Capa do livro: PRÁTICAS DE INVESTIGAÇÃO EM ARTE E ARTE/EDUCAÇÃO: <br>tensões entre aprendizagens e pesquisa

PRÁTICAS DE INVESTIGAÇÃO EM ARTE E ARTE/EDUCAÇÃO:
tensões entre aprendizagens e pesquisa

Autores: Fábio José Rodrigues da Costa (Orgs.)

livro impresso
de R$ 77,88 por
livro digital
de R$ 77,88 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Desconto no frete*!

Nas Compras de:

3 livros - 50% de desconto

5 livros - frete gratuito

* O desconto será aplicado no envio da modalidade Impresso Normal
(Sem rastreio e sem aviso de entrega)
 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Para Nóvoa (2000) os grupos de investigação darão um novo sentido a Universidade “quando os alunos buscarem inserir-se em grupos de pesquisa” (p. 133). Essa provocação norteou o 3º encontro internacional sobre educação artística (3ei_ea) e se converteu ao mesmo tempo em sua problemática: Grupos de Investigação: tensões entre aprendizagens e pesquisa? O 3ei_ea teve como uma de suas metas tecer mais um fio de uma Rede de Grupos e Investigadoras/es que começou em 2010 no Mindelo em Cabo Verde – África.
A iniciativa do Grupo de Pesquisa Ensino da Arte em Contextos Contemporâneos – GPEACC/CNPq do Centro de Artes da Universidade Regional do Cariri – URCA, em realizar o 3ei_ea com foco nos Grupos de Investigação soma-se ao já realizado pelo i2ADS (Instituto de Investigação em Arte Design e Sociedade — FBAUP) e do ID_CAI (ID_ Colectivo de Acção e Investigação — grupo informal de investigadores sediados na GESTO Cooperativa Cultural).
O livro que chega a suas mãos é o resultado das convergências interculturais e interterritorias experimentadas pelo GPEACC pós 3ei_ea. Sua atualidade está no diálogo com os grupos de investigação do Brasil, de Portugal, de Espanha, de Cuba, da Guatemala, de Cabo Verde que contribuíram para o debate, a reflexão e exercitaram respostas a pergunta que orientou os três dias do evento.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-5578-110-6
ISBN DIGITAL:978-65-5578-102-1
DOI: 10.24824/978655578110.6
Ano de edição: 2020
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 308
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

PRÁTICAS DE INVESTIGAÇÃO EM ARTE E ARTE/EDUCAÇÃO: <br>tensões entre aprendizagens e pesquisa

Autores

ADILSON FLORENTINO
Professor Associado da Escola de Teatro e do Programa de Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado) em Artes Cênicas da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO.

ANA CLÁUDIA LOPES DE ASSUNÇÃO
Doutoranda em Artes na UFMG/URCA. Mestra em Artes Visuais na UFPB/UFPE, especialização em Arteterapia pela Clínica POMAR/RJ, licenciatura em Ed. Art. Hab. em Artes Plásticas UFPel, professora do curso de Licenciatura em Artes Visuais da URCA/CE, membro do Grupo de Pesquisa Ensino de Arte em Contextos Contemporâneos (GPEACC/URCA/CNPQ), e do Grupo de Arteterapia e Educação em Artes Visuais (GPAEAV/CNPQ).

ANA MAE BARBOSA
Professora aposentada orientando doutorado na ECA/USP. Professora do Mestrado e do Doutorado em Design, Arte, Moda e Tecnologia da Universidade Anhembi Morumbi. Bolsista de Produtividade em Pesquisa 1 A do CNPq.

ÁNGELES SAURA
Doutora em Artes pela Universidade Complutense de Madrid e mestrado em Informática Educativa pela UNED. Professora da Faculdade de Formação de Professores da Universidade Autônoma de Madrid – UAM.

CARLA ANDRÉA SILVA LIMA
CARLA NORMAGNA (nome artístico) é pesquisadora, bailarina e diretora na área de dança e teatro. Trabalha como preparadora corporal e vocal na área de dança e teatro. No campo acadêmico, é doutora e mestre na área de Artes pela UFMG, com trabalhos sobre processos de criação em dança-teatro e poéticas da corporeidade na cena contemporânea. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal de Uberlândia, onde integra o corpo docente do Curso de Graduação em Dança (Bacharelado). Membro do Conselho Universitário e do Conselho de Graduação da mesma instituição. Participa como professora permanente do PROFARTES – Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Ensino de Arte. É Coordenadora do Curso de Dança do IARTE/UFU e 1ª Secretária da ABRACE – Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas (gestão 2013-2014). É líder do grupo de pesquisa SILET Criação e pesquisa na interface Arte, Filosofia e Psicanálise e faz parte, como pesquisadora do CRIA Arte e Transdisciplinaridade: Processos criativos e formativos em artes da cena: transculturalidade e transdisciplinaridade (UFMG) e do NACE – Núcleo Transdisciplinar de Pesquisa em Artes Cênicas, grupo de pesquisa ligado ao PPGArtes – UFMG. Orientadora de TCCs de Bacharelado na área de dança. Coordena, desde 2010, o Litura Coletivo de Criação, que em 2013 apresentou, como resultado de sua pesquisa teórico-prática, os espetáculos SILET e Fuga: um quarto para si, contemplados com o Fundo a Projetos Culturais da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte. Atua na área de Artes, com ênfase em dança e teatro, principalmente nos seguintes temas: arte e psicanálise, processos de criação e formação do ator e do bailarino, processos de criação em dança-teatro, arte e subjetividade e poéticas da corporeidade.

CARLOS HENRIQUE REZENDE FALCI
Professor Adjunto III da Universidade Federal de Minas Gerais, doutor em Literatura pela UFSC, atua no programa de Pós-Graduação em Artes Visuais, no Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social e no curso de Cinema de Animação e Arte Digital (graduação). Atualmente desenvolve pesquisa sobre poéticas e políticas da memória em ambientes programáveis, em projeto financiado pelo CNPq.

CECÍLIA MARIA DE ARAÚJO FERREIRA
Nome Artístico Cecília Raiffer. Diretora, Dramaturga e Atriz. Professora Efetiva do Departamento de Teatro, curso Licenciatura em Teatro em da Universidade Regional do Cariri – URCA. Doutoranda em Artes pelo Programa de Pós-Graduação em Arte e Tecnologia da Imagem da UFMG/DINTER-URCA (desde 2013). Mestre em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (2009), Especialista em Arte-Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Minhas Gerais (2008), graduada em Artes Cênicas com habilitação em Direção Teatral. Ministra as disciplinas Processo de Encenação I, II e III, Tópicos de Pesquisa em Teatro, Elementos Visuais do Espetáculo e Projeto de Montagem Cênica. É diretora e coordenadora da Companhia de Teatro Engenharia Cênica e líder do Grupo de Pesquisa Laboratório de Criação e Recepção Cênica – LaCrirCe. Atualmente é Chefe do Departamento de Teatro da URCA.

CRISTIANE MARIA GALDINO DE ALMEIDA
Possui graduação em Música – Licenciatura (1987), pela Universidade Federal de Pernambuco, bacharelado em Música – Instrumento/Flauta Doce (1995), pela mesma universidade. Cursou o mestrado em Música (2005) e o doutorado em Música (2009) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente é Professora Adjunta 2 da Universidade Federal de Pernambuco, vice-diretora do Centro de Artes e Comunicação (CAC) e coordenadora do subprojeto de música do PIBID/UFPE. Professora credenciada no Programa de Pós-Graduação em Música da UFPB e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPE. Coordena o Grupo de Pesquisa Formação e atuação profissional de professores de música. Tem experiência na área de Artes/Música, com ênfase em Educação Musical, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores; educação musical não formal; educação musical e etnomusicologia; e formação de professores de música e diversidade.

ETHEL BATRES
Educadora musical e pesquisadora. Mestrado em Literatura Hispano-americana. Graduada em Letras e professora de Literatura. Mestrado em Educação Musical. Doutorado em Pesquisa Social. É fundadora e ex-presidenta da filial guatemalteca do Fórum Latino-americano de Educação Musical – FLADEM e membro do Conselho Latino-americano de Educação pela Arte – CLEA.

FÁBIO JOSÉ RODRIGUES DA COSTA
Coordenador do DINTER Artes UFMG-URCA (2013-2017), Chefe do Departamento de Artes Visuais (2012-2015), Diretor do Centro de Artes, Assessor de Relações Internacionais da URCA, Líder do Grupo de Pesquisa Ensino da Arte em Contextos Contemporâneos – GPEACC/CNPq, Coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ensino da Arte – NEPEA, Representante do Brasil no Consejo Latinoamericano de Educación por el Arte – CLEA, Diretor de Relações Internacionais da Federação dos Arte/Educadores do Brasil – FAEB (2012-2014), Membro da Rede Ibero-americana de Educação Artística – RIAEA, Membro associado da Federação dos Arte/Educadores do Brasil – FAEB. Membro associado da International Society for Education through Art – InSea. Doutor em Artes Visuais pela Universidad de Sevilla – US/España (2007), Mestre em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE (1999), Aperfeiçoamento em Aprendizagem da Arte e Cultura Contemporânea pela Universidade de São Paulo – USP (2000), Graduado em História pela Universidade Federal de Pernambuco (1995). Atualmente é professor Associado da Universidade Regional do Cariri/Departamento de Artes Visuais/Curso de Licenciatura em Artes Visuais. Pró-Reitor de Extensão (2011-2012). Diretor do Centro de Artes Reitora Violeta Arraes Gervaiseau da URCA (2008-2011). Secretário Geral do Conselho Latino Americano de Educação pela Arte – CLEA (2010-2012). Membro do Projeto de Cooperação Internacional para América Latina com a Universidade Autonoma de Madrid com participação do Chile, Cuba, Brasil e Venezuela (2009-2011). Coordenador da área de Mediação Cultural da Hibrido Produções. Membro do Grupo de Apoio à Livre Orientação Sexual do Cariri – GALOSC. Atua e desenvolve pesquisas na área de Arte/Educação com ênfase na Formação de Professores de Artes Visuais, Didática do Ensino das Artes Visuais, Mediação Cultural. Ministra as disciplinas Pesquisa e Prática Pedagógica em Artes, Didática do Ensino das Artes Visuais e Estágio Supervisionado em Ensino das Artes Visuais no Curso de Licenciatura em Artes Visuais, Curador Independente.

GRAZIELA ESTELA FONSECA RODRIGUES
Formação Artística Dança e Teatro: Ballet Teatro Minas (Studio Ana Pavlova) Ballet Stagium e Teatro Vento Forte dentre outros centros de referências do Brasil e da Europa. Licenciatura em Psicologia pela Universidade São Francisco. Bacharelado em Psicologia pela Universidade São Francisco. Doutorado em Artes pela Universidade Estadual de Campinas. Criadora do método Bailarino-Pesquisador-Intérprete (BPI). Docente do Instituto de Artes da UNICAMP.

JOCIELE LAMPERT
Desenvolveu pesquisa como professora visitante no Teachers College, na Columbia University, na cidade de New York, como Bolsista Fulbright (2013). Doutora em Artes Visuais pela ECA/USP (2009); Mestre em Educação pela UFSM (2005). Possui Bacharelado em Desenho e Plástica (Pintura) e Licenciatura na UFSM (2002). Professora Adjunta na Universidade do Estado de Santa Catarina. Atua na Pós-Graduação e na Graduação em Artes Visuais da UDESC. É membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Arte, Educação e Cultura UFSM/CNPq. Membro/Líder do Grupo de Pesquisa Entre Paisagem UDESC/CNPq. Coordenadora do Grupo de Estudos Estúdio de Pintura Apotheke (UDESC).

JOÃO DANTAS FILHO
Doutorando em Artes – Escola de Belas Artes – Universidade Federal de Minas Gerais – DINTER/UFMG-URCA. Mestre em Letras (2007) pela Universidade Federal da Paraíba. Em 2004, concluiu o Curso de Especialização em Representação Teatral/UFPB. Possui duas Licenciaturas: Educação Artística/ Habilitação em Artes Cênicas (2000) e História (1995), UFPB. Atualmente está lotado no Departamento de Teatro – Centro de Artes Reitora Violeta Arraes de Alencar Gervaiseau – Universidade Regional do Cariri – URCA – Campus Pirajá – Juazeiro do Norte – CE, lecionando as disciplinas História do Teatro II e Interpretação I. É líder do grupo de pesquisa Dramaturgia e Encenação/CNPq – orientador do projeto de pesquisa: História do Teatro de Crato: Do Século XIX à Primeira Metade do Século XX. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Interpretação Teatral, atuando nas linhas de pesquisa: História do Teatro Ocidental, O Teatro Cômico Brasileiro do Século XIX, O Teatro de Lourdes Ramalho, Gênero, Masculinidades e Pós-modernidade.

JOSÉ CARLOS DE PAIVA
Doutor em Pintura e mestre em Arte e Multimídia pela Universidade de Belas Artes da Universidade do Porto. Graduado em Pintura pela Universidade do Porto – FBAUP. Professor e Diretor da Faculdade de Belas Artes – FBAUP.

LEDA MARIA DE BARROS GUIMARÃES
Professora da Universidade de Goiás. Graduada em Licenciatura em Educação Artística pela Fundação Armando Álvares Penteado (1985), Mestre em Educação pela Universidade Federal do Piauí (1995) e Doutora em Artes pela Universidade de São Paulo (2005). Pós-doutora pela Universidade Complutense de Madrid. Coordenou o curso de Licenciatura em Artes Visuais na modalidade EAD/UFG. Foi vice-presidente da Federação de Arte Educadores do Brasil-FAEB (2011/2012). É membro da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas – ANPAP. É autora do livro A Natureza feminina do cerrado (Max Gráfica & Editora, 2006).

LUCIA GOUVÊA PIMENTEL
Bacharelado e Licenciatura em Artes Visuais (1982), Mestrado em Educação (1993) pela Universidade Federal de Minas Gerais e Doutorado em Artes pela Universidade de São Paulo (1999). É Professora Titular da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenadora Adjunta da área de Artes/Música para o Mestrado Profissional da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES e Conselheira do Instituto Arte das Américas. Foi Assessora da Diretoria de Relações Internacionais da UFMG (2010-2014), membro do Conselho Mundial da InSEA (2008-2014), do Grupo de Especialistas em Arte/ Educação, Cultura e Cidadania da Organização dos Estados Ibero-americanos – OEI, Vice-Presidente da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas – ANPAP (2013-2014), Secretária Geral do Conselho latino-americano de Ensino de Arte – CLEA (2007-2009), membro da Comissão Tripartite MEC, MinC, OEI e da Comissão de Avaliação Trienal – Artes da CAPES. É líder do Grupo de Pesquisas Ensino da Arte e Tecnologias Contemporâneas e participa de grupos de pesquisa em Educação e em Tecnologias. Atua como artista, professora e pesquisadora, com ênfase em Ensino de Arte e em Gravura, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino de arte, artes visuais, ensino de arte e tecnologia, arte/educação, formação de professores, cognição imaginativa e gravura. É membro da Associação Mineira de Arte/Educadores – AMARTE, da Federação de Arte/Educadores do Brasil – FAEB, da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas – ANPAP e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – SBPC, do Conselho latino-americanos de Educação pela Arte – CLEA, da International Society for Education through Art – InSEA. É membro do Conselho Editorial de várias revistas na área.

MARIA ENEIDA FEITOSA
Licenciada em letras pela Universidade Regional do Cariri – URCA, possui mestrado em Letras pela Universidade Federal da Paraíba (2001). Atualmente é professora titular da disciplina Teoria da Literatura junto à Universidade Regional do Cariri. Doutoranda em Artes – Escola de Belas Artes – Universidade Federal de Minas Gerais – DINTER/UFMG-URCA.

MILTON SOGABE
Graduação em Artes Plásticas pela FAAP, mestrado e doutorado em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Docente no Instituto de Artes da UNESP desde 1994. Membro da Equipe Interdisciplinar SCIArts (1996), pesquisador bolsista do CNPq, coordenador do grupo de pesquisa cAt (ciência/arte/tecnologia). Atuação na área de arte-tecnologia desde meados dos anos 80.

MOEMA MARTINS REBOUÇAS
Professora associada da Universidade Federal do Espírito Santo. Licenciada em Desenho e Plástica, com Mestrado em Educação e Doutorado em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP. Pós-Doutorado na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. É pesquisadora do CNPq, líder do Grupo de Pesquisa de Processos Educativos da Arte-GEPEL da UFES e membro do Centro de Pesquisas Sociossemióticas – PUC/SP e da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas- ANPAP. É autora do livro: O Discurso Modernista da Pintura (2003).

OTILIA APARECIDA SILVA SOUZA
Doutoranda em Artes – Escola de Belas Artes – Universidade Federal de Minas Gerais – DINTER/UFMG-URCA. Mestre em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará – UFC. Professora Adjunta do Departamento de Ciências Sociais do Centro de Humanidades da Universidade Regional do Cariri – URCA.

RAMÓN CABRERA SALORT
Doutor em Arte pelo Instituto de Pesquisas Científicas de Moscou – Rússia. Graduado em História da Arte pela Escola de Artes e Letras da Universidade de Habana. Membro do Conselho Latino-americano de Educação pela Arte – CLEA.

REJANE GALVÃO COUTINHO
É mestre e doutora em Artes pela USP e professora do Instituto de Artes da UNESP, onde atua no curso de Artes Visuais Bacharelado e Licenciatura e no Programa de Pós-Graduação em Artes, mestrado e doutorado, linha de pesquisa Arte e Educação. É líder do grupo de pesquisa Arte e Formação de Educadores UNESP/CNPq e tem publicado artigos em periódicos e livros sobre: história do ensino de artes no Brasil, formação de educadores mediadores e a questão da educação em museus. Entre as publicações se inclui o Artes Visuais: da exposição à sala de aula, São Paulo, Edusp, 2005 em coautoria com Ana Mae Barbosa e Heloisa Sales; e Arte/educação como Mediação Cultural e Social, São Paulo, Editora UNESP, 2009 organizado em parceria com Ana Mae Barbosa. É membro da Federação de Arte Educadores do Brasil, FAEB e da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas, ANPAP. Foi fundadora e atualmente é colaboradora do Arteducação Produções, coletivo que desenvolve projetos de ação educativa e mediação cultural em São Paulo.

RODRIGO VIVAS ANDRADE
O Professor e Curador Rodrigo Vivas graduou-se em História pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) em 1999, onde recebeu o prêmio de Destaque no Curso. Realizou seu mestrado em História da Cultura na Universidade Federal de Minas Gerais (2001), tendo se concentrado no estudo das Práticas de Leitura, Estética da Recepção e Micro-História. Defendeu a tese de Doutorado em História da Arte em 2008, UNICAMP, sendo orientado pelo Professor Nelson Aguilar, com o título Os Salões Municipais de Belas Artes e a Emergência da Arte Contemporânea em Belo Horizonte. 1960-1969. Dentre as inúmeras publicações, destaca-se Por uma história da arte em Belo Horizonte: artistas, salões e Exposições, publicado pela Editora ComArte em 2012. Tem se dedicado atualmente ao estudo das obras artísticas pertencentes aos acervos de Belo Horizonte: Museu Histórico Abílio Barreto, Museu Mineiro e, principalmente, Museu de Arte da Pampulha. Realizou diversas curadorias. Destaca-se a curadoria O Olhar do Íntimo ao Relacional, realizada no Museu de Arte da Pampulha em 2014. É professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Artes da UFMG, orientandos temas relacionados a análise de obras artísticas pertencentes aos acervos mineiros. Atualmente é Diretor do Centro Cultural UFMG.

ROSA CRISTINA PRIMO GADELHA
Professora dos Cursos de Bacharelado e Licenciatura em Dança da Universidade Federal do Ceará (UFC). Pesquisadora em dança, concentrada principalmente nas áreas da teoria da dança, filosofia e corporeidade dançante. Doutora, com estágio de um ano no curso de dança da Université de Paris 8 (França), com bolsa CAPES, tendo finalizado o doutorado (2010) e mestrado (2004) em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará – ambos com pesquisa relativa à corporeidade dançante. Possui graduação em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1999). É Líder do Grupo de Pesquisa Concepções Filosóficas do Corpo em Cena (CNPq) e membro da Association des Chercheurs en Danse.