Capa do livro: PEDAGOGIAS DECOLONIAIS NA AMAZÔNIA: <br>fundamentos, pesquisas e práticas

PEDAGOGIAS DECOLONIAIS NA AMAZÔNIA:
fundamentos, pesquisas e práticas

Autores: Adriane Raquel Santana de Lima - Alder de Sousa Dias - Ana D’Arc Martins de Azevedo - Cristiane do Socorro dos Santos Nery - João Colares da Mota Neto - Raimunda Kelly Silva Gomes - Vitor Sousa Cunha Nery - Waldir Ferreira de Abreu - Waldma Maíra Menezes de Oliveira (Orgs.)

livro impresso
de R$ 81,00 por
livro digital
de R$ 81,00 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Na Compra de 3 livros do site, frete grátis

Na Compra de 2 livros do site, 50% de desconto do frete

Na Compra de 1 livro do site, 15% de desconto do frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

"Descolonizar as pedagogias implica em denunciar seus dispositivos paradoxais, autoritários, disciplinares, sujeitadores, de modo a mobilizar processos e práticas de resistência nos diferentes contextos socioculturais. Já decolonizar significa potencializar as lutas que cultivam reexistencias de sujeitos, povos, culturas, saberes, práticas, instituições ancestrais que proporcionam viver em plenitude.

A opção decolonial em educação implica criticidade e militância intercultural, antirracista, antissexista, anti-homofóbica e contra todas as formas moderno-coloniais de exploração e opressão. As pedagogias decoloniais, muito além operações didáticas tradicionais, são tecidas de modo complexo por diferentes sujeitos socioculturais, mediante ações de luta, formulação de ideias e estratégias, realização de propósitos coletivos radicados nos princípios ancestrais do Bem Viver [...]

A leitura desta preciosa obra suscita o sentimento de gratidão infinita às coautoras e aos coautores, pela contribuição singular no campo acadêmico para as lutas decoloniais. Os estudos aqui compartilhados promovem serpentinamente a decolonialização dos territórios acadêmicos e científicos, em sintonia com as estratégias de lutas por resistência e reexistencia de movimentos populares de raízes ancestrais – como os povos amazônidas, indígenas, quilombolas, ribeirinhos.

Nesta vibração, certamente você, leitora, leitor, poderá alimentar laços de companheirismo e mesmo de parentesco em diferentes frentes de lutas por viver, conviver e gerar vida em plenitude."

Reinaldo Matias Fleuri

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-5868-675-0
ISBN DIGITAL:978-65-5868-674-3
DOI: 10.24824/978655868675.0
Ano de edição: 2021
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 370
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

PEDAGOGIAS DECOLONIAIS NA AMAZÔNIA: <br>fundamentos, pesquisas e práticas

Autores

ALDER DE SOUSA DIAS
Doutorando em Educação (UFPA), Mestre em Educação (UEPA), Especialista em Filosofia da Educação pelo (UFPA) e Graduado em Pedagogia pela UEPA. Professor Assistente do Curso de Licenciatura em Educação do Campo da Unifap – Campus Mazagão. Pesquisador dos grupos de pesquisa “Amazônia Sustentável” (Unifap/CNPq) e “Gepea” (UEAP/CNPq) e integrante da “Rede de Pedagogias Decoloniais na Amazônia” (RPPDA).

ÂNGELA DO CÉU UBAIARA BRITO
Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo. Prof. Adjunta da Universidade do Estado do Amapá. Prof. no Mestrado em Educação no Programa da Universidade Federal do Amapá – PPGED/Unifap. Linha de Pesquisa: Educação, Cultura e Diversidade. Líder do grupo de pesquisa Ludicidade, Saúde e Inclusão – LIS.

ANA D’ARC MARTINS DE AZEVEDO
Doutora em Educação pela PUC/SP. Professora da Universidade do Estado do Pará – Uepa. Professora do Programa de Pós-Graduação da UNAMA nos cursos: PPGCLC e PPGC. Coordena o Grupo de Pesquisa Saberes e Práticas Educativas de Populações Quilombolas (Eduq/Uepa) e o Grupo de Pesquisa em Diversidade e Inclusão (Gepidi/Unama).

ADRIANE RAQUEL SANTANA DE LIMA
Professora do Instituto de Ciências da Educação da Universidade Federal do Pará. Doutora em Educação pela Universidade Federal do Pará. Coordenadora do Grupo de Estudo e Pesquisa Educação, Gêneros, Feminismos e Interseccionalidade.

CARLA JOELMA DE OLIVEIRA LOPES
Pesquisadora do Grupo de Pesquisas Saberes e Práticas Educativas de Populações Quilombolas – EDUQ/UEPA. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Geografia – PPGEO/UFPA. Professora de História e Geografia da Educação Básica.

CRISTIANE DO SOCORRO DOS SANTOS NERY
Docente do Curso de Licenciatura Intercultural Indígena da Universidade Federal do Amapá (Unifap). Doutoranda em Educação em Ciências e Matemáticas pela Universidade Federal do Amapá (UFPA). Mestre em Educação e Graduada em Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Líder do Grupo de Estudos, Pesquisas e Práticas Interculturais em Ciências da Natureza e Matemática (GECIM/Unifap). Membro da Rede de Pesquisa sobre Pedagogias Decoloniais na Amazônia (RPPDA). Membro do Grupo de Pesquisa sobre Práticas Socioculturais e Educação Matemática (GPSEM/UFPA).

DANIELA DE OLIVEIRA SENNA
Pesquisadora do Grupo de Pesquisas Saberes e Práticas Educativas de Populações Quilombolas – EDUQ/UEPA. Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Patrimônio Cultural – PPGPatri/UFPA. Especialista em Ensino de História. Professora de História da Educação Básica.

DAVID JUNIOR DE SOUZA SILVA
Professor da Universidade Federal do Amapá (Unifap). Doutor em Geografia. Coordenador do Núcleo de Estudos em Etnopolítica e Territorialidades na Amazônia.

ELZIENE SOUZA NUNES NASCIMENTO
Mestra em Comunicação, Linguagens e Cultura. Especialista em Libras e em Educação Especial. Professora da Educação Básica da Secretaria de Educação do Pará – SEDUC.

ÉRICA DE SOUSA PERES
Doutoranda em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED/UFPA), Mestra em Educação (PPGED-UEPA), Especialista em Saberes Africanos e Educação Afro-brasileira na Amazônia (UFPA), Graduada em Letras e Bacharel em Serviço Social pela UFPA. Atualmente é professora Ad-4 Seduc e docente da Unama– Ananindeua. Membro do grupo de pesquisa Culturas e Memórias Amazônicas e da Rede de Pedagogias Decoloniais na Amazônia.

ERIKA RODRIGUES CAVALCANTE
Discente da Faculdade de Letras (UFPA – Campus Universitário do Marajó- Breves) e bolsista do Programa Redes de Comunidades Ribeirinhas.

EUNÁPIO DUTRA DO CARMO
Docente da Faculdade de Serviço Social (UFPA – Campus Universitário do Marajó-Breves). Pós-Doutor em Desenvolvimento Socioambiental (2015), Doutor em Ciências Humanas: Educação pela PUC-Rio (2010). Coordenador do Programa Redes de Comunidades Ribeirinhas, membro do Grupo de Pesquisa Estado, Território, Trabalho e Mercados Globalizados e integrante da Rede de Pesquisa sobre Pedagogias Decoloniais na Amazônia.

FLÁVIO NUNES DOS SANTOS JÚNIOR
Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (2020), professor efetivo da rede pública de ensino do município de São Paulo e membro do Grupo de Pesquisa em Educação Física Escolar da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo.

ISABELL THERESA TAVARES NERI
Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Pará (PPGED/UFPA). Pesquisadora do Núcleo de Educação Popular Paulo Freire (NEP/UEPA/CNPq).

IVANILDE APOLUCENO DE OLIVEIRA
Pós-doutora em Educação pela PUC-Rio. Doutora em Educação – Currículo, pela PUC-SP e UNAM-UAM– Iztapalapa – México. Professora Titular, pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Educação e coordenadora do Núcleo de Educação Popular Paulo Freire e da Cátedra Paulo Freire da Amazônia.

JOÃO COLARES DA MOTA NETO
Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado do Pará. Doutor em Educação pela Universidade Federal do Pará. Coordenador da Rede de Pesquisa sobre Pedagogias Decoloniais na Amazônia.

LAÍS RODRIGUES CAMPOS
Doutora em Geografia (PPGEO-UFG), Professora Adjunta do Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação da Universidade Federal de Goiás.

LUCAS ANTUNES FURTADO
Doutorando em Educação na Universidade Federal do Pará (UFPA). Docente da Faculdade de Educação (FACED), da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Pesquisador da Rede de Pesquisas sobre Pedagogias Decoloniais na Amazônia (RPPDA).

LUIZ FERNANDES DE OLIVEIRA
Doutor em Educação pela PUC – Rio, Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares – PPGEDUC/UFRRJ e da Licenciatura em Educação do Campo da UFRRJ. Membro do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas, Movimentos Sociais e Culturas (GPMC).

MARCIO D’OLNE CAMPOS
Professor aposentado da Unicamp. Físico (PUC-RJ) e doutor pela Université de Montpellier (FR). Na Unicamp foi Prof. no Instituto de Física (1972-92). No IFCH-Unicamp (1993-98) pertencendo ao Dep. de Antropologia e à área “Itinerários Intelectuais e Etnografia do Saber” (Doutorado em Ciências Sociais 1992-98). Desde 1980, trabalha em educação (formal e não formal) e pesquisa antropológica/etnográfica sobre relações sociedades-humanos- natureza e saberes, técnicas e práticas locais. Enfatiza as categorias tempo, espaço e lugar nos ritmos e marcadores naturais e sociais de tempos, na percepção ambiental e nas relações céu–terra (Etnoastronomia e Astronomia nas Culturas). Em outra vertente, trabalha com antropologia da alimentação e patrimônios culturais. Seus interlocutores situam-se em sociedades indígenas (Kayapó) e costeiras (caiçaras), assim como entre descendentes de imigrantes italianos (ES e MG).

MARCOS GARCIA NEIRA
Doutor em Educação, Pós-doutor em Currículo e Educação Física e Livre-Docente em Metodologia do Ensino de Educação Física. É Professor Titular da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, onde exerce a função de Diretor (2018-2022) e atua nos cursos de graduação e pós-graduação, orienta pesquisas em nível de iniciação científica, mestrado e doutorado, e supervisiona pesquisas de pós-doutorado. Investiga a prática pedagógica da Educação Física com apoio da FAPESP e do CNPq, é coordenador do Grupo de Pesquisas em Educação Física escolar.

MARIA BETÂNIA BARBOSA ALBUQUERQUE
Doutora em Educação. Docente no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado do Pará (UEPA). Coordena o Grupo de Pesquisa História da Educação na Amazônia (GHEDA) e participa da Rede de Pesquisas sobre Pedagogias Decoloniais na Amazônia (RPPDA).

MARIA CAROLINA HENRIQUE MARQUES
Mestranda em Educação pela Universidade Federal do Amapá – PPGED/Unifap. Linha de Pesquisa: Educação, Cultura e Diversidade. Graduada em Licenciatura pela Universidade do Estado do Amapá – UEAP (2017). Membro do grupo de pesquisa Ludicidade, Saúde e Inclusão – LIS.

MARIA DAS NEVES MACIEL DA LUZ
Discente da Pós-Graduação em Estudos Culturais e Políticas Públicas – PPCULT/Unifap. Licenciada e Bacharela em Ciências Sociais.

MIQUELLY PASTANA TITO SANCHES
Mestra em Educação pela Universidade Federal do Amapá – PPGED/Unifap. Especialista em Psicopedagogia Institucional pela Faculdade Campos Elísios – FCE. Graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado do Amapá – UEAP. Integrante da Rede de Pesquisa sobre Pedagogias Decoloniais na Amazônia – RPPDA e Grupo de Pesquisa Gênero, Educação, Decolonialidade e Diversidades – GPGEDD. Professora Substituta do Curso de Pedagogia da Unifap/Campus Universitário de Santana.

PEDRO CORREIA DE SOUZA
Docente vinculado ao Curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade do Estado do Amapá e pesquisador do “Grupo de Estudos, Pesquisas e Práticas em Educação na Amazônia Amapaense” (GEPEA/UEAP/CNPq).

PÂMELA BEATRIZ FERREIRA PELEGRINI
Discente da Faculdade de Letras (UFPA – Campus Universitário do Marajó- Breves) e bolsista do projeto de extensão “Retratos o Marajó: idosos, memórias e saberes sob foco” (UFPA)

NAZARÉ CRISTINA CARVALHO
Doutora em Educação Física e Cultura (UGF2006); Mestra em Educação (UNIME/SP 1998). Possui Estágio Pós-Doutoral em Educação (PUC/RJ 2014). É licenciada em Educação Física e Ciências Sociais. Atualmente é professora adjunta da Universidade do Estado do Pará (UEPA)/ Departamento de Artes Corporais e Programa de Pós-Graduação (mestrado) em Educação. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Educação Física e Cultura, saberes culturais e ludicidade. É vice líder do Núcleo e grupo de pesquisa Cultura e Memórias Amazônicas /CUMA-UEPA/CNPq).

RAIMUNDA KELLY SILVA GOMES
Doutora em educação, pela universidade Federal do Pará. Tem experiência na área de Educação Ambiental. Atualmente é docente da Universidade do Estado do Amapá, curso de licenciatura em Pedagogia onde vem desenvolvendo atividades de pesquisa e extensão universitária, como líder do grupo de integração socioambiental e educacional (GISAE) e Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Amapá (Unifap). Além disso, orienta iniciação cientifica e mestrado, com estudos voltados as questões socioambientais e educacionais no Estado do Amapá.

SIMONE DE FREITAS CONCEIÇÃO SOUZA
Mestra em Educação pela Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro. Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas da UEPA, Saberes e Práticas Educativas de Populações Quilombolas EDUQ – Coordenadora do Projeto de Extensão Roda Viva: Negritudes em Movimento.

THAÍS TAVARES NOGUEIRA
Doutoranda e Mestra em Educação pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Integra a Rede de Pesquisa sobre Pedagogias Decoloniais na Amazônia (RPPDA) e o Grupo de Pesquisa História da Educação na Amazônia (GHEDA).

VITOR SOUSA CUNHA NERY
Doutorando em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Pará (UFPA). Mestre em Educação na modalidade sanduíche (UEPA/PUC-Rio). Professor de História da Educação da Universidade do Estado do Amapá (UEAP), Líder do Grupo de Estudos, Pesquisas e Práticas em Educação na Amazônia Amapaense (GEPEA) e Integrante da Rede de Pesquisas sobre Pedagogias Decoloniais na Amazônia (RPPDA). Filiado à Sociedade Brasileira de História da Educação (SBHE) e à Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPED).

WALDIR FERREIRA DE ABREU
Pós-Doutor em Ciências da Educação – Espanha (2013), Doutor em Ciências Humanas: Educação pela PUC-Rio (2010). Professor adjunto IV do Curso de Licenciatura em Pedagogia da UFPA e do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED)/ICED-UFPA. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Infância e Filosofia (GEPEIF/UFPA/CNPq).