Capa do livro: EPISTEMOLOGIAS DOS ESTUDOS SURDOS: <br>língua, cultura e educação sob o signo da diversidade cultural <br> <br>Coleção Registros de estudos e pesquisas das línguas de sinais indígenas no Brasil - Volume 1

EPISTEMOLOGIAS DOS ESTUDOS SURDOS:
língua, cultura e educação sob o signo da diversidade cultural

Coleção Registros de estudos e pesquisas das línguas de sinais indígenas no Brasil - Volume 1

Autores: João Carlos Gomes (Org.)

livro digital
de R$ 0,00 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Na Compra de 3 livros do site, frete grátis

Na Compra de 2 livros do site, 50% de desconto do frete

Na Compra de 1 livro do site, 15% de desconto do frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

EPISTEMOLOGIAS DOS ESTUDOS SURDOS:  Língua, Cultura e Educação Sob O Signo Da Diversidade revela resultados de estudos e pesquisas na área de letra libras que visam promover debates, reflexões, discussões e análises sobre o processo histórico dos estudos surdos realizados no contexto da Universidade Federal de Rondônia e de outras instituições parceiras, bem como tornar as línguas de sinais e a cultura e identidade surdas mais conhecidas no contexto dos estudos acadêmicos e da organização da escolar da educação básica.

Na contemporaneidade, compreendemos que temos diversos grupos que reivindicam o direito a diferença e a diversidade, visando à construção das identidades das diferenças como forma de afirmação das suas próprias culturas e denunciam a discriminação a que estão submetidos nos processos de ensino e aprendizagem na educação escolar básica e superior que não respeitam a diversidade cultural presente nas diásporas amazônicas. O objetivo desta obra e promover a divulgação de conhecimentos acadêmicos que ajudam criar novas direções relacionadas aos estudos surdos sob o signo da diversidade.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-5868-768-9
ISBN DIGITAL:978-65-5868-772-6
DOI: 10.24824/978655868768.9
Ano de edição: 2020
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 476
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

EPISTEMOLOGIAS DOS ESTUDOS SURDOS: <br>língua, cultura e educação sob o signo da diversidade cultural <br> <br>Coleção Registros de estudos e pesquisas das línguas de sinais indígenas no Brasil - Volume 1

Autores

JOÃO CARLOS GOMES
Professor e Pesquisador da Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Campus Porto Velho, Departamento de Letras Libras, credenciado no Mestrado Acadêmico em Letras (UNIR/Porto Velho), área de concentração: Línguas, Linguagens e Culturas Amazônicas – na linha pesquisa de Estudos de diversidade cultural e líder do Grupo Pesquisador em Educação Intercultural da UNIR/Porto Velho.

SHIRLEY VILHALVA
Professora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Faculdade de Educação – Equipe de Estudo de Libras, área de concentração: Língua Brasileira de Sinais, Educação de Surdo Indígena e Cultura Surda e pesquisadora credenciada no Grupo Pesquisador em Educação Intercultural da UNIR/Porto Velho.

ROSIANE RIBAS DE SOUZA ELER
Mestre em Letras pela UNIR, doutoranda em Linguística pela Universidade Estadual do Mato Grosso – UNEMAT e professora de Língua Brasileira de Sinais – Campus de Ji-Paraná da Universidade Federal de Rondônia – UNIR.

MIRIÃ GIL DE LIMA COSTA
Doutoranda em Linguística pela UNEMAT, docente da Universidade federal de Rondônia (UNIR), campus Professor Francisco Gonçalves Quiles /Cacoal, Departamento Acadêmico de Administração.

LUCIANA COLADINE BERNARDO
Doutoranda no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Linguística (PPGL) da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). Docente da UNIR, campus Rolim de Moura, lotadada no Departamento Acadêmico de Educação.

MÔNICA LIMA SILVA DE MOURA
Pesquisadora voluntaria no contexto do Grupo Pesquisador em Educação Intercultural de Rondônia.

MARLON JORGE SILVA DE AZEVEDO
Mestre em Letras e Artes na Área Linguística pela Universidade Estado do Amazonas.

GLADIS PERLIN
A Profª Drª Gladis Perlin Possui graduação em Licenciatura em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1987), mestrado (1998) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2003). Gladis foi a primeira surda a obter o título de doutora no Brasil. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação de Surdos, atuando principalmente nos seguintes temas: Surdos, Identidade, Alteridade, Diferença, Cultura, Educação.

INDIRA SIMIONATTO STEDILE ASSIS MOURA
É docente e pesquisadora da Universidade Federal de Rondônia – Departamento de Letras Libras – membra do Grupo Pesquisador em Educação Intercultura (GPEI/UNIR) na linha de Pesquisa Educação de surdos: um olhar à identidade, cultura e a língua.

JACÓ DA SILVA CRUZ
É intérprete da língua brasileira de sinais (TILS) na Universidade Federal de Rondônia e membro do Grupo Pesquisador em Educação Intercultura (GPEI/UNIR) na linha de Pesquisa Educação de surdos: um olhar à identidade, cultura e a língua.

EDNÉIA BENTO DE SOUZA FERNANDES
É intérprete da língua de sinais da Universidade Federal de Rondônia, campus de Guajará Mirim.

ARIANA BOAVENTURA PEREIRA
Docente e pesquisadora da Universidade Federal de Rondônia, membra do grupo de Filologia e Modernidade e vice-líder do Grupo Pesquisador em Educação Intercultural, vinculado ao mestrado acadêmico em Letras.

JÚLIO CÉSAR BARRETO ROCHA
Professor e Pesquisador da Universidade Federal de Rondônia, líder do grupo de Filologia e Modernidade, vinculado ao mestrado acadêmico em letras.

BRUNO ROBERTO NANTES ARAUJO
Doutorando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), professor assistente na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – (UFMS).

HEITOR QUEIROZ DE MEDEIROS
Pós-doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), professor na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) – Mestrado e Doutorado, atuando na Linha de Pesquisa ‘Diversidade Cultural e Educação Indígena.

KELLY PRISCILLA LÓDDO CEZAR
Pós-doutora pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). Doutora pelo Programa de Linguística e Língua Portuguesa da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Professora Adjunta da Universidade Federal do Paraná (UFPR), campus de Curitiba. Líder do projeto institucional “Hq’s sinalizadas”. Participante do Grupo de pesquisa Formação de professores em línguas estrangeiras (UFPR).

IVAN DE SOUZA
Tradutor-intérprete de língua brasileira de sinais (libras). Acadêmico do curso de licenciatura letras-libras da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Participante do Grupo de Pesquisa Formação de professores em línguas estrangeiras (UFPR). Pesquisador da iniciação científica (PIBIS – CONVÊNIO N. 169/2019 FA/UFPR).

JULIA ALESSANDRA PONNICK
Acadêmica do curso de design gráfico da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Estagiária/Bolsista na coordenadoria de integração de políticas de educação a distância (CIPEAD/UFPR). Pesquisadora no projeto Hq’s sinalizadas via Programa Voluntariado Acadêmico (PVA-UFPR).

LARISSA GOTTI PISSINATTI
Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Maringá.  Mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR). Professora e pesquisadora da UNIR lotada no Departamento de LIBRAS. Membro do Grupo de Estudos em Cultura, Educação e Linguagens (GECEL/UNIR/CNPq.) Membro do grupo de pesquisa Letramento Literário: estudo de narrativas da/na Amazônia (UNIR/CNPq.)

WANY BERNARDETE DE ARAÚJO SAMPAIO
Doutorado em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista. Mestrado em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas. Docente e pesquisador da Universidade Federal de Rondônia, lotado no Departamento de Línguas Vernáculas. Vice Coordenadora do  Grupo de pesquisa Estudos em Cultura, Educação e Linguagens (GECEL/UNIR/CNPq.).

JOSIANE SANTIAGO DE LIMA PEREIRA
Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da Universidade do Estado do Mato Grosso/UNEMAT, Campus Tangará da Serra.

AROLDO JOSÉ ABREU PINTO
Doutor em Letras pela UNESP/Assis-SP. Docente do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da Universidade do Estado do Mato Grosso/UNEMAT, Campus de Tangará da Serra-MT. Professor do Departamento de Letras, Campus da UNEMAT de Alto Araguaia-MT. Este trabalho está inserido em um projeto mais amplo realizado junto ao acervo do escritor Ricardo Ramos e denominado “Acervo de Ricardo Ramos: disponibilização e organização de 1975 – 1980”, financiado pela UNEMAT/PRPPG e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq – Brasil.

CAROLINY CAPETTA MARTINS
Mestranda em Educação e Novas Tecnologias pelo Centro Universitário Internacional UNINTER.

GERMANO BRUNO AFONSO
Professor orientador no Mestrado em Educação e Novas Tecnologias pelo Centro Universitário Internacional UNINTER.

LEONI RAMOS SOUZA NASCIMENTO
Departamento de Línguas Vernáculas - Doutorando em Letras pela Universidade Federal de Sergipe. Mestre em Letras pela UNIR. Especialização em Libras: Educação Inclusiva; graduado em Letras Libras pela Universidade Federal de Santa Catarina. Docente e pesquisador da UNIR, lotado no Departamento de LIBRAS. Membro do Grupo Pesquisador em educação Intercultural (GPEI/UNIR), com pesquisas voltadas para o letramento visual e crítico, por meio da escrita da língua de sinais (signwriting), no ensino-aprendizado de língua portuguesa por pessoas surdas.

AMAURI MORET
Professor da Universidade Federal de Rondônia, no curso de licenciatura em Letras Libras. Mestre em Letras, concluído em 2017 pela Universidade Federal de Rondônia. Doutorando do curso de Linguística da Universidade Estadual do Mato Grosso. Atuante do Grupo de Pesquisa em Educação Intercultural e Filologia e Modernidades.

WENDEL DE OLIVEIRA
Mestre em Educação Inclusiva e Diversidade. Produto final da dissertação de Mestrado, apresentado a Universidade Federal Fluminense – UFF, para o Projeto “Diásporas amazônicas: língua, cultura e educação sob o signo da diversidade – Procad-Amazônia”, 2020 da Universidade Federal de Rondônia – UNIR-RO.