Capa do livro: MULHERES, FILOSOFIA E VIVÊNCIAS

MULHERES, FILOSOFIA E VIVÊNCIAS

Autores: Débora Fofano - Ediane Soares - Roberta Liana Damasceno - Solange Costa (Orgs.)

livro impresso
de R$ 46,90 por
livro digital
de R$ 46,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Na Compra de 3 livros do site, frete grátis

Na Compra de 2 livros do site, 50% de desconto do frete

Na Compra de 1 livro do site, 15% de desconto do frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

A abordagem sobre o tema: filosofia mulheres e vivências, visa ampliar o repertório filosófico dos leitores, apresentando o pensamento de mulheres na filosofia, tanto dos séculos passados, quanto da produção intelectual das mulheres filósofas de nossos dias.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-5868-604-0
ISBN DIGITAL:978-65-5868-603-3
DOI: 10.24824/978655868604.0
Ano de edição: 2020
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 190
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

MULHERES, FILOSOFIA E VIVÊNCIAS

Autores

ADILBÊNIA FREIRE MACHADO
Doutora (UFC) e Mestra (UFBA) em Educação. Licenciada e Bacharela em Filosofia (UECE). Pesquisa Filosofias Africanas mediadas pelas filosofias da ancestralidade e do encantamento; Saberes Ancestrais Femininos; Ensino de História e Cultura Africana e Afro-brasileira; Currículos e Metodologias Afrorreferenciadas. Autora do Livro: Filosofia Africana: ancestralidade e encantamento como inspirações formativas para o ensino das africanidades. Gosta de poesia e de fotografar a poesia do mundo (natureza)... brinca que é filósofa do ser-tão... gosta de água doce e água salgada... Ama o pôr do sol e a lua... Filha de agricultor e de uma dona de casa costureira, crocheteira... É feminino em movimento... Cabaça da existência! Útero do mundo... É fêmea! Faz parte da Rede Africanidades (UFBA), Núcleo das Africanidades Cearenses (NACE): encantamento, pretagogia, ancestralidade (UFC);  Azânia - Grupo de Estudos e Pesquisas em Cultura, Gêneros, Sexualidades, Religião, Performances e Educação (UNILAB); Rede Brasileira de Mulheres Filósofas; Academia Afrocearense de Letras (AAFROCEL); Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negr@s (ABPN); Associação de Filosofia e Libertação (AFYL – Brasil).

ALESSANDRA DO NASCIMENTO BARROS
Sou mãe, feminista e apaixonada por livros. Penso que o fortalecimento das ações coletivas em prol da transformação social é mais que necessário para que a justiça social se torne, de fato, uma realidade neste país. Atualmente sou Assistente Social da Penitenciária Mista de Parnaíba – PI, Professora do curso de Serviço Social da FID, especialista em Gestão Pública e Políticas Públicas pela FID e concludente da Especialização em Educação, Ética e Política pela UESPI. Debruço-me sobre linhas de pesquisa nas áreas de Cultura, Movimentos Sociais e Políticas Públicas. Coordeno o Coletivo Rede Mandala Mulheres e o Núcleo de Pesquisa em Cultura, Estado e Políticas Públicas (NUPCEPP).

BEATRIZ ZAMPIERI
Ingressei na graduação em Filosofia da UFRJ grávida. Desde então, maternidade e academia andam juntas. Tenho experiência em filosofia da educação e licenciatura na área. Estou, atualmente, concluindo um mestrado no Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFRJ (PPGF/UFRJ) a respeito do tema do luto como paradigma político à uma possível crítica da violência institucional, sob a linha de pesquisa de Filosofia Prática. Sou integrante do Laboratório Filosofias do tempo do agora (UFRJ) e do Laboratório Encruzilhadas Filosóficas (UFRJ/UERJ).

CARLA RODRIGUES
Feminista desde que, ainda na infância, em casa me disseram que eu não poderia ter certo comportamento “porque você é menina”. A partir dali liberdade, igualdade e justiça tornaram-se uma questão central. Solidariedade, responsabilidade ética e interdependência são valores com os quais oriento minhas ações. Escritora, tradutora, professora universitária e pesquisadora, um termo de difícil definição. Pesquisar, em Filosofia, significa debruçar-se sobre livros, autores/as, e extrair dali modos de pensar, transformar e agir. Docente da cadeira de Ética no Departamento de Filosofia da UFRJ, pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Filosofia do IFCS, bolsista de produtividade da Faperj, coordenadora do laboratório Filosofias do Tempo do Agora (Lafita/UFRJ/CNPq).

CRISTIANE MARIA MARINHO
Nascida no estado do Ceará, de Marinho como família, gosto de mar e cerveja gelada. Gosto de ter amigos, de poesia, gatos e filosofia. Sou graduada em filosofia (FAFIFOR); Especialista em Economia Política e Filosofia Contemporânea (UECE); Mestra em Filosofia (UFPB/UFMG); Doutora em Educação (UFC); Pós doutora em Filosofia da Educação (UNICAMP); Doutoranda em Filosofia (UFG); Organizadora de dossiês e livros; Autora de artigos, capítulos de livros e de dois livros publicados: Pensamento pós moderno e Educação na crise estrutural do capital (EDUECE); Filosofia e Educação no Brasil: da identidade à diferença (ED. LOYOLA); Professora permanente do Mestrado Acadêmico em Serviço Social (MASS/UECE).

DAYANE EVELLIN DE SOUSA COSTA
Graduada em Filosofia (UECE), Especialista em Mídias na Educação (UFAL), Mestranda do programa de Mestrado Profissional em Filosofia (UFC), professora de Filosofia da Rede Estadual do Ceará desde 2014.

DÉBORA KLIPPEL FOFANO
Nasci em Petrópolis – RJ, licenciada e mestre em filosofia pela UECE, doutoranda em Filosofia e Sociologia da Educação na UFC, onde desenvolvo pesquisa sobre Ideologia e Violência na Educação a partir de S. Zizek. Atualmente sou professora da Rede Estadual de Professores do Ceará e da Escola Espaço Vida. Faço parte do coletivo de filósofas YebáBeló e sou criadora de conteúdo da página @filosofa.deinterrogacao, do Podcast Perdidos na Paralaxe e do canal no Youtube Aconchego Filosófico. Apesar de fazer coisas com afinco não me levo muito a sério, gosto de atravessar minha vida com a filosofia e a complexidade que eu sou, enquanto amante, feminista, professora, mãe, filósofa, podcaster e crítica de arte depois de umas cervejas.

EDIANE SOARES
Poeta, filósofa e pesquisadora. Atualmente sou doutoranda do PPG de Filosofia da UFC. Gosto de conversar, correr, abraçar e, de vez em quando, cantar no chuveiro. Sou feminista, bissexual e estudante egressa da rede pública de ensino... acredito que o nosso “mundo” precisa melhorar muito ainda. E acredito que para melhorar é preciso lutar, sonhar e acreditar. “Fogo no pavio da lamparina”. Desejo coragem todos os dias. Amo como quem respira fundo depois de 5km de corrida ininterrupta.

EDNA MARIA MAGALHÃES DO NASCIMENTO
Professora da Universidade Federal do Piauí – UFPI, lotada no Departamento de Fundamentos da Educação – DEFE/CCE. Atua na Graduação ministrando disciplinas para o curso de Pedagogia e demais cursos de licenciaturas da UFPI. Na Pós-Graduação é professora e pesquisadora do PPGFIL – Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFPI, bem como do Mestrado Profissional de Filosofia – PROF-FILOSOFIA. Graduou-se em Filosofia pela Universidade Federal do Piauí, fez Especialização em Filosofia Contemporânea na Pontifícia Universidade Católica – PUC/MG; Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Piauí, com a defesa da dissertação: O Ensino de Filosofia: relação em formação inicial e prática pedagógica. Concluiu seu doutorado em Filosofia na Universidade Federal de Minas Gerais, sob a orientação do Prof. Dr. Paulo Roberto Margutti Pinto, defendendo a Tese: Dewey e Rorty: da metafísica empírica à metafísica da cultura. Concluiu sua pesquisa de pós-doutorado na Universidade de Navarra/Espanha, com financiamento da CAPES, sob a supervisão do professor. Dr. Jaime Nubiola, cuja investigação tratou da Epistemologia Realista e Naturalista de Dewey: contribuições para a filosofia no século XXI. Foi membro do grupo internacional de Estudos Peirceanos da Universidade de Navarra-Espanha. Atualmente integra os seguintes grupos: GT de Pragmatismo e GT de Filosofia e Gênero, ambos da ANPOF – Associação Nacional de Profissionais de Filosofia. É coordenadora do NEFI/UFPI – grupo de Estudos e Pesquisas em Ensino de Filosofia e Subcoordenadora do NEFEP/UFPI – Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Filosofia da Educação e Pragmatismo.Tem diversos livros na área de Filosofia, artigos publicados em periódicos especializados, capítulos e organização de livros, é membro de conselho editorial de Revista de Filosofia e vem desenvolvendo pesquisas sobre Filosofia e Pragmatismo, Epistemologia naturalista, Ensino de Filosofia e Filosofia e Gênero. No âmbito da pesquisa tem diversas orientações de mestrado concluídas e em andamento, além de orientação em nível de doutorado e pesquisas de Iniciação científicas.

ELIVANDA DE OLIVEIRA SILVA
Nasci em Fortaleza, mas desde 2015 moro em Teresina. Sou Licenciada e mestre em Filosofia pela UFC e doutora em Filosofia pela UFMG. Sou membra da Rede de Mulheres Filósofas da América Latina e colaboradora do Núcleo de Pesquisa Hannah Arendt (UFPI). Atualmente sou professora contratada do Departamento de Filosofia da UFPI. Nessa mesma instituição, no período 2016-2017 trabalhei no Departamento de Fundamentos da Educação (UFPI). Sou editora-chefe dos Cadernos Arendt. Organizei os livros Hannah Arendt: pensamento, revolução e poder (2016) e A gramática da ação e a sintaxe do poder em Hannah Arendt (2020). Realizo pesquisa na área de Filosofia Política com ênfase no pensamento de Hannah Arendt, Nancy Fraser, Giorgio Agamben e Michel Foucault. Vinculada a minha práxis filosófica, também me nutro da escrita. Sou poeta e contista com forte inspiração na obra de Clarice Lispector. Minha escrita literária se entrelaça com a filosofia em um devir de denúncia, imaginação e com a tentativa de compreensão dos eventos que constituem a condição humana.

JADE BUENO ARBO
Meu nome é Jade Arbo, sou bacharela em Letras e mestra em Filosofia pela Universidade Federal de Pelotas. Sou gaúcha do sul do Rio Grande do Sul, e divido a casa e a vida com minha esposa e nossas duas gatas. Meu encontro com a filosofia surgiu da necessidade de me conhecer enquanto pesquisadora feminista, de conhecer meu próprio feminismo, e hoje entendo que o feminismo será interseccional, anticapitalista e antirracista ou não será. Me interesso pelos encontros entre filosofia, feminismo e estudos de gênero, bem como com a literatura (que também é uma forma de filosofar). Hoje produzo conteúdo sobre esses temas na página @sabereslocalizados, iniciativa motivada pelo desejo de ajudar a construir redes de troca e diálogo no âmbito dos debates feministas. Acredito que enxergamos mais longe quando somamos nossos diferentes pontos de vista, e iniciativas como a que possibilitou esta coletânea são amostras do que a sororidade e o afeto feministas, ainda poderosos, podem conquistar.

JEANE ADRE RINQUE
Graduada em administração e licenciatura em Filosofia, mulher, lésbica, mãe (dois filhos), militante do movimento feminista, entendo que os atravessamentos e interseccionalidades que me constituem como sujeita compõem as dinâmicas pelas quais acionam meu ativismo, meu trabalho, minhas pesquisas filosóficas, e fazem parte das reflexões que construo como acadêmica e militante. Penso que minha experiência enquanto educadora popular, na área de filosofia, está atrelada diretamente a “Mulheres, Filosofia e Vivências”.

JULIANA DE MORAES MONTEIRO
Demorei algum tempo a me entender como feminista. Foi na universidade que comecei a me dar conta das opressões de gênero, da misoginia cotidiana e da situação estrutural de violência a que são submetidas as mulheres. Como pesquisadora do Laboratório Filosofias do tempo do Agora desde o ano passado, descobri que, além de uma luta política, o feminismo pode ser também uma prática de trabalho, pautada muito mais pela dinâmica coletiva do que pelo esforço individual. Foi dessa forma que o projeto “Solidariedade em cursos” foi gestado e desenvolvido ao longo desse ano. Atualmente, ou bolsista Faperj Nota 10 e realizo estágio pós-doutoral em Filosofia na UFRJ sob a supervisão da professora Carla Rodrigues pesquisando relações entre arte contemporânea, psicanálise e epistemologias críticas feministas.

MAIARA FRANCI DOS SANTOS NASCIMENTO
Sou nascida no Piauí e me chamo Maiara Franci, cearense de coração, apaixonada por praia, plantas e pets. Amo ler, viajar, tomar bons vinhos e ter longas conversas. Por ter sido criada por mãe solo, vivenciei, por muitas vezes, situações de desaprovação da capacidade feminina, bem como senti de perto a importância dos laços de solidariedade entre mulheres, em especial com minhas professoras. Por isso, escolhi a educação, sabia que nas salas de aula teria a oportunidade de levar um pouco do que eu aprendi, para outras meninas. Sou licenciada em Filosofia e Pós-Graduanda do curso de Especialização em Educação, Ética e Política, pela Universidade Estadual do Piauí – UESPI. E desde o início da graduação sempre me interessei em pesquisar sobre as mulheres, e entender o olhar feminino em relação ao mundo, ao longo da nossa história. Hoje entendo que o capitalismo tem cor, gênero e classe social, sendo o principal opositor e silenciador da nossa luta feminista, por isso acredito na irmandade entre nós, para que possamos ter voz e alcançar uma rede cada vez maior de mulheres.

MARIA HELENA SILVA SOARES
Nascida e criada em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense – RJ, em uma casa com três mulheres fortes: minha mãe, irmã e avó. Sou formada em Filosofia pela Uerj – Maracanã, onde também defendi meu mestrado em filosofia da ciência a partir da Filosofia de Bachelard; e onde hoje também desenvolvo meu projeto de doutorado, que relaciona ciência, gênero e feminismos. Sempre gostei de viver os deslocamentos entre e pelas cidades, pois acredito no poder revolucionário dos encontros. Nesse sentido, a sala de aula e a pesquisa acadêmica me permitiram viver o que mais gosto no mundo: o estar entre lugares e pessoas diversas. Conhecimento, para mim, só é possível na experiência, na vivência, em comunidade e em pluralidade. Sou feminista, de esquerda e defensora da educação como prática libertadora! Também faço parte dos coletivos Noéli e Filósofas na Rede.

ROBERTA LIANA DAMASCENO
Sou cearense de nascimento. Amante de um bom samba, da comida cearense e mineira. Gosto de uma boa conversa, ler, cozinhar, dançar, viajar, fazer amizades, enfrentar desafios e mudanças. Acredito que a luta pela emancipação das mulheres nunca pode deixar de estar atrelada à luta por justiça social, pela preservação da natureza e pelo fortalecimento dos laços de empatia e solidariedade entre as pessoas. Por isso sou feminista anticapitalista, antifascista e antirracista. Ser filósofa nunca foi uma opção, mas hoje é minha condição de existência. Apaixonada pela Educação e ensino de filosofia (mesmo ciente que exercer o papel de professora no Brasil traz desamparo e desvalorização), é na sala de aula que tenho a oportunidade de crescer, aprender com meus alunos e construir possíveis horizontes. Atualmente concluo doutorado em Filosofia na UERJ, sou mestra e graduada em Filosofia pela UFC. Fiz um MBA em Gestão Estratégica de Instituições de Ensino Superior pela FVJ para ser chique e um dia, quem sabe, ser a Ministra da Educação do meu país (os sonhos não envelhecem e continuam sonhos). Estou como professora Temporária do Curso de Licenciatura em Filosofia (UESPI) e da Área de Educação da Pós-Graduação (FVJ). Concentro meus interesses de pesquisa nas áreas de Ensino de Filosofia, Ética e Filosofia Política nas temáticas: teorias do poder, liberdade, governo, ensino de filosofia, teorias do estado, teorias da economia, feminismos. Faço parte dos Coletivos de Mulheres Filósofas: Filósofas na rede e Yebá Beló e sou tia da Sofia, da Ana Luísa e do Ryan.

ROSIENE BARROS DA ROCHA
Meu nome é Rosiene Barros da Rocha, advogada, Mestra em Filosofia Política (UFES), membro da Comissão Estadual de Direitos Humanos da OAB/ES, da Comissão Estadual de Direitos Sociais da OAB/ES e integro, também, o Conselho Municipal de Direitos Humanos de Vitória/ES. O capítulo aqui publicado reflete uma pequena parte da minha pesquisa de mestrado, defendida no dia 23/09/2019, na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Sou feminista, apaixonada por filosofia política e do direito, além de militante de Direitos Humanos.

SOLANGE APARECIDA DE CAMPOS COSTA
Possuo Graduação em Filosofia e Mestrado em Letras pela Universidade Federal do Paraná e Doutorado em Filosofia pela Universidade Federal da Paraíba. Atualmente sou professora do curso de filosofia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), e Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Filosofia (Mestrado e Doutorado) da Universidade Federal do Piauí (PPGFIL/UFPI), na linha de pesquisa: Linguagem, Conhecimento e Mundo. Faço parte do coletivo de filósofas Yebá-Beló. Minha especialidade é a área de Estética e Filosofia da arte, mas tenho me aventurado a estudar Filosofia e Gênero e tenho gostado muito! Adoro literatura, música e artes em geral, mas minha outra grande paixão são os cães, tenho dois que fazem minha vida muito mais feliz! Quem me conhece sabe que sou muito curiosa e adoro aprender, mas tenho que controlar meu gênio e minha teimosia e trabalhar em equipe, de forma colaborativa no coletivo e na organização desse livro tem sido um grande e bom aprendizado.

VICTOR GALDINO
Formado em Filosofia e Psicanálise, atualmente me encontro no Laboratório de Filosofias do Tempo do Agora, onde contribuo com a organização do projeto Solidariedade em Cursos. Desde o início do doutorado que venho me dedicando à filosofia como um conjunto de práticas em consonância com as práticas políticas de meu cotidiano, trabalhando com temas como imaginário social, imaginação política, colonialismo, identidade, futuro, emancipação e outros – sempre a partir de uma perspectiva libertária atravessada pelo desejo de construção de outras formas de vida e pela necessidade de destituição das organizações vigentes do poder.