Capa do livro: EMPRÉSTIMO DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS:<br> o modelo “um computador por aluno” em diferentes contextos

EMPRÉSTIMO DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS:
o modelo “um computador por aluno” em diferentes contextos

Autores: Geovana Mendonça Lunardi Mendes - Martha Kaschny Borges (Orgs.)

livro impresso
de R$ 72,90 por
livro digital
de R$ 72,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Na Compra de 3 livros do site, frete grátis

Na Compra de 2 livros do site, 50% de desconto do frete

Na Compra de 1 livro do site, 15% de desconto do frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Qual o sentido de se estudar uma política que já se encerrou? Para que serve compreender uma política “morta”? Com uma perspectiva inspirada no que se chama de uma “autópsia” de política educacional, o presente livro, composto por um conjunto de autores nacionais e internacionais, nos auxilia a entender o nascimento, apogeu, declínio e morte de uma política educacional. A política ou o programa “Um computador por aluno” é analisada por diferentes perspectivas e realidades constitutivas de quatro países, Brasil, Argentina, Espanha e Peru.
Além disso, o livro traz textos fundamentais para compreendermos o conceito de política educacional global e também a ideia de “empréstimo” de políticas.
No seu conjunto, os capítulos que compõem o livro nos brindam com instigantes reflexões sobre a inserção de tecnologia na escola, e essa crença constante de que, em si, as tecnologias podem proporcionar enormes avanços. Entre avanços, retrocessos, entusiasmos e abandonos, o livro é um convite ao aprendizado pela experiência. Um anseio de seguir pensando sobre a efemeridade de algumas políticas, seus parcos resultados e, mesmo assim, a recorrente insistência em erros bastante semelhantes.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-3780-3
DOI: 10.24824/978854443780.3
Ano de edição: 2019
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 336
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

EMPRÉSTIMO DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS:<br> o modelo “um computador por aluno” em diferentes contextos

Autores

ALAIM SOUZA NETO
Professor da Universidade Federal de Santa Catarina. Pesquisador no campo dos estudos do currículo, formação de professores e tecnologias digitais. Doutor em Educação pela UDESC na linha de pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologia. Líder do Grupo de Pesquisa Formação Docente e Cultura Digital no CNPq. Mestrado em Educação. Especialista em Literatura Brasileira, Construção do Texto e Informática na Educação. Graduação em Pedagogia, Letras e Engenharia Química.

ALEJANDRO ARTOPOULOS
Professor de Tecnologia e Mudança Educacional na Escola de Educação da Universidade de San Andrés, Argentina. Diretor do Laboratório de Tecnologias de Aprendizagem. Sociólogo e Mestre em Política e Gestão da Ciência e Tecnologia, Universidade de Buenos Aires, UBA, Argentina. Doutor em Informação e Sociedade do Conhecimento pela Universidade Aberta da Catalunha, UOC. Pesquisador do Conselho de Investigações Científicas. Interessado em mudanças educacionais na Sociedade do Conhecimento e na sociologia da tecnologia na América Latina. Professor Convidado UBA, FLACSO, UNICEN, UNSAM e UNGS. Autor de três livros e 24 artigos acadêmicos. É consultor na Practia, na Fundação Argentina de Nanotecnologia, na AACREA e no Ministério da Educação. Foi assessor da ConectarIgualdad. Foi consultor da UNESCO, BID, PNUD, INTEL, Samsung e MinCyT

ANTONI VERGER
Professor Pesquisador da Universitat Autònoma de Barcelona, Espanha. Coordenador de diferentes projetos internacionais na área de Políticas Educacionais Globais.

CELSO JOÃO CARMINATI
Doutor em Educação. Professor Associado da Universidade do Estado de Santa Catarina. Professor do Curso de Graduação em Pedagogia e do Programa de Pós-Graduação em Educação, Mestrado e Doutorado.
Membro de Grupo de Pesquisa Observatório de Práticas Educacionais do Centro de Ciências Humanas e da Educação/FAED. Membro Pesquisador do Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa – Portugal.

CRISTINA ALONSO CANO
Doutora em Filosofia e Ciências da Educação pela Universidade de Barcelona (1992). Desde 1995, é professora titular de Tecnologia Educacional no Departamento de Didática e Organização Educacional da Faculdade de Educação da Universidade de Barcelona. Coordenadora do Programa de Doutorado Educação e Sociedade da Faculdade de Educação da Universidade de Barcelona, membro do grupo de pesquisa Subjetividades, Visualidades e Ambientes Educacionais Contemporâneos, ESBRINA e REUNI + D – Rede Universitária de Pesquisa e Inovação Educacional. Mudanças Sociais e Desafios para a Educação na Era Digital (REUNI + D). Por mais de 25 anos, sua atividade de ensino e pesquisa tem se concentrado no estudo de ambientes educacionais e processos de ensino e aprendizagem mediada por tecnologias digitais.

ELIANA SCREMIN MENEGAZ
Professora de Biologia do Ensino Médio Inovador e do Ensino Médio Integrado ao Profissionalizante da rede pública estadual de Santa Catarina. Graduada em Ciências Biológicas e mestre em Educação, Comunicação e Tecnologia pela Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC.

GEOVANA MENDONÇA LUNARDI MENDES
É Professora Titular do quadro permanente da Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, atuando no Centro de Ciências da Educação, no curso de Pedagogia e no curso de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-graduação em Educação, na linha de pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologia e Política, Ensino e Formação. É pesquisadora coordenadora de diferentes projetos de investigação e participa como pesquisadora convidada em projetos de pesquisa nacionais e internacionais. Suas pesquisas e produções têm sido voltadas para área de Currículo e práticas escolares, em especial, as questões relativas as mudanças, tecnologias digitais e inovações curriculares no espaço escolar e, também, as práticas curriculares voltadas a inclusão de sujeitos com deficiência. É Editora Associada Brasileira da Revista Arquivos Analíticos de Políticas Educativas. É Editora Associada da Revista Brasileira de Educação e Revista Brasileira de Educação Especial. É vice-presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, ANPED. É a representante institucional da ANPED na World Education Research Association, WERA, fazendo parte do WERA Council. É membro individual e do Conselho da Internacional Association of Educators, INASED. É membro do Conselho Científico do Centre for the Study of Resilience da Universidade de Pretória, África do Sul.

GILSONI MENDONÇA LUNARDI
Professor Licenciado com formação nas áreas de Prática Interdisciplinar e mestre em Ciências Ambientais. Professor Efetivo da Secretaria do Estado da Educação, Santa Catarina. Coordenador da Pós-graduação em Gestão Ambiental da Faculdade Capivari – SC.

INÉS DUSSEL
Pesquisadora titular, DIE-CINVESTAV. Doutorado pela Universidade de Wisconsin-Madison, EUA. Diretora da Área de Educação da FLACSO / Argentina entre 2001 e 2008. Publicou 10 livros, compilou 4 e publicou mais de 150 artigos e capítulos de livros em meios nacionais e internacionais. É membro da Academia Internacional de Educação. Foi bolsista da Fundação Spencer (EUA), DAAD (Alemanha), CNPq (Brasil), UBA (Argentina) e Georg-Eckert-Institut (Alemanha). Recebeu a bolsa Dyason da Universidade de Melbourne (Austrália). Seus tópicos de pesquisa enfocam a teoria e a história da escola e da pedagogia e, em particular, está investigando as ligações entre mídia digital e escolas.

JUANA MARÍA SANCHO
É professora de tecnologias educacionais do Departamento de Didática e Organização Educacional da Universidade de Barcelona. Conta com 5 sexênios de investigação. Coordena o grupo de pesquisa Subjetividades, Visualidades e Ambientes Educacionais Contemporâneos, ESBRINA e REUNI + D – Rede Universitária de Pesquisa e Inovação Educacional. Mudanças Sociais e Desafios para a Educação na Era Digital (MINECO EDU2015-68718-REDT). É membro do grupo de Inovação Educacional para promover a Indagação (Indagat), da Universidade de Barcelona. Nestes três contextos, constrói pontes entre teoria e prática, entre pesquisa e ação, e ao mesmo tempo ajuda a repensar discursos e visões sobre o significado da educação no mundo de hoje. Tem longa experiência em pesquisa: dirigiu e participou de 52 projetos competitivos e realizou consultorias e avaliações de programas institucionais em nível local, nacional, europeu e internacional. Publicou um volume considerável de livros, capítulos de livros e artigos.

LISLEY CANOLA TREIS TEIXEIRA
Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação, na linha de pesquisa Sociologia e História da Educação - Universidade Federal de Santa Catarina e está vinculado ao Grupo de Pesquisa “Patrimônio, Memória e Educação (PAMEDUC). Mestre em Educação - Linha de Pesquisa Ensino e Formação Docente (2005) na Universidade Federal de Santa Catarina –UFSC, tendo defendido a dissertação “Ensino por projeto: os sentidos que as professoras articulam e a dinâmica da organização escolar, orientado pela Drª Vania Beatriz Monteiro Silva. Especialista em Alfabetização (1998) na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Especialista em Artes Visuais – Arte e Criação (2009) – SENAC Florianópolis. E Pedagoga com Habilitação em Séries Iniciais (1992) e Habilitação em Supervisão Escolar (2005) na Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC. Atualmente é docente no Colégio Aplicação na Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Básica.

LUANI DE LIZ SOUZA
Doutora em Educação. Professora da Universidade Federal do Paraná – Departamento de Planejamento e Administração Escolar. Membro de Grupo de Pesquisa Observatório de Práticas Educacionais do Centro de Ciências Humanas e da Educação/FAED.

MARTHA KASCHNY BORGES
É professora associada da Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC. Atualmente atua no Curso de Licenciatura em Pedagogia e nos Programas de Pós-Graduação em Educação – PPGE e Acadêmico em Administração - PGAA. É Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina e Doutora em Educação pela Université Pierre Mendes France. Realizou estágio pós doutoral na Universidade Aix-Marseille e na Universidade de Barcelona. Desenvolve pesquisas na área de Educação, especialmente na linha de pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologias, com os seguintes temas: educação e cultura digital, tecnologias digitais na educação, formação de professores, Teoria Ator-Rede. É líder do Grupo de Pesquisa: Educação e Cibercultura – Educaciber, Udesc/Cnpq. Tem artigos publicados em revistas cientificas, capítulos de livro e livros editados por instituições brasileiras e internacionais. Foi Presidente da Aliança Francesa de Florianópolis.

MAXIMILIANA BATISTA FERRAZ DOS SANTOS
Possui graduação em Pedagogia, com habilitação em Orientação Educacional, pela Universidade Estadual de Londrina (2002), especialização em Informática na Educação pela Universidade Estadual de Londrina (2004), especialização em Gestão Escolar pela Faculdade Adventista Paranaense (2008) e mestrado em Educação pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2010), no qual foi bolsista CAPES. Atuou como pesquisadora no Instituto Sapientia na área de tecnologia na educação para o desenvolvimento de diversos produtos para empresas e órgãos governamentais. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em aplicação de tecnologias diversas ao ensino formal, informal e corporativo, atuando principalmente nos seguintes temas: ambientes de aprendizagem virtual, currículo, tecnologia educacional e formação de professores.

PATRICIA AMES
Doutora em Antropologia da Educação pela Universidade de Londres e Licenciada em Antropologia pela Pontifícia Universidade Católica do Peru. Atualmente é professora pesquisadora e coordenadora da Seção de Antropologia do Departamento de Ciências Sociais da Pontifícia Universidade Católica do Peru. Desenvolveu vários projetos de pesquisa sobre educação rural e multisseriada, problemas de etnia e gênero na educação, alfabetização como prática social e infância em áreas urbanas e rurais. Foi professora visitante no Instituto de Verão sobre Língua, Cultura e Ensino na Escola de Graduação da Universidade de York, no Canadá; pesquisadora visitante do Departamento de Antropologia Social e Cultural da Universidade Autônoma de Barcelona, Espanha, e professora visitante do programa de Doutorado da Faculdade de Humanidades da Universidade Nacional de Córdoba, Argentina. Atual presidente da Sociedade Peruana de Pesquisa Educacional – SIEP e membro do Conselho Nacional de Educação.

ROBERTA FANTIN SCHNELL
Doutoranda da linha de pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologia do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado de Santa Catarina (PPGE/UDESC). Mestre em Educação pelo mesmo Programa e mesma linha de pesquisa. Possui graduação em Pedagogia, com habilitação em Séries Iniciais, pela UDESC, especialização em Gestão de Tecnologias Aplicadas à Educação (UDESC). Integrante do Grupo de Pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologia – Educom Floripa. Professora efetiva de Anos Iniciais do Ensino Fundamental na Rede Municipal de Ensino de Florianópolis. Pesquisa principalmente os seguintes temas: formação de professores para a utilização das mídias digitais, cultura digital e Educomunicação. Bolsista do Fundo de Apoio à Manutenção e ao Desenvolvimento da Educação Superior, FUMDES, Brasil.

STELA MARY MACHADO GÖTZ
Mestre em Educação na linha de pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologia do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado de Santa Catarina (PPGE/UDESC). Possui graduação em Pedagogia, com habilitação em Séries Iniciais, pela UDESC, especialização em Gestão de Tecnologias Aplicadas à Educação (UDESC). Professora efetiva de anos iniciais da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis. Tem experiência na área de Educação, com ênfase na formação de professores em mídia-educação.

VALDECI REIS
Pedagogo, Especialista em Orientação Educacional, Mestre em Educação, Doutorando em Educação pela Universidade do Estado de Santa Catarina. Presidente da Comissão de Ética do Instituto Federal de Santa Catarina, IFSC, Membro do Colegiado de Ensino, Pesquisa e Extensão do IFSC. Integrante do Grupo de Pesquisa EDUCOMFLORIPA, da Universidade do Estado de Santa Catarina, atuando principalmente nos temas: Currículo, Estudos Etnográficos, Educomunicação, Ética e Estética nos ambientes virtuais, Juventude, Subjetividade nas Redes Digitais. Tem experiência na área Educacional, com ênfase em Educação Tecnológica; Educação e Trabalho; e Mídias em Educação, entre 2005 e 2007 atuou como Secretário Municipal de Assistência Social coordenando Projetos Sociais de Média e Alta Complexidade do município de Canelinha/SC, nesse período foi membro do Conselho da Criança e do Adolescente, foi coordenador do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil -PETI, Gestor do Centro de Referência de Assistência Social do município e Coordenador do Fórum de Desenvolvimento Social e Econômico do Vale do Rio Tijucas. Atualmente representa o IFSC na Rede de Ética do Poder Executivo Federal, é colunista da Rádio Campeche 98,3 FM debatendo temas relacionados a juventude e educação.

VIVIANE GRIMM
Doutora em Educação pela Universidade do Estado de Santa Catarina e professora efetiva no Instituto Federal de Santa Catarina, Campus Jaraguá do Sul. Tem experiência profissional como professora em unidades curriculares pedagógicas do curso de Licenciatura em Física e tem desenvolvido pesquisas na área de políticas educacionais, discursos pedagógicos, currículo e tecnologias educativas.