Capa do livro: EDUCAÇÃO E PRODUÇÃO DE SABERES NO CAMPO: <br> SOBERANIA ALIMENTAR E AGROECOLOGIA EM COMUNIDADES TRADICIONAIS E ASSENTAMENTOS

EDUCAÇÃO E PRODUÇÃO DE SABERES NO CAMPO:
SOBERANIA ALIMENTAR E AGROECOLOGIA EM COMUNIDADES TRADICIONAIS E ASSENTAMENTOS

Autores: Silvia Aparecida de Sousa Fernandes ( Org )

livro digital
de R$ 0,00 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Na Compra de 3 livros do site, frete grátis

Na Compra de 2 livros do site, 50% de desconto do frete

Na Compra de 1 livro do site, 15% de desconto do frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

O período pós-pandemia já está em discussão. Dentre os temas que tendem a ganhar maior espaço na agenda de debates progressistas constam o papel do Estado, a crise migratória, a privatização dos bens essenciais à vida, a insustentabilidade do modelo do agronegócio, as mudanças climáticas e a intensificação do uso de tecnologias virtuais nos ambientes de trabalho e estudo. Nesse sentido, é importante que governos, movimentos sociais e a academia reflitam sobre como amenizar os efeitos econômicos da pandemia e ao mesmo tempo considerem a construção de um mundo com mais justiça social e ambiental. Mesmo contendo majoritariamente trabalhos que foram escritos num contexto anterior à pandemia do COVID-19, o presente livro traz salutares contribuições para que possamos refletir sobre a reconstrução das sociedades, superando contradições estruturais do capitalismo nos campos e nas cidades. São 8 capítulos e uma entrevista que versam sobre temas como reforma agrária, políticas alimentares (Agroecologia e soberania alimentar, principalmente), educação em ambiente rural e ensino de Geografia. Muito além de resumir a discussão aos “muros da academia” esses trabalhos trazem reflexões sobre e de dentro dos movimentos socioespaciais e socioterritoriais, aliando teoria e prática.

Estevan L. F. Coca

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-5578-740-5
ISBN DIGITAL:978-65-5578-741-2
DOI: 10.24824/978655578740.5
Ano de edição: 2020
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 210
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

EDUCAÇÃO E PRODUÇÃO DE SABERES NO CAMPO: <br> SOBERANIA ALIMENTAR E AGROECOLOGIA EM COMUNIDADES TRADICIONAIS E ASSENTAMENTOS

Autores

BRUNO MICHEL DA COSTA MERCÚRIO
Discente de Mestrado Acadêmico no Programa de Pós-Graduação em Educação, Unesp, Câmpus de Marília.

DIEGO GARCÍA MONTEAGUDO
Licenciado en Geografía. Máster Universitario en Formación del Profesorado de Educación Secundaria y Máster Universitario en Investigación en Didácticas Específicas. Doctor Internacional en Didácticas Específicas por la Universitat de València. Las investigaciones se enmarcan dentro del Grupo de Investigación e Innovación en Educación Geográfica e Histórica, SOCIAL(S), adscrito al Departamento de Didáctica de las Ciencias Experimentales y Sociales de la Facultat de Magisteri de la Universitat de València. La principal línea de investigación trata sobre las representaciones sociales e identidades espaciales, centrada en el diagnóstico de los obstáculos de aprendizaje del alumnado y del profesorado desde la Educación Infantil hasta niveles universitarios.

EMILIA LUCERO RODRIGUEZ
Profesora de Primaria normalista. Miembro del colectivo Huerteras Urbanas.

IARA MILREU LAVRATTI
Pós-graduanda no Programa de Mestrado Profissional de Sociologia em Rede Nacional (PROFSOCIO), Unesp Marília;

INGRID ESTRADA PAULIN
É mestranda no Programa de Mestrado Profissional em Rede Nacional de Ensino de Sociologia (Profsocio/UNESP-FFC) com pesquisa intitulada: Questão alimentar nos livros didáticos de Sociologia: Fome, Reforma Agrária e Soberania Alimentar. É Bacharel e Licenciada em Ciências Sociais pela UNESP/Marília (2018). É membra do Centro de Pesquisa e Estudos Agrários e Ambientais (CPEA – Unesp) e da direção da Associação Ambientalista de Marília – Origem. É conselheira titular no CAE (Conselho de Alimentação Escolar) de Marília e representante discente da Unesp no CADES (Conselho Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável).

ISABELA LEÃO PONCE PASINI
Licenciada em Geografia pela Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Bacharel em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Mestre em Extensão Rural pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Tem experiência em pesquisas e trabalhos referentes à Questão Agrária, Agroecologia, Soberania Alimentar, Conflitos Socioambientais e Territoriais e Povos e Comunidades Tradicionais. Participa como pesquisadora colaboradora do Projeto “Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional em Comunidades Negras Rurais e Quilombolas” (Chamada CNPq/MCTI Nº 016/2016), com vigência até 29/02/2020.

JOÃO HENRIQUE SOUZA PIRES
Doutorando no programa de Pós Graduação em Educação (PPGE) Unesp Marília;

JOSÉ MANUEL FREDDY DELGADO BURGOA
Professor aposentado da Universidad Mayor de San Simón e fundador do Programa de Mestrado em Agroecologia Cultura e Desenvolvimento Sustentável do Centro Universitário AGRUCO, na Universidad San Simón, em Cochabamba, Bolívia. Atua na ONG Comunidad Pluricultural Andino Amazónica para la Sustentabilidad.

JULIANA MERÇON
Doctora en filosofía e investigación educativa. Investigadora de la Universidad Veracruzana. Línea de investigación: Territorio, Comunidad, Aprendizaje y Acción Colectiva. Correo: jmercon@uv.mx

JULIUS KENIATA NOKOMO ALVES SILVA
Quilombola da comunidade de Buieié (Viçosa, MG), graduado em Direito pela Universidade de Viçosa (Univiçosa); graduando em Bacharelado em Cooperativismo pela Universidade Federal de Viçosa (UFV); participa do Grupo Indisciplinar de Estudos e Pesquisas Decoloniais (DGE/UFV) e integra a equipe de pesquisadores do Projeto “Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional em Comunidades Negras Rurais e Quilombolas” (Chamada CNPq/MCTI Nº 016/2016), com vigência até 29 fev. 2020.

LAURA JARRI
Maestra en Sistemas Agroalimentarios y Agrícolas al Sur. Coordinación Universitaria para la Sustentabilidad de la Universidad Veracruzana.

LONI HENSLER
Maestra en Ciencias Ambientales, Estudiante doctoral en Ciencias de la Sostenibilidad, Universidad Nacional Autónoma de México.

MARGARITA CRUCES
Miembro de la asociación civil Desarrollo Sustentable del Río Sedeño.

MARILDA TELES MARACCI
Graduada (Licenciatura e Bacharelado – 1987) e Mestre em Geografia pela Universidade Estadual Paulista – UNESP/FCT (1999), Área de Concentração: “Desenvolvimento Regional e Planejamento Ambiental”. Possui Especialização em Planejamento e Gestão Municipal pela UNESP/FCT (1996); Doutora em Geografia pela Universidade Federal Fluminense – Instituto de Geociências (UFF/Niterói) na Área de Concentração “Ordenamento Territorial e Ambiental” (2008). Pós-doutorado pela UFF (2018) com o tema “Soberania e Segurança Alimentar nos Territórios Negros e Quilombolas”. Temas em que atua: grandes empreendimentos e conflitos socioambientais; movimentos sociais e territorialidades; povos originários, tradicionais e diálogos interepistêmicos com a Geografia; soberania e segurança alimentar nos territórios; impactos socioambientais e territoriais da mineração. É Professora Adjunta no Departamento de Geografia da Universidade Federal de Viçosa (DGE/UFV) e coordenadora do Laboratório de Estudos Territoriais (LasTerras) no DGE/UFV. Coordena o Grupo Indisciplinar de Estudos e Pesquisas Decoloniais (DGE/UFV); Coordena o Projeto de pesquisa, ensino e extensão “Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional em Comunidades Negras Rurais e Quilombolas” (Chamada CNPq/MCTI Nº 016/2016), com vigência até 29/02/2020.

MÁRIO JOSÉ DIAS DE LIMA
Estudante de graduação em Ciências Sociais. Foi bolsista de Iniciação Tecnológica ATP-B no Projeto “Tecnologias Sociais em Segurança Alimentar e Nutricional: vídeo e fotografia como possibilidade de valorização de saberes em Agroecologia e Educação do Campo”, financiado pelo CNPq/MCTI, Processo n. 442813/2016-3.

NOEMIA RAMOS VIEIRA
Doutora em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho -Campus de Presidente Prudente. É Professora Assistente Doutora na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília e professora permanente do Programa de Pós- Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Territorial da América Latina e Caribe, Unesp/IPPRI. É membro do Instituto de Políticas Públicas de Marilia – IPPMAR e, junto à Secretaria Municipal do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico de Marília, compõe a equipe de constituição do Núcleo de Relações Internacionais da Cidade de Marilia.

PAULO EDUARDO TEIXEIRA
Professor assistente doutor da Universidade Estadual Paulista – UNESP, Faculdade de Filosofia e Ciências, no Departamento de Ciências Políticas e Econômicas. Professor permanente no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais e no Mestrado Profissional de Sociologia em Rede Nacional (ProfSocio). Graduado em História pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, mestrado em História Social pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP/Franca e doutorado em História Econômica pela Universidade de São Paulo – USP.

PEDRO PAULO LIMA BARBOSA
Doutor em História Social pela UNESP/Assis, Pós-Doutorado em Educação pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo de Ribeirão Preto (FFCLRP-USP), onde realizou estudos concernentes à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e o ensino de História. É membro do Grupo de Estudos da Localidade (ELO) da USP/RP e Professor da Rede Pública do Estado de São Paulo.

ROBERTA BRANGIONI FONTES
Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais (2009) e Mestrado em Extensão Rural pela Universidade Federal de Viçosa (2017). Atualmente é doutoranda em Desenvolvimento Social pela Universidade Estadual de Montes Claros/MG (Unimontes). Possui experiência docente com a Sociologia e em projetos de pesquisa e extensão relacionados às áreas da Agroecologia, Educação Popular, Juventudes, Direitos Humanos e Comunidades Tradicionais. Participa do Grupo Indisciplinar de Estudos e Pesquisas Decoloniais (DGE/UFV). É integrante da equipe de pesquisadores do Projeto “Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional em Comunidades Negras Rurais e Quilombolas” (Chamada CNPq/MCTI Nº 016/2016), com vigência até 29 fev. 2020.

ROGÉRIO GOMES
Mestre em Geografia no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe – UNESP. Graduado em Desenvolvimento Rural e Segurança Alimentar na Universidade Federal de Integração Latino-americana – UNILA. Foi pesquisador no Projeto Tecnologias sociais em Segurança Alimentar e Nutricional: Vídeo e fotografia como possibilidade de saberes em agroecologia e educação do campo, financiado pelo CNPq, e bolsista (mestrado) Centro de Centro de Ciência, Tecnologia e Inovação para Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional da UNESP – INTERSSAN.

ROSSANA CASTELLANOS
Maestra en Biomedicina y biotecnología molecular. Coordinadora operativa de la Red Universitaria para la Sustentabilidad de la Universidad Veracruzana.

SILVIA APARECIDA DE SOUSA FERNANDES
Professora associada na Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Filosofia e Ciências. Vice coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe, na Universidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Políticas Públicas e Relações Internacionais – IPPRI, e-mail: sas.fernandes@unesp.br. Coordenou o Projeto “Tecnologias Sociais em Segurança Alimentar e Nutricional: vídeo e fotografia como possibilidade de valorização de saberes em Agroecologia e Educação do Campo”, financiado pelo CNPq/MCTI, Processo n. 442813/2016-3, chamada N° 16/2016 MCTI/CNPq – Segurança Alimentar no âmbito dos países da UNASUL.

VINÍCIUS TADEU DO CARMO
Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe, na Universidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Políticas Públicas e Relações Internacionais – IPPRI