade e Inclusão da Universidade Federal Fluminense.

FÁBIO BEZERRA DE BRITO
Mestre em História e Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Desde 2001, é Professor de História da Escola de Aplicação da Faculdade de Educação da USP. É pesquisador do Grupo de Pesquisa Políticas de Educação Especial da USP.

LEANDRO CALBENTE CÂMARA
Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), mestre em História Econômica pela USP, graduado em História e em Filosofia pela USP. Especialista em Educação Especial com ênfase em Surdez pela Universidade Mackenzie.

TANYA AMARA FELIPE
Professora adjunta do Instituto Nacional de Educação de Surdos – Departamento de Ensino Superior (INES-DESU), Professora Titular aposentada da Universidade de Pernambuco (UPE. Graduação em Letras e Especialização em em Língua Portuguesa pela Universidade Católica de Pernambuco, Metrado em Linguística pela Universidade Federal de Pernambuco e Doutorado em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Doutorado Sanduiche na University of Rocherter. Desenvolve pesquisas nas áreas de gramática da Libras, Lexicografia (Dicionário da Libras), metodologia para ensino da Libras (Libras em Contexto) e tradução automática, através de Avatar (ProDeaf-UFPE; VLibras-UFPB, COREL-LS-UFPR), Coordenadora do NEPLIBRAS-INES.

ANA REGINA E SOUZA CAMPELLO
Professora adjunta do INES, vice-diretora da mesma instituição, coordenadora do GT Libras da Anpoll, possui graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e em Biblioteconomia e documentação pela Universidade Santa Úrsula, doutora em educação pela UFSC.

DEIZE VIEIRA DOS SANTOS
Professora associada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Coordenadora do curso de pós-graduação, lato sensu, especialização em Libras: ensino, tradução e interpretação, da Faculdade de Letras UFRJ. Faz parte da equipe de docentes do mestrado profissional – PROFLETRAS. Coordena o laboratório de ensino, pesquisa e extensão em Libras da Faculdade de Letras da UFRJ, Graduação em Letras pela UFRJ, Mestrado e Doutorado em Linguística pela UFRJ.

MYRNA SALERNO MONTEIRO
Professora Assistente do Departamento de Letras Libras da UFRJ. Graduação em Comunicação Visual pela Fundação Armando Álvaro Penteado em São Paulo e Letras-Libras pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Mestre em Linguística pela UFSC.

REGINA MARIA DE SOUZA
Professora Doutora da Faculdade de Educação da UNICAMP. Primeira mulher não médica a coordenar o Centro de Reabilitação Professor Dr. Gabriel da Silva Porto (1990-1993) – hoje (Cepre), mestrado em Psicologia Clínica pela PUCCAMP, doutorado em Linguística pela UNICAMP, Diretora Associada da Faculdade de Educação da UNICAMP (2008-2012), pós-doc em Educação Bilíngue de Fronteira (Brasil-Uruguai em 2008), Livre docente em Educação pela UNICAMP (2018). Representante da UNICAMP na Rede de Universidades do Grupo Montevidéu desde 2004.

MARIA CRISTINA DA CUNHA PEREIRA
Possui mestrado em Linguística Aplicada ao Ensino de Línguas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1977) e doutorado em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (1990). Atualmente, é professora titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e linguista da Divisão de Educação e Reabilitação dos Distúrbios da Comunicação, da PUC-SP. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Linguística Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: linguagem e surdez, escrita e surdez, educação de surdos, leitura e surdez e ensino/aprendizagem da língua portuguesa para/por criança surda. Faz parte, desde 1986, do Conselho Editorial da Revista Distúrbios da Comunicação, publicada pela PUC-SP; desde 2004. É parecerista ad hoc da FAPESP (informação obtida pela plataforma Lattes).

WILMA FAVORITO
Mestre em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1996) e doutorado em Linguística Aplicada (Educação Bilíngue) pela Universidade Estadual de Campinas (2006). Atualmente é professora associada do Departamento de Ensino Superior do Instituto Nacional de Educação de Surdos. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Linguística Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: educação bilíngue para surdos; português como segunda língua para surdos (Dados obtidos pela plataforma Lattes).

IVANI RODRIGUES SILVA
Linguista pela Universidade Estadual de Campinas (1980), mestrado em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (1998), doutorado em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (2005) e Pós-doutorado em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (2010). É docente do Curso de Graduação em Fonoaudiologia da Universidade Estadual de Campinas e do Curso de Pós-Graduação Saúde, Interdisciplinaridade e Reabilitação da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP. a (Dados obtidos pela plataforma Lattes). Coordena o CEPRE – Centro de Estudos e Pesquisas em Reabilitação Prof. Dr. Gabriel Porto, ligado a FCM/UNICAMP.

LODENIR B. KARNOPP
Professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no Departamento de Estudos Especializados e no Programa de Pós-Graduação em Educação (Professora Associada, nível 03). Possui graduação em Letras, Mestrado e Doutorado em Linguística e Letras (PUCRS, 1999). Desenvolve pesquisas no campo dos Estudos Culturais em Educação, com ênfase em Línguas de Sinais e Educação de Surdos. É bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), na modalidade de Produtividade em Pesquisa 2. Durante agosto de 2011 a agosto de 2012 realizou pesquisas na Gallaudet University, em Washington, DC, Estados Unidos, na modalidade de Pós-Doutoramento no Exterior, com bolsa PDE-CNPq. Integra a Comissão de Pós-Graduação em Educação (COMPÓS 2019 a 2020) e a Comissão de Acompanhamento do Sistema de Reserva de Vagas (2018 a 2019) do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRGS. Desde julho de 2015, é líder do Grupo Interinstitucional de Pesquisa em Educação de Surdos (GIPES), do DGP/CNPq. Em 2016, recebeu o prêmio de excelência em Pesquisa na Gallaudet University; The Dr Rachel Hartig Award for Research Excellence; do Department of World Languages and Cultures. Organizou, em coautoria com Barbara Gerner de Garcia, o livro Change and Promise: Bilingual Deaf Education and Deaf Culture in Latin America; (2016), publicado pela Gallaudet University Press/ Washington, DC (Dados obtidos pela Plataforma Lattes).

MARIANNE ROSSI STUMPF
Possui graduação em Superior de Tecnologia em Informática pela Universidade Luterana do Brasil (2000), graduação em Educação de Surdos pela Universidade de Santa Cruz do Sul (2004) e doutorado em Informática na Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2005). Atualmente, é professor adjunto da Universidade Federal de Santa Catarina, membro do grupo de especialista em LS - WFD - World Federation of the Deaf e vice coodenadora GT Libras - World Federation of the Deaf. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Brasileira de Sinais, atuando principalmente nos seguintes temas: Escrita, Libras, Letras, Professor de Libras e Intérprete de Libras (dados obtidos pela Plataforma Lattes).

RONICE MÜLLER DE QUADROS
Professora e pesquisadora da Universidade Federal de Santa Catarina, pesquisadora do CNPQ - PQ1C, pedagoga (1992), Mestre (1995) e Doutora (1999) em Linguística pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, com estágio por 18 meses na University of Connecticut (1997-1998) com pesquisas voltadas para a gramática da Libras e a aquisição da Libras. Pós-doutora pela Gallaudet University e University of Connecticut (2009-2010) com pesquisas relacionadas ao desenvolvimento bilíngue bimodal (crianças usuárias de Libras e Português e crianças usuárias de ASL e Inglês), com financiamento da NIH e do CNPQ (2009-2014) e pós-doutora na Harvard University com pesquisas com as línguas de bilíngues bimodais (Libras e Português e ASL e Inglês), com financiamento do CNPQ (2015-2016). Integra o Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPQ, que está vinculado aos projetos de pesquisas envolvendo a documentação de Libras. A Prof. Quadros está coordenando a consolidação do Inventário Nacional de Libras que inclui vários subprojetos para composição da documentação da Libras, contando com financiamento do CNPQ e do Ministério da Cultura (dados obtidos na Plataforma Lattes).