Capa do livro: IMAGENS DA AMÉRICA: <br>representações – expressões – resistências

IMAGENS DA AMÉRICA:
representações – expressões – resistências

Autores: Gilmei Francisco Fleck - Marcio da Silva Oliveira - Phelipe de Lima Cerdeira (Orgs.)

livro impresso
de R$ 67,90 por
livro digital
de R$ 67,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Na Compra de 3 livros do site, frete grátis

Na Compra de 2 livros do site, 50% de desconto do frete

Na Compra de 1 livro do site, 15% de desconto do frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Imagens da América: representações, expressões e resistências é uma obra que revela o potencial das artes como formas de enfrentamento diante das posturas coloniais ainda resistentes nas estruturas sociais das nações latino-americanas contemporâneas. Literatura, música, cinema e teoria literária são algumas das expressões abordadas nesta obra como meios de descolonização da América Latina frente às resistentes estruturas do poder que mantêm a estratificação social e a desigualdade imperantes nestes sistemas pós-coloniais pela centralização do poder fixado na elite historicamente dominante. Resistência é palavra de ordem na obra, revelada pelas representações e expressões artísticas da América Latina.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-5578-926-3
ISBN DIGITAL:978-65-5578-925-6
DOI: 10.24824/978655578926.3
Ano de edição: 2020
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 340
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

IMAGENS DA AMÉRICA: <br>representações – expressões – resistências

Autores

CÉSAR ALESSANDRO SAGRILLO FIGUEIREDO
Professor Adjunto II, em Ciência Política no Curso de Licenciatura em Ciências Sociais, da Universidade Federal de Tocantins (UFT). É líder do Grupo de Pesquisa “Violência e Estado”. Possui doutorado em Ciência Política, na linha de pesquisa “Política Internacional” pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em 2013. Possui Mestrado em Ciência Política, pela mesma Instituição e programa, em 2009. Foi bolsista de Pós-Doutorado da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), no Programa de Pós-Graduação em Ciências Política (PPGCPOL), fazendo parte da equipe do Projeto de Investigação “Metodologia de Pesquisa em Ciência Política”, do Núcleo de Políticas Públicas (NEPU) e atuou como professor docente do PPGCPOL/UFPel, no período 2013/2014. Foi coordenador do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais da Universidade Federal do Tocantins, na gestão de abril de 2015 a abril de 2017. Realizou estágio de Pós-doutorado no PPG Letras da UFT, desenvolvendo pesquisa com o tema “Literatura do Exílio”, no período 2017/2018. É professor no PPG Letras/UFT. Atualmente, realiza estágio de Pós-doutorado no PPG Letras da UFT, desenvolvendo pesquisa sobre “Cinema e literatura política”, no período de 2019/2020. Trabalha com a linha de “Memória Política, Partido marxista-leninista, Ditadura Civil-militar; Literatura e Política”, realizando pesquisa sobre a Guerrilha do Araguaia, Justiça de Transição e Literatura do Testemunho.

CRISTIAN JAVIER LOPEZ (ILUSTRADOR)
Doutor em Estudos Literários pela UVigo/Espanha e Unioeste/Cascavel-PR/Brasil. Graduado em Música, Artes Visuais e Letras, dedica-se aos estudos interartísticos, com ênfase na confluência da Literatura e da Música na poesia latino-americana de autoria feminina.
Doutor em Estudos Literários pela Universidade de Vigo/Espanha, em cotutela com a Universidade Estadual do Oeste do Paraná-Unioeste/Cascavel-PR/Brasil. Mestre em Teatro e Artes Cênicas, área de Estudos Literários, pela Universidade de Vigo/UVigo-Espanha. Licenciado em Letras Português/Espanhol, pela Unioeste/Cascavel-PR/Brasil, em Música e em Artes Visuais, pela Anhanguera de Cascavel-PR/Brasil. Suas atuações dão ênfase aos estudos interartísticos, estudos de Literatura Comparada e Arte e Educação. Nesse contexto, é especialista em estudo de Literatura e Música. É integrante do Grupo de Pesquisa “Ressignificações do passado na América Latina: processos de leitura, escrita e tradução de gêneros híbridos de história e ficção – vias para a descolonização”.

DELSY MORA VILLAMIZAR
Professora contratada da Universidade dos Andes-Mérida/Venezuela. Licenciada em Letras (1990) e Educação (1997), Mestre em Literatura Iberoamericana pela Universidade dos Andes-Mérida/Venezuela (1999). Atualmente é Auxiliar Ad Honorem de Investigação no Instituto de Pesquisas Literárias “Gonzalo Picón Febres”-ULA. Doutorando em Letras, pela ULA. Colaboradora em revistas e periódicos regionais e nacionais. Chefe de Divisão de Entes Públicos e Privados do Setor Cultural do Estado de Mérida, 2010. Professora da Pós-graduação na UPEL, 2013.

DERNIVAL VENÂNCIO RAMOS JÚNIOR
Possui graduação em História pela Universidade Federal de Goiás (2002), mestrado em História pela Universidade Federal de Goiás (2004) e doutorado em História pela Universidade de Brasília (2009). Pesquisador visitante no Tropical Conservation and Development da Universidade da Florida (2015) e Instituto de Migraciones (2019) da Universidade de Granada. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Tocantins, atuando na graduação em História, no Programa de Pós-graduação em Estudos de Cultura e Território e Neuza-UF/Núcleo de Pesquisa e Extensão em Saberes e Práticas Agroecológicas. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Tempo Presente da América Latina e da Amazônia. Atua com pesquisa em extensão junto às comunidades tradicionais do Cerrado Amazônico, com ênfase em comunidades afetadas por grandes projetos de desenvolvimento como barragens e projetos agrícolas.

GILMEI FRANCISCO FLECK (ORGANIZADOR)
Pós-doutor em Literatura Comparada e Tradução, pela UVigo-Espanha. Mestre e Doutor em Letras pela UNESP-Assis/SP. Professor de Literaturas Hispânicas e Cultura Hispânica da Unioeste-Cascavel/PR, na graduação. No Programa de Pós-graduação em Letras dessa instituição, atua na área de Literatura Comparada e Tradução e na área de Literatura Infantil e Juvenil no Programa de Pós-graduação profissional-ProfLetras, do qual é, também, coordenador (2017-2019; 2019-2021). Nesse contexto, orienta dissertações, teses e pesquisas de pós-doutoramento nas áreas de formação do leitor, gêneros híbridos de história e ficção e tradução literária.
A formação de professores mediadores do processo de Ensino da Literatura na Educação Básica consiste em uma de suas mais relevantes atuações junto ao Mestrado Profissional em Letras-Profletras. Engajado no processo de formação do leitor literário no Ensino Fundamental, sua atuação no Ensino da Literatura Infantil e Juvenil revela as múltiplas possibilidades de formar o gosto pela leitura literária desde os primeiros anos escolares com a implementação de “Oficinas Literárias Temáticas”, aspecto predominante de suas orientações nesse campo de formação profissional.
Como estudioso das diferentes modalidades de romances históricos, em especial, volta-se à função dessas produções híbridas como forma privilegiada da literatura reler o passado e conceder aos excluídos dos registros oficiais o direito à voz e à exposição de múltiplas perspectivas dos eventos registrados pelo discurso historiográfico tradicional, ações que a liberdade artística confere aos romancistas em suas releituras críticas do passado. Destaca-se, nesse campo, sua obra O romance histórico contemporâneo de mediação: entre a tradição e o desconstrucionismo – releituras críticas da história pela ficção (2017) – CRV-Curitiba.
No campo da Tradução, procura dedicar-se ao Ensino da Tradução e sua prática junto aos acadêmicos do curso de Letras da Instituição na qual atua, por meio de um projeto de extensão chamado “Tradutório – laboratório experimental de Tradução”. Nele, privilegia-se o estudo e a prática tradutória de obras representativas da História da Literatura Latino-americana que não tiveram repercussão no Brasil por falta de tradução. Destaca-se, nesse âmbito, a sua recente tradução da obra Xicoténcatl (1826) – (anônimo) – o primeiro romance histórico latino-americano. Assim, tem-se dedicado à tradução literária no âmbito acadêmico, com ênfase no projeto de possibilitar, pela tradução ao português de obras importantes da literatura hispano-americana, um maior conhecimento da História da Literatura na América Latina ao público brasileiro.
Como pesquisador, é Líder do Grupo de Pesquisa “Ressignificações do passado na América: processos de leitura, escrita e tradução de gêneros híbridos de história e ficção – vias para a descolonização”, cadastrado na CAPES. O Projeto que lidera está constituído de três linhas de pequisa: 1- Processos de leitura e escrita: letramento e letramento literário; 2- Releituras da história pela ficção: estudos comparados; 3- A tradução no espaço latino-americano: práticas tradutórias e sua importância. Tais linhas congregam pesquisadores dos Programas de Pós-graduação da Instituição na qual atua bem como de outras instituições nacionais e internacionais. É, também, coordenador do Programa de extensão PELCA – Programa de Ensino de Literatura e Cultura.

GRACIELLE MARQUES
Graduada em Letras – Habilitação Língua Portuguesa, Língua Espanhola e Respectivas Literaturas – (2006), mestre (2009) e doutora (2016) em Letras e Vida Social, pela UNESP/Assis-SP. Atualmente, é Professora Adjunta na Universidade Federal de Rondônia (UNIR) e ministra aulas de língua e literatura no curso de Letras Espanhol. Também é docente do Programa de Mestrado Acadêmico em Estudos Literários (PPGMEL) e membro do Grupo de Pesquisa Literatura, Educação e Cultura: caminhos da alteridade da UNIR.

LILIBETH JANNETH ZAMBRANO CONTRERAS
Licenciada em Letras (Menção: Língua e Literatura Hispano-americana e Venezuelana) pela Universidad de Los Andes (Mérida/Venezuela/1994). Mestre em Literatura Ibero-americana, pelo Instituto de Investigaciones Literárias “Gonzalo Picón Febres”, da Facultade de Humanidades e Educação, da Universidade dos Andes (Mérida/Venezuela/1999). Doutora em Filosofia pela Universidade de Zürich, sob a orientação do Dr. Prof. Martin Lienhard (Suiça/2010). Atualmente, é professora Associada, com dedicação exclussiva, da Universidade dos Andes-Mérida/Venezuela. É Diretora do Instituto de Pesquisas Literárias “Gonzalo Picón Febres”, da Faculdade de Humanidades e Educação da Universidade dos Andes-Mérida/Venezuela e coordenadora do Doutorado em Letras dessa Instituição.

LUIZA HELENA OLIVEIRA DA SILVA
Doutora em Letras pela UFF, docente da Universidade Federal do Tocantins – UFT e desenvolve pesquisas em semiótica aplicada. É coordenadora do GESTO (Grupo de Estudos do Sentido – Tocantins) e membro do SEDI (Semiótica e Discurso, da UFF). Coordena o Profletras e é docente do Programa de Pós-graduação em Letras: Ensino de Língua e Literatura, ambos ofertados pela UFT. É editora-chefe da Revista EntreLetras (Araguaína-TO).

MÁRCIO ARAÚJO DE MELO
Possui graduação em Letras – Habilitação Português pela Universidade Federal de Goiás (1993), mestrado em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás (1997) e doutorado em Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais (2006). Atualmente, é professor adjunto II da Universidade Federal do Tocantins. Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Letras: ensino de língua e literatura. É docente do ProfLetras e membro do GT/Anpoll Literatura e ensino. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Brasileira, atuando, principalmente, nos seguintes temas: ensino, ensino de literatura, formação de leitores, literatura brasileira e literatura.

MARCIO DA SILVA OLIVEIRA (ORGANIZADOR)
Pós-doutorando em Literatura Comparada, com pesquisa voltada à trajetória do drama histórico no Brasil e suas principais nuances como releituras críticas do passado pela ficção dramática. Doutor em Letras, pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), na área de concentração “Estudos Literários: Literatura e Historicidade”. Possui Graduação em Letras pela Universidade Estadual do Paraná – Campus Paranavaí (UNESPAR) e Mestrado em Letras nas áreas de concentração Estudos Literários: Literatura Comparada e Literatura e Historicidade, pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Atualmente, em estágio de Pós-doutorado na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), sob a supervisão do Prof. Dr. Gilmei Francisco Fleck, subsidiado pela Fundação Araucária do Paraná, pela Bolsa Produtividade em Pesquisa. É pesquisador do Grupo “Ressignificações do passado na América: processos de leitura, escrita e tradução de gêneros híbridos da história e ficção – vias para a descolonização”. Ademais, integra também o “Grupo de Pesquisa Crítica Literária Materialista”, da UEM, sob a coordenação do Prof. Dr. Alexandre Villibor Flory.

MARCOS HIDEMI DE LIMA
Professor Adjunto da UTFPR/Pato Branco na Graduação – na área de Literatura Brasileira – e no Programa de Pós-Graduação em Letras – nas áreas de Diálogos Culturais e Comparativismos. Doutor em Letras pela UEL/Londrina-PR.

MARGARIDA DA SILVEIRA CORSI
Pós-doutora em Literatura Comparada, pela Unioeste-Cascavel-PR e professora Associada da Universidade Estadual de Maringá. Atua no Programa de Pós-Graduação – Mestrado Profissional em Letras (Profletras-UEM/UFRN). Coordena o projeto de Pesquisa docente “O romance e suas intersecções: versões e transposições da ficção literária”. Atua na área de Letras, com ênfase em Literatura Comparada, Literatura e cinema, Literatura e outras linguagens e Letramento literário. Realizou Mestrado e Doutorado em Letras pela UNESP- Assis-SP.

MARINA LUÍSA ROHDE
Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Letras, área de concentração em Linguagem e Sociedade da Unioeste/Cascavel-PR. Mestre em Letras (Estudos Comparados e Literatura) pela Universidade Estadual do Paraná (2018) e graduada em Letras – Português/Inglês. Atua como professora de língua inglesa. Integrante do grupo de pesquisa “Ressignificações do passado na América Latina: leitura, escrita e tradução de gêneros híbridos de história e ficção – vias para a descolonização”, coordenado pelo Prof. Dr. Gilmei Francisco Fleck. Colaboradora dos projetos de extensão “Estudos das teorias contemporâneas de análise literária – segunda fase” e “Literatura, História, Memória e Sociedade: estudos das inter-relações e suas dinâmicas – segunda fase”, vinculados ao PELCA – Programa de Ensino de Literatura e Cultura/PROEX-Unioeste-Cascavel.

NÁDIA NELZIZA LOVERA DE FLORENTINO
Professora da UNIR/Porto Velho na Graduação – nas áreas de Teoria Literária e Língua Espanhola – e no Mestrado em Letras. É Mestre em Letras pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e Doutora em Letras pela UNESP/Assis-SP.

PEDRINA CARVALHO DE OLIVEIRA
É mestre em Letras, pelo Mestrado Profissional em Letras- Profletras- Maringá-PR. Possui graduação em Letras-Português pela Universidade Federal do Paraná (2003), Especialização no Ensino de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2007) e em Mídias integradas na Educação pela Universidade Federal do Paraná (2013). É professora da rede municipal de ensino da cidade de Araucária e da rede pública do Estado do Paraná. Coordena o projeto Rainhas do cordel, no blog Puxadinho da Literatura.

PHELIPE DE LIMA CERDEIRA (ORGANIZADOR)
Pós-doutorando em Literatura Comparada, com pesquisa voltada às especificidades do romance histórico, com ênfase na produção híbrida da Argentina. Doutor em Letras – Estudos Literários pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), defendendo uma tese responsável pela criação de uma proposta epistemológica distinta para pensar os estudos da ficção histórica argentina a partir da descentralização do campo intelectual no país. É Mestre em Letras – Estudos Literários e Licenciado em Letras – Espanhol pela mesma instituição. Possui, ainda, uma especialização em “Língua, Literatura e Tradução em Espanhol” (UTP) e um bacharelado em Comunicação Social (PUCPR). No ano de 2019, foi aprovado em primeiro lugar para assumir a vaga de professor adjunto de Língua Espanhola e suas literaturas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). É pesquisador do Grupo “Ressignificações do passado na América: processos de leitura, escrita e tradução de gêneros híbridos da história e ficção – vias para a descolonização”. Ademais, integra outros grupos de pesquisa, no Brasil e na Argentina, concentrando a sua produção bibliográfica nas áreas de ficção histórica e, ainda, no uso da literatura no ensino e aprendizagem de ELE. Em 2019, a sua tese de doutorado recebeu a menção honrosa do Prêmio ABRALIC Dirce Côrtes Riedel e, em 2016, a sua dissertação de mestrado recebeu o Prêmio ANPOLL de Teses e Dissertações. Realiza estágio de pós-doutoramento em Literatura Comparada na UNIOESTE-PR, sob a supervisão do professor doutor Gilmei Francisco Fleck.

SUSY DELGADO
Escritora, narradora, poeta bilíngue guarani-castelhano e jornalista. Cultiva o jornalismo, sendo colunista do diário La Nación de Assunção. É licenciada em Meios de Comunicação, pela Universidade Nacional de Assunção. É especialista em Sociologia, pela Universidade Complutense de Madrid. Após receber vários prêmios internacionais, em 2017, ganha, também, o Prêmio Nacional de Literatura por sua obra Yvytu yma.